Ministério Internacional de Mães Unidas em Oração

Ministério Internacional de Mães Unidas em Oração
O Ministério Moms In Prayer International, anteriormente conhecido como Moms In Touch / Mães em Contato, chama-se, atualmente, Mães Unidas em Oração no Brasil. Começou em 1984, em Bristish Columbia, Canadá com Fern Nichols. Atualmente o Ministério está em mais 150 países. É um ministério de oração em favor dos nossos filhos (biológicos, adotivos e espirituais), os colegas deles, suas escolas, professores e diretores para que sejam guiados por altos valores bíblicos e morais e, assim, cobrir todas as escolas do mundo com uma rede de proteção espiritual através da oração. A base do Ministério são as escolas de nossos filhos. (Educação Infantil até a Universidade)

sábado, 31 de março de 2018

CALENDÁRIO NACIONAL DE ORAÇÃO - BRASIL - MÊS DE ABRIL DE 2018

É maravilhoso fazer parte de Moms In Prayer International / Mães Unidas em Oração no Brasil e conhecer o extraordinário Programa de Oração Mundial em PGOs - Pequenos Grupos de Oração, que Deus deu a uma mãe: Fern Nichols, em 1984, no Canadá, e que já está em mais de 150 países... 
Um Ministério que durante anos tem sido referência na vida de milhões de mães ao redor do mundo!

Louvamos a Deus por mais um mês de oração pela vida de nossos filhos e escolas...

Agradecemos a vocês Mães Unidas em Oração que enviam seus pedidos e, através deles podemos elaborar o Calendário Nacional de Oração que tem norteado cada mãe no seu momento "A Sós com Deus"!


No Momento "A SÓS COM DEUS", a Mãe Unida em Oração escolhe a hora mais apropriada, diariamente, e ora de 3 a 7 minutos por um dos filhos (biológico, adotivo ou espiritual), pela escola e pelo pedido do dia que está no Calendário Nacional de Oração, enviado para todas as Mães que pertencem ao Ministério, em PDF. O Calendário não substitui o encontro semanal dos Grupos de Mães Unidas em Oração.

Se a irmã pertence ao Ministério Internacional e não recebeu o seu Calendário Nacional de Oração é só nos enviar um e-mail: contato@maesunidasemoracao.org

Mãe Unida em Oração é apenas instrumento nas mãos de Deus. Quem é digno de toda honra e de toda Glória é o Senhor Jesus Cristo! É Ele quem guerreia "com" e "através" de nós! (Efésios 6: 10-20).

Somos apenas servas!

Se ainda não faz parte...

O primeiro passo para fazer parte do Ministério Moms In Prayer International / Mães Unidas em Oração no Brasil é sentir o toque do Espírito Santo para participar.

Em seguida, faça sua inscrição como Mãe (biológica, adotante ou espiritual) colocando seu(s) filho(s) e a escola adotada em oração na Rede Mundial de Oração.

É só fazer a inscrição para receber todas as informações necessárias através do link:
http://maesunidasemoracao.org/inscricaonline.html

Tão logo encontre outra mãe que também tenha sido tocada pelo Espírito Santo comece seu PGO - Pequeno Grupo de Oração...

Foi assim que começou com Fern Nichols em 1984, no Canadá. Ela levou seu filho para escola e viu que ele estava mudando de comportamento. Começou a orar e pediu a Deus outra mãe que estivesse passando pela mesma situação. Assim começou Moms In Prayer International e, hoje, estamos em 153 países! Mistério Insondável de Deus! 


Lembre-se que Mães Unidas em Oração é um Ministério de mãe com mãe..


Mães Unidas em Oração, filhos protegidos.
Todo filho precisa de uma mãe que ora.
Você já orou pelo seu filho hoje?

www.momsinprayer.org
www.maesunidasemoracao.org
contato@maesunidasemoracao.org
www.facebook.com/maesunidasemoracaobrasil
www.instagram.com/maesunidasemoracaobrasil

IMPORTANTE: Para fazer parte do Ministério e receber todas as informações, é só fazer sua inscrição online em nosso link: http://maesunidasemoracao.org/inscricaonline.html Não deixe nenhum espaço em branco. Caso não tenha como preencher um espaço, coloque "xxxx".

segunda-feira, 26 de março de 2018

ORAÇÃO POR MINHA FILHA....

"Portanto, sejam imitadores de Deus, como filhos amados, e vivam em amor, como também Cristo nos amou e se entregou por nós como oferta e sacrifício de aroma agradável a Deus. Entre vocês não deve haver nem sequer menção de imoralidade sexual nem de qualquer espécie de impureza nem de cobiça; pois estas coisas não são próprias para os santos. Não haja obscenidade nem conversas tolas nem gracejos imorais, que são inconvenientes, mas, ao invés disso, ação de graças". (Ef. 5:1-4)

"Querido Senhor, que santificas, peço que minha filha seja imitadora de ti. Que nenhuma obscenidade, nenhuma conversa tola ou brincadeira grosseira saia de sua boca e que, em lugar disso ela agradeça. Protege sua mente contra a linguagem ímpia, cheia de blasfêmias e imprecações que ela ouve na escola, no trabalho, na televisão e em outras mídias. Que ela não participe das brincadeiras sujas, dos insultos sexuais ou das intrigas torpes que feririam os sentimentos ou prejudicariam a reputação de outras pessoas. Ajuda-a a compreender que uma linguagem chula, insultuosa, nunca é aceitável. Que ela possa desejar que as palavras de sua boca e as meditações de seu coração sejam aceitáveis para ti. Em lugar de praguejar, que as bênçãos de agradecimento saiam por sua boca. Em nome de Jesus, amém".


(Fern Nichols - Orações Poderosas para mães)

Mães Unidas em Oração, filhos protegidos.
Todo filho precisa de uma mãe que ora.
Você já orou pelo seu filho hoje?

contato@maesunidasemoracao.org

Visite nossa página no Instagram: 




Mães Unidas em Oração, filhos protegidos. 
Todo filho precisa de uma mãe que ora. 
Você já orou pelo seu filho hoje? 

www.momsinprayer.org 
www.maesunidasemoracao.org 
contato@maesunidasemoracao.org 
www.facebook.com/maesunidasemoracaobrasil 
www.instagram.com/maesunidasemoracaobrasil 

IMPORTANTE: Para fazer parte do Ministério e receber todas as informações, é só fazer sua inscrição online em nosso link: http://maesunidasemoracao.org/inscricaonline.html
Não deixe nenhum espaço em branco. Caso não tenha como preencher um espaço, coloque "xxxx".

NUNCA TIVEMOS UMA GERAÇÃO TÃO TRISTE!

Augusto Cury, o famoso psiquiatra que tem livros publicados em mais de 70 países e dá palestras para multidões no Brasil e lá fora, lançou recentemente uma versão para crianças e adolescentes do seu best-seller Ansiedade - Como Enfrentar o Mal do Século. O autor deu uma entrevista para o site: https://mdemulher.abril.com.br/ sobre os desafios de se criar os filhos hoje e não poupou críticas à maneira como a família e a escola têm educado os pequenos. Confira!

Excesso de estímulos


"Estamos assistindo ao assassinato coletivo da infância das crianças e da juventude dos adolescentes no mundo todo. Nós alteramos o ritmo de construção dos pensamentos por meio do excesso de estímulos, sejam presentes a todo momento, seja acesso ilimitado a smartphones, redes sociais, jogos de videogame ou excesso de TV. Eles estão perdendo as habilidades sócio-emocionais mais importantes: se colocar no lugar do outro, pensar antes de agir, expor e não impor as ideias, aprender a arte de agradecer. É preciso ensiná-los a proteger a emoção para que fiquem livres de transtornos psíquicos. Eles necessitam gerenciar os pensamentos para prevenir a ansiedade. Ter consciência crítica e desenvolver a concentração. Aprender a não agir pela reação, no esquema 'bateu, levou', e a desenvolver altruísmo e generosidade."

Geração triste


"Nunca tivemos uma geração tão triste, tão depressiva. Precisamos ensinar nossas crianças a fazerem pausas e contemplar o belo. Essa geração precisa de muito para sentir prazer: viciamos nossos filhos e alunos a receber muitos estímulos para sentir migalhas de prazer. O resultado: são intolerantes e superficiais. O índice de suicídio tem aumentado. A família precisa se lembrar de que o consumo não faz ninguém feliz. Suplico aos pais: os adolescentes precisam ser estimulados a se aventurar, a ter contato com a natureza, se encantar com astronomia, com os estímulos lentos, estáveis e profundos da natureza que não são rápidos como as redes sociais."

Dor compartilhada

"É fundamental que as crianças aprendam a elaborar as experiências. Por exemplo, diante de uma perda ou dificuldade, é necessário que tenham uma assimilação profunda do que houve e aprender com aquilo. Como ajudá-las nesse processo? Os pais precisam falar de suas lágrimas, suas dificuldades, seus fracassos. Em vez disso, pai e mãe deixam os filhos no tablet, no smartphone, e os colocam em escolas de tempo integral. Pais que só dão produtos para os seus filhos, mas são incapazes de transmitir sua história, transformam seres humanos em consumidores. É preciso sentar e conversar: 'Filho, eu também fracassei, também passei por dores, também fui rejeitado. Houve momentos em que chorei'. Quando os pais cruzam seu mundo com os dos filhos, formam-se arquivos saudáveis poderosos em sua mente, que eu chamo de janelas light: memórias capazes de levar crianças e adolescentes a trabalhar dores perdas e frustrações."

Intimidade

"Pais que não cruzam seu mundo com o dos filhos e só atuam como manuais de regras estão aptos a lidar com máquinas. É preciso criar uma intimidade real com os pequenos, uma empatia verdadeira. A família não pode só criticar comportamentos, apontar falhas. A emoção deve ser transmitida na relação. Os pais devem ser os melhores brinquedos dos seus filhos. A nutrição emocional é importante mesmo que não se tenha tempo, o tempo precisa ser qualitativo. Quinze minutos na semana podem valer por um ano. Pais têm que ser mestres da vida dos filhos. As escolas também precisam mudar. São muito cartesianas, ensinam raciocínio e pensamento lógico, mas se esquecem das habilidades sócio-emocionais."

Mais brincadeira, menos informação

"Criança tem que ter infância. Precisa brincar, e não ficar com uma agenda pré-estabelecida o tempo todo, com aulas variadas. É importante que criem brincadeiras, desenvolvendo a criatividade. Hoje, uma criança de sete anos tem mais informação do que um imperador romano. São informações desacompanhadas de conhecimento. Os pais podem e devem impor limites ao tempo que os filhos passam em frente às telas. Sugiro duas horas por dia. Se você não colocar limite, eles vão desenvolver uma emoção viciante, precisando de cada vez mais para sentir cada vez menos: vão deixar de refletir, se interiorizar, brincar e contemplar o belo."

Parabéns!

"Em vez de apontar falhas, os pais devem promover os acertos. Todos os dias, filhos e alunos têm pequenos acertos e atitudes inteligentes. Pais que só criticam e educadores que só constrangem provocam timidez, insegurança, dificuldade em empreender. Os educadores precisam ser carismáticos, promover os seus educandos. Assim, o filho e o aluno vão ter o prazer de receber o elogio. Isso não tem ocorrido. O ser humano tem apontado comportamentos errados e não promovido características saudáveis."

Conselho final para os pais

"Vejo pais que reclamam de tudo e de todos, não sabem ouvir não, não sabem trabalhar as perdas. São adultos, mas com idade emocional não desenvolvida. Para atuar como verdadeiros mestres, pai e mãe precisam estar equilibrados emocionalmente. Devem desligar o celular no fim de semana e ser pais. Muitos são viciados em smartphones, não conseguem se desconectar. Como vão ensinar os seus filhos e fazer pausas e contemplar a vida? Se os adultos têm o que eu chamo de síndrome do pensamento acelerado, que é viver sem conseguir aquietar e mente, como vão ajudar seus filhos a diminuírem a ansiedade?"

(Fonte: Site m.mdemulher.abril)

Mães, vamos refletir e orar sobre este tema tão atual em nossos dias e nas nossas famílias. Precisamos orar e agir com sabedoria a fim de promover em nosso filhos um crescimento saudável e feliz.

Mães Unidas em Oração, filhos protegidos!
Todo filho precisa de uma mãe que ora 
Você já orou pelo seu filho hoje? 

contato@maesunidasemoracao.org

(Editora do Blog: Cláudia Regina Farias)

IMPORTANTE: Para fazer parte do Ministério e receber todas as informações, é só fazer sua inscrição online em nosso link: http://maesunidasemoracao.org/inscricaonline.html Não deixe nenhum espaço em branco. Caso não tenha como preencher um espaço, coloque ”xxxx”.

sexta-feira, 9 de março de 2018

DAS TREVAS PARA LUZ


“Este testemunho, que ora passo a escrever aconteceu em uma das escolas que leciono. 

Sou professora de Ensino Religioso do Estado do Rio de Janeiro. Dou aula em duas escolas em um dos maiores Complexos de favelas, aqui no Rio de Janeiro.

Estive numa reunião do DERE - Departamento de Ensino Religioso, realizado na OMEBE – Ordem dos Ministros Evangélicos no Brasil e no Exterior, quando ouvi a irmã falar sobre o Ministério de Mães Unidas em Oração, cuja base são as escolas de nossos filhos.

Bem, durante alguns meses, fiquei relutando para participar, e sentia o Espírito Santo me incomodando, e, depois de sete meses, tomei a iniciativa de enviar um e-mail para o Ministério pedindo maiores orientações de como fazer parte. Recebi todas as informações. Logo, fiz minha inscrição. Hoje tenho dois grupos de oração de Mães Unidas em Oração funcionando em minha casa.

Coloquei meus alunos das turmas onde leciono, na Rede Mundial de Oração. Pois a base são as escolas, pois é lá que tudo acontece!

Pude ver as fotos das Mães Unidas em Oração de Mirandópolis, SP e fiquei encantada...

Hoje sei o porquê do Ministério. Entendo o que é ser uma Mãe Unida em Oração. Entendo perfeitamente a preocupação e a missão de Fern Nichols com relação a seus filhos e os filhos de todas as demais Mães do Mundo (biológicas, adotantes ou as mães que tem seus filhos espirituais). As mães que pertencem a este Ministério extraordinário, são mães escolhidas por Deus, mães especiais, mães que amam seus filhos. Mães de Oração.

Durante minhas reuniões no grupo de oração de Mães Unidas em Oração pedia as minhas companheiras que orassem por mim e pelas minhas classes, escola, professores, diretora, funcionários.

Irmã Jane Esther, sou casada e tenho três filhas que são bênçãos na minha vida e na vida de meu esposo. São filhas que todas as mães gostariam de ter. Uma, tem 17 anos, outra 15 anos e a caçula com 9 anos. São meninas crentes, estudiosas, responsáveis com o trabalho de nossa Igreja, enfim, excelentes meninas. Devido a paz que vivo em meu lar, estava sendo uma prova muito difícil conviver com aquela classe em especial. A turma era maravilhosa, os alunos eram queridos. Uma classe de 34 alunos.

Dentre eles tinha um aluno que estava testando a minha paciência. Era filho de um dos líderes do tráfico de drogas no complexo. Ele debochava da direção, dos outros professores, de mim, xingava as demais crianças, intimidava algumas meninas, enfim, com 13 anos estava se achando. Todas as aulas, no momento em que eu entrava em classe e me deparava com aquele adolescente, as coisas ficavam complicadas. Durante quatro aulas, fui levando, tentando passar para eles valores morais e espirituais. Pedia a Deus que me ungisse para eu não cometer nenhuma atitude que depois pudesse me arrepender... Em nenhuma aula tinha tranquilidade. Estava muito difícil.

Teve um dia que ele me disse que não estava ali para ouvir aquelas besteiras, que o que ele gostava mesmo era de estar com os colegas, fumar baseado, e ficar com as “minas” (meninas).

Bem, um dos meninos menores e mais duas meninas, começaram a brigar com ele dizendo que se ele não quisesse assistir a aula que saísse. Ele deu um tapa no rosto de uma das adolescentes. Ele disse que estava ali era para zoar mesmo e que queria ver quem iria tirá-lo da sala. Bem, naquele momento, pedi que se retirasse da sala, e ele me disse que não sairia. Disse que eu não sabia com quem eu estava me metendo.

Bem, eu pedi licença por um momento a turma e fui até a direção, chamei um professor, que também já conhecia o adolescente, pegou pelo braço e juntos o levamos até a direção e explicamos o que tinha acontecido e o deixamos lá.



A diretora da escola já fazia parte do Grupo de Oração de Mães Unidas em Oração e já sabia de tudo que estava acontecendo. Aquela escola era adotada por nós e já está na Rede Mundial de Oração!

Na semana seguinte, após o início da aula, o pai daquele menino chegou com mais dois capangas, armados para nos intimidar. Ele veio até a frente e sentou em uma carteira que estava vazia, perto do filho, que não parava de debochar. Os dois capangas ficaram nos fundos da classe.

Naquele momento, irmã Jane Esther, eu clamei ao Senhor Jesus que colocasse em minha boca as palavras certas. Minhas pernas ficaram duras, mas, minha boca, não. O pai daquele adolescente disse que queria saber o que eu estava ensinando para o filho dele. Durante os minutos seguintes, falei sobre respeito e amor ao próximo, sobre valores morais e espirituais. Que eles tinham um futuro de vitórias. Que eles tinham muitas oportunidades pela frente, que deveria lutar por elas. Conquistar um espaço na sociedade de forma digna. Terminar o colégio. Não me recordo de tudo que falei, apenas sei que Deus me usou durante todo o período de aula. A turma ficou em total silencio.

Assim que terminei o período de aula, ele se levantou e me perguntou: - É isso que a senhora ensina para o meu filho?

- Sim, disse eu. É isso que eu, como professora de Ensino Religiosa passo para os meus alunos. Seu filho tem desrespeitado todas as aulas.

No mesmo momento, aquele homem pegou o filho pelos cabelos e disse: - Se eu souber que você está criando qualquer problema com esta professora ou outra pessoa desta escola, você vai se ver comigo, entendeu? Entendeu?

O menino sacudiu a cabeça que sim! O pai continuou: “- Eu nunca tive ninguém para me ajudar e passar para mim tudo isso que a sua professora está passando para você. Por isso me tornei um traficante, mas não quero que você entre pelo mesmo caminho.

O homem me agradeceu, pediu licença e saiu com os dois capangas. Aquele menino ficou com a cabeça baixa.

Durante todo o ano fui trabalhando na vida dele e pedindo ao nosso grupo que orasse por ele. Mostrava que se ele continuasse naquela vida acabaria morto, etc..

Bem, ele parou de fumar baseado e tomou noção dos verdadeiros valores que norteiam nossa vida.

Um mês antes de terminar o ano letivo, o pai dele foi morto por outro traficante. Uma tristeza...

Ele, meu aluno, foi resgatado do mundo do crime para Jesus Cristo, é aluno da EBD, aprendeu a tocar bateria para participar da equipe de louvor, participa da Equipe “Adolescentes para Cristo”, enfim, saiu "Das Trevas para Luz".

Como a irmã sempre fala: A FÉ vê o invisível. A FÉ crê no incrível. A FÉ recebe o impossível!

A Deus Toda Honra e Toda Glória!

Ana Maria C. F. 
(Mãe Unida em Oração - Rio de Janeiro, RJ) 
(Este testemunho foi publicado com autorização. Os nomes são omitidos para preservar o sigilo dos filhos.)

Mães Unidas em Oração, filhos protegidos. 
Todo filho precisa de uma mãe que ora. 
Você já orou pelo seu filho hoje? 

www.momsinprayer.org 
www.maesunidasemoracao.org 
contato@maesunidasemoracao.org 
www.facebook.com/maesunidasemoracaobrasil 
www.instagram.com/maesunidasemoracaobrasil 

IMPORTANTE: Para fazer parte do Ministério e receber todas as informações, é só fazer sua inscrição online em nosso link: http://maesunidasemoracao.org/inscricaonline.html
Não deixe nenhum espaço em branco. Caso não tenha como preencher um espaço, coloque "xxxx".

OLHOS DESVENDADOS. VIDA MUDADA!


"Fui criada na Igreja Presbiteriana em Aracaju, SE. Participava das atividades da igreja e ajudava no que fosse necessário, mas nunca fui uma pessoa comprometida com Jesus Cristo.

Quando conheci meu esposo, um jovem temente a Deus, eu estava com 19 anos. Logo depois nos casamos. Eu vivia para os estudos e trabalho. Fiz engenharia agronômica durante seis anos. Depois, mestrado durante dois anos e, por fim, fiz o doutorado. Temos uma filha de 15 anos e um filho de 12 anos.

Até o dia do incidente narrado mais abaixo, eu dava aulas e gostava de estar na universidade o tempo tudo. Quando chegava em casa passava a maior parte no computador, preparando meus trabalhos e atividades docentes. Meu esposo, fiel companheiro, sempre me alertava a respeito do meu descaso com meus filhos e com a Igreja. Estava colocando a minha carreira em primeiro lugar. Meus filhos foram sendo criados dentro de um padrão de classe média alta. Tinham tudo que queriam. Por não ter tempo, tudo o que eles pediam eu dava.

Um dia, minha filha chegou de um encontro jovem da Igreja. Eu percebi que ela estava muito abatida, pálida. Cheguei perto dela e perguntei se ela estava sentindo alguma coisa. Ela disse que era para eu não me preocupar, que estava bem. Disse que eu nunca me preocupei com ela e que, agora, não deveria ser diferente.

Sabe, irmã Jane Esther, eu não parava para conversar com meus filhos. Esta tarefa, quase sempre, era de meu esposo ou da empregada. Meu relacionamento com eles era importante, mas o trabalho era prioritário e consumia muito meu tempo. Naquele dia, foi diferente. Meu coração apertou.

Na hora do jantar, minha filha não desceu. Fui ao seu quarto e ela estava desmaiada. Imediatamente, meu esposo e eu fomos para o hospital. Lá foram feitos alguns exames e foi diagnosticado um coágulo em seu cérebro, devido a algum trauma que ela havia sofrido. Minha rotina mudou. Numa fração de segundo, a vida de minha filha estava por um fio. Ela entrou em coma. Os médicos estavam fazendo de tudo para salvá-la, fazendo o que podia para não deixar nenhuma sequela. Minha vida mudou completamente!

Em minha igreja tinha um grupo de oração de “Mães Unidas em Oração” que fora implantado pelas irmãs da igreja Metodista. Muitas vezes fui convida a participar, mas não queria assumir responsabilidade. Não tinha tempo!


Olha irmã Jane, procurei a Líder do Grupo, que já sabia o que estava acontecendo com minha filha e começamos uma batalha de oração pela vida dela. Durante o tempo que ficou hospitalizada, busquei o Autor da Minha Fé - Jesus Cristo – Aquele, com Quem eu não estava comprometida. Ele me sustentou, me deu paz e, depois de algumas semanas, minha filha foi operada. Hoje Ela está bem e não teve nenhuma sequela.

Participo do Ministério de Mães Unidas em Oração há dois anos. Hoje eu posso dizer que eu “Creio no Poder da Oração!”

Hoje, não abro mão de Jesus Cristo, da minha família e da minha igreja. Elas são as minhas prioridades. Tudo mais vem depois.

Maria Eduarda Gomes Albuquerque
Aracaju, SE
(Este testemunho foi publicado com autorização expressa da mãe. Os nomes são omitidos para preservar o sigilo dos filhos.)

Mães Unidas em Oração, filhos protegidos.

Todo filho precisa de uma mãe que ora.
Você já orou pelo seu filho hoje?

www.momsinprayer.org
www.maesunidasemoracao.org
contato@maesunidasemoracao.org
www.facebook.com/maesunidasemoracaobrasil
www.instagram.com/maesunidasemoracaobrasil



IMPORTANTE: Para fazer parte do Ministério e receber todas as informações, é só fazer sua inscrição online em nosso link: http://maesunidasemoracao.org/inscricaonline.html 
Não deixe nenhum espaço em branco. Caso não tenha como preencher um espaço, coloque "xxxx".