Ministério Mães Unidas em Oração Internacional - Brasil

Ministério Mães Unidas em Oração Internacional - Brasil
O Ministério Moms In Prayer International, anteriormente conhecido como Moms In Touch / Mães em Contato, chama-se, atualmente, Mães Unidas em Oração Internacional - Brasil. Começou em 1984, em Bristish Columbia, Canadá com Fern Nichols. Atualmente o Ministério está em mais 150 países. É um ministério de oração em favor dos nossos filhos (biológicos, adotivos e espirituais), os colegas deles, suas escolas, professores e diretores para que sejam guiados por altos valores bíblicos e morais e, assim, cobrir todas as escolas do mundo com uma rede de proteção espiritual através da oração. A base do Ministério são as escolas de nossos filhos. (Educação Infantil até a Universidade)

sábado, 30 de novembro de 2019

ENTREVISTA ESPECIAL COM JANE ESTHER, COORDENADORA NO BRASIL DO MINISTÉRIO MOMS IN PRAYER INTERNATIONAL / MÃES UNIDAS EM ORAÇÃO INTERNACIONAL

Coordenando o Ministério Moms In Prayer International / Mães Unidas em Oração Internacional - Brasil, há 10 anos, Jane Esther Monteiro de Souza de Paula Rosa nos dá um panorama da expansão do trabalho que atualmente está em mais 150 países e no Brasil está em todos os 26 Estados e no Distrito Federal.

1. Fale um pouco a respeito de Mães Unidas em Oração Internacional?
Fern Nichols
Em 1984, em Bristish Columbia, Canadá, Fern Nichols, com os filhos entrando na adolescência, sentiu a necessidade de orar por eles. Pediu a Deus que lhe enviasse uma companheira de oração que tivesse a mesma preocupação em relação aos filhos. Deus lhe deu Linda Driedeger e na semana seguinte, aconteceu a primeira reunião de oração. Assim surgiu Moms In Touch Internacional, hoje Moms In Prayer International / Mães Unidas em Oração Internacional, um Ministério que tem influenciado mulheres do mundo todo.


Élica Braga Almeida






No Brasil, o Ministério, chegou em 1994, na cidade de Sorocaba, SP e Rio de Janeiro, RJ através de Elica Braga Almeida que traduziu nosso Livreto, e também teve a colaboração do Pr. Ebenezer Carlos dos Santos, que na época 

pastoreava a Igreja Batista Memorial na Tijuca, Rio de Janeiro, RJ e do Pr. Isidoro Lessa de Paula, que era Ministro de Música Sacra da Primeira Igreja Batista de Niterói, RJ, casado com a americana Barbara Jones de Paula.


Heloiza Helena Ribeiro de Amorim Pimentel
Alguns grupos foram surgindo, aleatoriamente. O primeiro grupo a se reunir em um colégio foi no Rio de Janeiro, no Colégio Batista Shepard, Tijuca, Rio de Janeiro, RJ. 

Tempos depois, em 2003 a Prof.a Heloiza Helena Ribeiro de Amorim Pimentel foi visitar sua filha Laura Ogi que mora na Suíça. Lá conheceu o Ministério Mães Unidas em Oração ficando impressionada. Foi contagiante! Sem saber que já existiam alguns grupos, ela trouxe o ministério de Oração para o Rio de Janeiro, RJ. Seu esposo Pr. Belardim de Amorim Pimentel era o Secretário Executivo da Convenção Batista Carioca e ela, liderava a União Feminina Missionária da mesma Convenção.  

Heloisa Helena começou o trabalho e os grupos foram sendo formados, assumindo a coordenação do Ministério no Rio de Janeiro, RJ. 

Em 2009, no dia 5 de fevereiro a Prof.a Heloiza Helena, por motivos de saúde na família transferiu a liderança para Jane Esther Monteiro de Souza de Paula Rosa.

2. Por que você decidiu se dedicar a um ministério que trabalha especificamente com mulheres que são mães e cristãs? Qual é a sua história dentro do ministério?


Quero deixar aqui registrada que toda a minha trajetória de vida tem a influência de meus pais: Pr. Ismael Gomes de Souza e minha mãe Diaconisa Dulce Monteiro de Souza. Ambos servos de Deus que dedicaram suas vidas ao Evangelho de nosso Senhor Jesus Cristo, lutando, sofrendo e alcançando vitórias inenarráveis.

Voltando um pouco ao passado: Quando eu estava na adolescência, meu pai, Pr. Ismael Gomes de Souza
 sofreu um atentado no púlpito da Igreja Batista em Barão de Aquino, localidade da minha infância e adolescência entre as cidades de Nova Friburgo e Sumidouro, interior do Estado do Rio de Janeiro.. Foram instantes terríveis. Em um dos momentos, daquele dia fatídico quando meu pai saiu cambaleando de dentro da igreja e caiu na entrada da casa nos fundos da igreja (casa que ficávamos nos finais de semana), aguardando por socorro... Vi minha mãe, indo, rapidamente para o quarto. Fui atrás dela e, ouvi ela balbuciar: “Meus Deus, me dê forças neste momento de tanta dor, desespero. Me oriente. Me sustente. Me ajude a enfrentar tudo o que vem pela frente”. Ela só disse isso e voltou para perto de meu pai... Bem, isto é uma longa narrativa.

Foi a atitude de minha mãe que me tocou profundamente. Vi nela total amor, dedicação, submissão, confiança e entrega a Jesus Cristo, em uma das épocas mais difíceis para nossa família! Nunca me esqueci daquele momento. Vi a ação de Deus em nossas vidas...

(Um parêntese: O homem que atirou em meu pai, estava drogado. Não sabe porque atirou nele. Foi condenado e, depois de 8 anos morreu na cadeia com câncer generalizado. Papai sofreu o atentado aos 50 anos de idade e, apesar de tantas lutas, viveu mais 37 anos e faleceu no dia 24 de janeiro de 2013, aos 87 anos.)

Não sabia que mais tarde Deus iria usar aquele momento para eu entender o amor d’Ele e do que Ele é capaz de fazer quando uma mãe ora!

Voltando a pergunta: Quando morei no EUA, na igreja que frequentava, em Avon Park,Flórida, na igreja tinha Moms In Touch International. Após voltar, conheci pessoalmente o Reverendo Izaias de Souza Maciel, através de meu esposo, Pr. Joaquim de Paula Rosa. Comecei a participar das Reuniões da OMEBE – Ordem dos Ministros Evangélicos no Brasil e Exterior. Foi feita uma reunião com algumas mulheres para revitalização do DEFE – Departamento Feminino da OMEBE. A Profa. Heloiza Helena apresentou o Ministério para todos nós. O Reverendo ficou impressionado com a missão, visão e propósitos do Ministério e deu total apoio a Profa. Heloiza Helena, que assumiu a Coordenação do DEFE. Foi então que conheci toda a abrangência do Ministério.

Em 5 de fevereiro de 2009, eu e meu esposo, Pr. Joaquim de Paula Rosa fomos convidados pela irmã Heloisa Helena para irmos em sua casa. Na ocasião seu esposo, o nosso querido Pr. Belardim Pimentel estava conosco. Depois de conversarmos, a irmã Heloiza nos convidou para irmos a uma sala reservada e lá nos disse que não tinha mais como continuar a frente do Ministério e que Deus a havia "mandado" transferir a liderança do Ministério, para mim. Foi exatamente este verbo que ela usou. Na época chamava Mães em Contato, hoje Mães Unidas em Oração.

Na hora eu disse NÃO, pois me sentia e ainda me sinto sem condições de fazê-lo. Argumentei com ela: “A irmã conhece tantas mulheres, tantas esposas de pastores que poderiam realizar esta missão? “- Ela apenas me disse: Deus me "mandou" entregá-lo a irmã!

Meu esposo, Pr. Joaquim de Paula Rosa, abriu na hora a Bíblia e começou a ler Josué 1:1-
9. Na hora que ele leu o versículo 9: ”Não to mandei eu? Esforça-te, e tem bom ânimo; não temas, nem te espantes; porque o Senhor teu Deus é contigo, por onde quer que andares."

Naquele momento senti um grande temor, e tremor... Um arrepio que desceu pelo meu corpo, meu coração disparou, senti um frio nas mãos, sabia que Deus estava comigo, que não deveria temer. Ele falou ao meu coração. Ele me revestiu de um amor sem limites pelas mães do Brasil e do mundo. Sabia que estava diante de uma grande missão, grande responsabilidade, e que eu não poderia olhar para as circunstâncias. Naquela saleta, lá em Campo Grande, Rio de Janeiro,RJ no cair da tarde daquele dia aceitei a tarefa da grande comissão! Heloiza Helena, eu e meu esposo, oramos! 


No dia 4 de março daquele mesmo ano assumi o compromisso do Ministério em uma reunião na OMEBE – Ordem dos Ministros Evangélicos no Brasil e no Exterior. Recebemos a visita da representante de Moms In Touch Internacional, hoje Moms In Prayer International, Maria Tereza Canha. 

Durante 4 anos fui sendo observada pela sede mundial na Calfórnia, USA e, no dia 9 de maio de 2013, veio ao Brasil a Vice-Presidente de Moms In Prayer International, Marlae Gritter e a Diretora dos Ministérios de Campo Sally Burke.. Após intenso treinamento, guindou ao cargo de “Country Coordinator” - (Coordenadora de País). Hoje Sally Burke é nossa Presidente Mundial.

Todo este caminho foi direcionado por Deus. O espaço é pequeno para narrar tantas bênçãos!

Jane Esther Monteiro de Souza de Paula Rosa

2 - O ministério reúne mães que se dedicam em oração por seus filhos e escolas (sendo mães biológicas ou não), entendendo que a maternidade pode se dar de forma espiritual, para formar uma nova geração comprometida com Deus?

Com certeza. A mãe espiritual é referência de carinho para seus filhos. A maternidade espiritual é fecundada aos pés da cruz e me ensina que a vida é obra da gratuidade de Deus.

Também faz parte da vocação de ser mãe espiritual a sabedoria, a renúncia e a coragem de dar de graça o que de graça recebemos. Os filhos são de Deus primeiramente, portanto, cuidar e sofrer com eles significa amar até o fim. Filho é filho!

A herança de uma mãe espiritual é uma guerra travada com o inimigo, porque é um ato de amor na formação do caráter, gerado em cada um dos filhos adotado. Não é tarefa fácil, é com oração, lágrimas, súplicas e muita dedicação. Mas vale a pena, porque o resultado é: salvação, libertação, alegria e paz.

3 - Você se considera uma mãe de oração e uma mãe discipuladora?

Sim! Deus tem colocado diante de mim uma responsabilidade de orar pelos nossos filhos e escolas do Brasil e ao mesmo tempo dar suporte espiritual as mães.  Tive o privilégio de engravidar e sentir o meu bebê dentro de mim, mas ... (uma longa experiência de muita dor...) Tenho meus filhos espirituais.

Quando Deus pinça, chama, toca uma mãe, sabemos que ali está uma mãe em oração. Ela já é um diamante que será burilada, trabalhada, lapidada, treinada e se transformará em um brilhante iluminando por onde quer que vá outras mães, para novamente transformá-las em novos diamantes e, assim sucessivamente. É assim que treinamos nossas mães em nossas reuniões.

A mãe passa a ter a FÉ que o Dr. Philip Harris definiu bem e que o Pr. Joaquim de Paula Rosa traduziu para o português: A FÉ que vê o invisível. A FÉ crê no incrível. A FÉ que recebe o impossível. Aleluia!

4 - Sempre em contato com muitas mães, quais são as maiores necessidades e os maiores desafios que percebe nelas hoje?


Muitas mães que estão passando por sérios problemas com seus filhos e precisam de apoio. São filhos envolvidos com: roubo, trafico de drogas, vícios diversos, gravidez indesejada, pedofilia... A maioria dos e-mails, mensagens pelo whatsApp, messenger,  que recebemos é de mães que estão pedindo ajuda para seus filhos que estão mergulhados nas drogas. A maioria começou a usar drogas através dos colegas e, em sua maioria, nas escolas, Universidades e, em alguns casos no trabalho.....

O Ministério Internacional Mães Unidas em Oração é:

1. PREVENTIVO  oramos pelos filhos, netos e bisnetos que estão tendo uma vida normal, abençoada. Oramos para que Deus os "blinde" e os guarde do mal;

2. CURATIVO – oramos pelos filhos, netos e bisnetos que estão com qualquer tipo de problemas e que estejam trazendo preocupação para os pais e responsáveis. Oramos para que Deus os cure e guarde e, finalmente;

3. CIRÚRGICO - oramos pelos filhos, netos e bisnetos cujas vidas já PAREÇEM "caso perdido". Pode parecer para nós. Mas, para Deus, não! Para Deus tudo é possível se houver "Mães Unidas em Oração" em favor desses "Pródigos". Eles vão voltar, com certeza. Cremos no Poder da Oração.

Como disse nossa Fundadora e Presidente, Fern Nichols: " Não pense que a oração é uma tarefa simples. É um grande trabalho. No entanto, as respostas de Deus, muitas vezes, nos surpreendem. Isso é que torna a oração tão emocionante." Quando as mães se unem em oração, o poder de Deus opera de tal forma que o impossível acontece. 
"Mãe cristã comprometida com Deus só deixa de orar pelo filho quando ela morre!" e "Nada, absolutamente nada resiste a ação de Deus na vida de nossos filhos quando levantamos e clamamos pela vida de cada um!" (Jane Esther de Paula Rosa)

5 - Ser mãe é uma vocação?


A maternidade é o maior dom que o Pai Eterno conferiu à da mulher. Aquela que assume essa responsabilidade é digna de mérito Divino e de reverência humana. Ela é a fonte de onde emana o existir humano. E é este dom que confere o valor incondicional da vida humana! É a sublime celebração da transmissão da vida! Somente pela fé seremos capazes de compreender tamanho mistério. A condição existencial do “ser mãe” está imersa no Mistério Divino.

A palavra 'mãe' traz significados intensos ao nosso imaginário: as lembranças boas, as dificuldades, as brigas em família, o apoio, o abraço ou o desejo pelo carinho que nunca aconteceu. Todos esses pensamentos nos levam a perceber a vocação de uma mãe: amor incondicional e presente.

Mas podemos observar que a vocação de ser mãe é muito mais do que gerar biologicamente uma pessoa, é cuidar amorosamente de alguém que tomou para si como filho. Mais do que o fruto do seu ventre, ser mãe é tomar para si a responsabilidade pela vida, pela educação, pela criação de alguém.

A mãe dos nossos tempos enfrenta todas as adversidades e desafios que a sociedade lhe impõe, mas seu amor é fiel e ela é zelosa na missão que escolheu e com a qual foi presenteada.

É por isso que, hoje, a lembrança vai para a mulher que é mãe nas mais diversas situações: 

  • aquela que gerou o filho em seu ventre, biológica;
  • aquela que é mãe adotante, do coração – que optou pela adoção como gesto de doação e entrega;
  • aquela que é mãe espiritual, que mesmo não tendo filhos biológicos e adotivos, cuida dos filhos espirituais como se fossem, de fato, seus filhos.
Ser mãe é sim, uma vocação!

6 - Qual é a dinâmica do Ministério no Brasil? 

A participação no Ministério Internacional, tanto no Brasil, quanto em mais de 150 países é a mesma.
Tão logo a mãe sinta o toque do Espírito Santo para ser uma Mãe Unida em Oração Internacional, ela entra em contato com o Ministério ou faz a inscrição online e recebe todas as informações para iniciar seu PGO - Pequeno Grupo de Oração.

Nossa divisa está em Lamentações 2:19: "Derrama o teu coração como água diante do senhor; levanta a Ele as tuas mãos, pela vida de teus filhos.” (Lamentações 2.19)

nossa visão é cobrir todas as escolas do Brasil e do mundo por uma rede de proteção espiritual através das orações de suas mães, sendo um apoio positivo e forte incentivo para que os filhos, suas escolas e seus colegas sejam guiados por altos valores bíblicos, morais e éticos.

Temos como missão encorajar duas ou mais mães biológicas, adotantes, ou espirituais, comprometidas a se reunirem, regularmente, uma vez por semana e orar durante 1 hora, em favor de seus filhos, suas escolas, seus colegas, seus professores, funcionários, diretores e todas as demais pessoas que tenham alguma influência sobre eles, tanto nas escolas quanto na sociedade em geral.

Temos os seguintes propósitos:

  • Orar para que os filhos recebam a Jesus como Senhor e Salvador de suas vidas e que permaneçam firmes na fé.

  • Perseverar em oração em favor dos filhos, seus colegas, professores, diretores e funcionários para que se convertam a Jesus Cristo como Salvador e permaneçam firmes na fé.

  • Orar para que as escolas, diretores, professores e funcionários, onde nossos filhos estudam possam ser guiados por altos valores morais e bíblicos.

  • Encorajar e apoiar as mães que carregam fardos pesados pelos filhos e familiares pródigos.

  • Exercer uma influência positiva e oferecer apoio espiritual às escolas.
7 - Como funcionam as reuniões, quando e onde são realizadas, e os treinamentos, etc?

As reuniões são de PGOs – Pequenos Grupos de Oração. Para formar os grupos, a mãe ora à Deus para que Ele envie outra mãe que esteja disposta a orar toda semana. Numa atitude de fé, a mãe deve convidar outras mães para orarem, juntas, uma vez por semana em favor dos filhos e de suas escolas. Os grupos são pequenos. Em média de 4 mães. Se passar de 4 o grupo deve bipartir.

Caso a mãe apresente algum obstáculo, para participar NÃO INSISTIMOS! A adesão ao Ministério é voluntária e de coração. Não é por “indicação” ou por “imposição”. 
A mãe que é tocada pelo Espírito Santo para participar do Ministério Mães unidas em Oração não apresenta nenhuma desculpa, apenas pede as informações necessárias e faz sua inscrição! Ela está assumindo perante Deus o compromisso de orar por pelos filhos cujos nomes ela colocou em sua Ficha e pela Escola adotada em oração. Por isso que nem toda mãe faz parte do Ministério. Os nomes vão para a Rede Mundial de Oração.

Cada mãe assume o compromisso perante Deus de separar de 3 a 7 minutos para orar diariamente no “A Sós Com Deus” e também de orar 1 (uma) vez por semana, durante 1 (uma) hora, juntamente com mais duas ou três companheiras em favor de filhos, netos e bisnetos, de todas as idades. Temos o nosso Calendário Nacional de Oração.

Cada grupo define o melhor dia e da melhor hora semanal do encontro para orar pelos filhos e escolas. A oração pode ser feita no templo da Igreja, nos lares, na Escola, no trabalho, enfim, será de acordo com a necessidade de cada grupo.

Todas as mães oram pelas escolas deles (desde o Maternal até a Universidade), pelos colegas de turma e de escola, pelos diretores e reitores, pelos professores, pelos funcionários das escolas e pelas demais pessoas com as quais nossos filhos, netos e bisnetos convivem no dia-a-dia usando a Bíblia para guiá-las nessa tarefa, através dos “Os Quatro Passos Para Oração: Adoração e Louvor; Confissão de pecados; Ação de Graças e Intercessão”.

Lembrando-se sempre: o que for dito no Grupo de Mães Unidas em Oração Internacional fica no Grupo. É sigilo absoluto. É compromisso com Deus!

Mães Unidas em Oração Internacional, não é um movimento, projeto ou reunião de mulheres.
Não faz parte de nenhuma instituição, organização, igreja ou denominação.
É evangélico, inter e supra denominacional.
Não está vinculado a nenhum grupo político de qualquer natureza.
É um Ministério Internacional de Oração! Uma missão! Um sacerdócio! Um compromisso com Deus da mãe de orar pelo seu filho biológico, adotante ou espiritual). Se o filho não estiver mais estudando, continua sendo filho.


Com relação aos Treinamentos de Líderes de Grupos, é só a líder entrar em contato conosco pelo e-mail: contato@maesunidasemoraçoo.org e receberá todas as informações sobre as normas e procedimentos para realizá-lo.

8 - Quais são as datas especiais do Ministério?

JANEIRO
. Segunda quarta-feira – World Day of Prayer and Fasting - Dia Mundial de Jejum e Oração - Pelos filhos, Escolas e pelo Ministério no mundo.

MARÇO
. Dia 15 - Dia da Escola – Jornada Nacional de Oração Pelas Escolas.

ABRIL
. Segundo sábado - Faith walk - Caminhada de Fé - 5 km. Promover a visão de Moms In Prayer International/ Mães Unidas em Oração com o propósito de ver todas as crianças e escolas no mundo cobertas de oração através das mães.

MAIO
Mês de Celebração do Aniversário do Ministério no Brasil!
. Do dia 1 a 31 de maio - Levanta e Clama!
. Segundo domingo - Celebração do Dia das Mães
. Último sábado do mês - Culto de gratidão pelo aniversário de Mães Unidas em Oração no Brasil - Chás, Cultos de Celebração, Conferências, Congressos, etc...


AGOSTO
. Dia 11 - Dia do Estudante – Dia Nacional de Oração Pelos Estudantes

SETEMBRO
. Terceiro domingo - World Day of Prayer for Schools - Dia Mundial de Oração Pelas Escolas (Escola Bíblica Dominical, Educação Infantil, até a universidade)

OUTUBRO
. Dia 5 - World Teacher Day - Dia Mundial do Professor - Dia Mundial de Oração Pelos Professores.
. Dia 12 - Dia da Criança - Dia Nacional de Oração Pelas Crianças.
. Dia 15 - Dia do Professor

NOVEMBRO
. Dia 12 - Dia do Diretor de Escola - Dia de Oração Pelos Diretores de Escolas.


DEZEMBRO
Operation Christmas Child - Operação Natal das Crianças - Moms In Prayer International / Mães Unidas em Oração no Brasil, em parceria com a Fundação Billy Graham.
. Dia 1 até o dia 12 de dezembro: angarias aos presentes
. Dia 13 até o dia 20 de dezembro: entregar os presentes.

Durante todo o ano pelo Brasil, em datas distintas, realizamos pelo Ministério: Chás Evangelísticos, Congressos, Conferências, Treinamentos, confraternização, visitas as escolas...

9 - Últimas informações do ministério e agradecimento?

Deus não chamou uma organização, uma instituição, uma igreja ou uma denominação. Não!  
Deus tocou no coração de uma MÃE: Fern Nichols

Fern Nichols é autora de 10 Livros. Quadro deles traduzidos para o Português, sendo que um está esgotado.
  • O Livro: Todo Filho Precisa de Uma Mãe Que Ora, escrito por Fern Nichols, fundadora de Moms In Touch, atualmente Moms In Prayer / Mães Unidas em Oração no Brasil, é um best seller. No momento, encontra-se disponível em vários sites, com preços variados. Comprar a reimpressão de 2015 com logomarca do Ministério Mães Unidas em Oração.
  • O Livreto: Mães Unidas em Oração, com as orientações para realização das reuniões em Grupos, seguindo, biblicamente, Os Quatro Passos Para Oração está traduzido em 55 idiomas, inclusive para o Braille. Este livreto é para todas as mães que já estão cadastradas no Ministério. Em breve sairá uma nova edição revista e atualizada.


  • O mais recente Livro de Fern Nichols, "Orações poderosas para mães", foi lançado pela Editora Thomas Nelson e no momento, encontra-se esgotado.


Após 35 anos, o Livro: “Todo Filhos Precisa de Uma Mãe que ora”, escrito por Fern Nichols é um Best Seller e está traduzido em vários idiomas. Nele Fern mostra como envolver e apoiar as mães biológicas, adotantes e espirituais, a orarem pelos filhos e escolas, através das orações persistentes e eficazes. Estimula, em cada mãe, o anseio por uma maior intimidade com Deus, superando a paralisia espiritual, eliminando o medo e transformando a perspectiva futura, cheia do significado de uma vida de oração pautada pela “fé, coragem, perseverança e resiliência”. Assim, estarão preparadas para as batalhas espirituais que terão que travar para que seus filhos sejam guiados por altos valores bíblicos, morais e éticos. Comece agora. Seu filho agradece.

O Livreto: “Mães Unidas em Oração”,  está traduzido em mais de 60 idiomas, inclusive para o Braille. O livreto descreve como o Ministério começou; a declaração de visão; missão; propósito; diretriz; o que significa Mães Unidas em Oração; dicas sobre como iniciar seu próprio grupo (com apenas duas ou mais mães!); os Quatro Passos Para a Oração; sugestões para o momento de oração; como orar por uma pessoa não convertida; declaração de fé, e muito mais.

O desejo de cada mãe comprometida com Deus é de estar envolvida na vida dos filhos através da oração, pedindo ao Senhor para protegê-los de danos, para ajudá-los a saber a diferença entre certo e errado, e para orientá-los na tomada de boas decisões.

No início, no ano de 2009, algumas pessoas foram imprescindíveis para mim, meu pai, Pr. Ismael Gomes de Souza; Rev. Izaias de Souza Maciel (OMEBE - Ordem dos Ministros Evangélicos no Brasil e no Exterior); Lucia Margarida Pereira de Brito (Secretária Executiva da União Feminina Missionária Batista do Brasil); Elza Santana do Vale (Redatora da Revista Visão Missionária); Pr. Flavio Vieira Lima e Helga Kepler Fanini (Programa REENCONTRO), Stefany Hellen (Designer Gráfico); Orli Bernardes (Jornal Nosso Tempo). Também não posso me esquecer das irmãs que me sustentaram em oração: Ester Heva, Sara Couto, Norma Couto e Dulce Monteiro de Souza, minha mãe. Também sou grata ao meu esposo, Pr. Joaquim de Paula Rosa, pelo apoio incondicional!

Hoje, não teria como enumerar todas as pessoas que Deus colocou no meu caminho, durante estes 10 anos para que o Ministério chegasse até aqui. 


Deus levantou mães diamantes, que se tornaram brilhantes no Ministério no Brasil. Coordenadoras Regionais, Estaduais, Municipais, Coordenadoras de Área, Coordenadoras nas Igrejas e Líderes, todas com seus PGOs- Pequenos Grupos de Oração. Mães que não medem esforços para cumprir o ide de Jesus, anunciando a todas as mães que tudo é possível ao que crê e que a causa de nenhuma de nós está perdida, pois Deus detém o controle de tudo. Aleluias!

Sou grata ao meu Deus pelo grande privilégio de servi-lo em Moms In Prayer International/Mães Unidas em Oração no Brasil, pois 
"em nada tenho a minha vida preciosa para mim mesma, contanto que cumpra com alegria a minha carreira, e o ministério que recebi do Senhor Jesus, para dar testemunho do evangelho da graça de Deus."(Atos 20:24)


Agradeço a Assessoria de Imprensa do Ministério pela entrevista






INFORMAÇÕES E CORRESPONDÊNCIAS:

MÃES UNIDAS EM ORAÇÃO INTERNACIONAL 
Avenida Marechal Floriano, 143 – 4º andar – Centro
20080-005 - Rio de Janeiro, RJ
Telefones: (21) 3242-1778 / 99212-0548

Mães Unidas em Oração, filhos protegidos.
Todo filho precisa de uma mãe que ora.
Você já orou pelo seu filho hoje?

Site Internacional: momsinprayer.org
contato@maesunidasemoracao.org 
WhatsApp: 21 99212-0548

(Editora do Blog: Jane Esther Monteiro de Souza de Paula Rosa) 

IMPORTANTE: Para fazer parte do Ministério e receber todas as informações, é só fazer sua inscrição online em nosso link: http://maesunidasemoracao.org/inscricaonline.html

Não deixe nenhum espaço em branco. Caso não tenha como preencher coloque ”xxxx”.

sexta-feira, 29 de novembro de 2019

VOCÊ NÃO ESTÁ SOZINHA


“Ele começou a rabiscar algumas palavras num papel. De repente, parou e olhou para o lado. Viu o pequeno bilhete escrito por sua esposa. Seus olhos se fecharam e ele foi transportado no tempo. Viu seu filho, de apenas quatro anos, acamado. Uma febre fatal o levara. Reviu a cidade onde viviam ser destruída por um grande incêndio e num piscar de olhos todos os seus negócios e investimentos desaparecerem. Viu sua esposa e ele planejando a longa viagem de navio. Ela iria antes com as quatro filhas e ele iria logo depois de fechar um importante negócio. Ainda podia sentir os abraços que trocaram quando se despediram.

Fitou novamente o bilhete no qual se lia: “salva, porém sozinha”. Lágrimas escorriam por sua face enquanto pensava naquelas palavras. O navio que levava sua família colidira com outro, em alto-mar, e 226 passageiros perderam suas vidas. Entre eles, suas quatro filhas. Sua esposa sobrevivera. Ele enxugou as lágrimas, continuou escrevendo e, assim, em novembro de 1873, Horatio G. Spafford, um advogado cristão de Chicago, escreveu o hino “Sou Feliz”. 


Sob profunda dor ele compôs estes versos:

Se paz, a mais doce me deres gozar, 
Se dor a mais forte sofrer, 
Oh! Seja o que for, tu me fazes saber. 
Que feliz com Jesus sempre sou! (CC 398)

Poderíamos perguntar: quem nunca foi atingido pela perda de um ente querido, uma doença, o desemprego, sofrimento emocional de um membro da família ou amigo próximo? 

Nós não sabemos exatamente como reagir ou responder ao nos depararmos com circunstâncias tão difíceis. 

A história da mulher Sunamita, cujo único filho havia morrido (2 Reis 4:20-26), relata que apesar de profundamente angustiada, quando lhe perguntaram: “Vai tudo bem…?”, a resposta foi: “Tudo bem” (v.26). 

Mesmo abalados e aflitos, Spafford e a sunamita conheceram o perfeito amor de Deus, pois entenderam que quanto maior o sofrimento, maior o consolo do Senhor. 

“Não se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim. [...] Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; não vo-la dou como a dá o mundo. Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize” (João 14:1,27). 

Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, afirmou isso, foi além do simples falar. Ele ajudou pessoas em dificuldades. Jesus nos prometeu o Seu cuidado e por isto sabemos que em qualquer circunstância, podemos confiar que no Senhor somos felizes e temos a verdadeira paz.

Mãe, você não está sozinha, em hipótese alguma.


                                                                        Mães Unidas em Oração, filhos protegidos.
Todo filho precisa de uma mãe que ora
Você já orou pelo seu filho hoje?

contato@maesunidasemoracao.org

(Editora do Blog: Jane Esther M. S. Paula Rosa

IMPORTANTE: Para fazer parte do Ministério e receber todas as informações, é só fazer sua inscrição online em nosso link: http://maesunidasemoracao.org/inscricaonline.html

Não deixe nenhum espaço em branco. Caso não tenha como preencher coloque ”xxxx”.

quinta-feira, 28 de novembro de 2019

OS NOSSOS FILHOS ESTÃO NA MIRA DO INFERNO. O INIMIGO NÃO DÁ TRÉGUA. FIQUE NA BRECHA!



"Senhor, Filho de Davi, tem compaixão de mim! Minha filha está horrivelmente endemoninhada… Então lhe disse Jesus: ó mulher, grande é a tua fé! Faça-se contigo como queres. E desde aquele momento, sua filha ficou sã". (Mt 15.22-28)

Orar pelos filhos é um dever bíblico muito negligenciado por muitas mães. Deus pode salvar os nossos filhos desde a tenra idade, desde que haja oração incessante pela vida deles... NÃO NEGLIGENCIE!


Lembre-se do convite de Jesus: Deixai os pequeninos, não os embaraceis de vir a mim, porque dos tais é o reino dos céus (Mt 19.14). A falta de oração é um grande empecilho a conversão dos nossos filhos.

Porque você deve orar pela conversão dos seus filhos? Quais as motivações bíblicas que você tem para orar?

1. A salvação do seu filho vale qualquer esforço para você orar


Uma alma vale mais que o mundo inteiro. E a alma de um filho é a coisa mais preciosa para uma mãe. Por isso você deve lutar e se esforçar em oração pedindo a Deus, a conversão dos seus filhos. Será uma dor terrível para um pai ou uma mãe saber que o seu filho passará a eternidade longe de Deus (Leia Lc 16.27-29). Talvez você esteja preocupada em dar muitas coisas materiais para o seu filho e por causa disto você não está cuidando da salvação dele e não tem tempo de orar por ele. Caia na real!

2. Ninguém pode orar mais pelo seu filho do que você

Algumas pessoas poderão orar pelo seu filho, mas ninguém é mais interessada do que você. Quem ama, ora. E a maior demonstração de amor que você pode dar pelo seu filho é orando por ele. Você conhece as necessidades do seu filho e, portando, está qualificada a interceder por ele junto a Deus. Ele nos incita a orar apelando para o amor paternal: "Ora, se vós, que sóis maus, sabeis dar boas dádivas aos vossos filhos, quanto mais o Pai celestial dará o Espírito Santo àqueles que lho pedirem?" (Lc 11.13). Não há coisa melhor que o seu filho possa receber do que a pessoa do Espírito Santo.

3. A Aliança de Deus é uma fonte de encorajamento para você orar pelo seu filho

O que Deus disse a Abraão é valido até hoje: "estabelecerei a minha aliança entre mim e ti e a tua descendência no decurso das suas gerações, aliança perpétua, para ser o teu Deus e da tua descendência". (Gn 17.7). Leia também Isaias 59.21. Se você está em Cristo você também é filho de Abraão e esta promessa se aplica a você. "E, se sois de Cristo, também sois descendentes de Abraão e herdeiros segundo a promessa". (Gl 3.29). Deus tem uma promessa: ele quer ser o Deus dos seus descendentes. Creia nisto! Ore pela salvação dos seus filhos.

4. A sua omissão em orar pelo seu filho trará muitos sofrimentos para você e para ele


Os nossos filhos estão na mira do inferno. Fique na brecha. Eles estão cercados de más influências e eles são bastante influenciáveis. Eles são pecadores propensos a cair no pecado. Por isso eles precisam da proteção e da direção de Deus. E a oração é o meio pelo qual você tem para pedir a Deus que cuide dos seus filhos. "Portanto, aquele que sabe que deve fazer o bem e não o faz nisso está pecando". (Tg 4.17). 


Não seja omissa ou não peque deixando de orar pelos seus filhos. Ore pela salvação deles!


Mães Unidas em Oração, filhos protegidos.

Todo filho precisa de uma mãe que ora. 

Você já orou pelo seu filho hoje? 



www.momsinprayer.org 

www.maesunidasemoracao.org 

contato@maesunidasemoracao.org 

WhatsApp: 21 99212-0548

(Editora do Blog: Jane Esther Monteiro de Souza de Paula Rosa) 

IMPORTANTE: Para fazer parte do Ministério e receber todas as informações, é só fazer sua inscrição online em nosso link: http://maesunidasemoracao.org/inscricaonline.html

Não deixe nenhum espaço em branco. Caso não tenha como preencher um espaço, coloque "xxxx".

CALENDÁRIO NACIONAL DE ORAÇÃO - BRASIL - MÊS DE DEZEMBRO DE 2019

É maravilhoso fazer parte de Moms In Prayer International / Mães Unidas em Oração no Brasil e conhecer o extraordinário Programa de Oração Mundial em PGOs - Pequenos Grupos de Oração, que Deus deu a uma mãe: Fern Nichols, em 1984, no Canadá, e que já está em mais de 150 países... 

Um Ministério que durante anos tem sido referência na vida de milhões de mães ao redor do mundo!

Louvamos a Deus por mais um mês de oração pela vida de nossos filhos e escolas...

Agradecemos a vocês Mães Unidas em Oração que enviam seus pedidos e, através deles podemos elaborar o Calendário Nacional de Oração que tem norteado cada mãe no seu momento "A Sós com Deus"!
No Momento "A SÓS COM DEUS", a Mãe Unida em Oração escolhe a hora mais apropriada, diariamente, e ora de 3 a 7 minutos por um dos filhos (biológico, adotivo ou espiritual), pela escola e pelo pedido do dia que está no Calendário Nacional de Oração, enviado para todas as Mães que pertencem ao Ministério, em PDF. O Calendário não substitui o encontro semanal de 1 hora dos PGOs - Grupos de Mães Unidas em Oração.

Se a mãe pertence ao Ministério Internacional e não recebeu o seu Calendário Nacional de Oração é só nos enviar um e-mail: contato@maesunidasemoracao.org

Mãe Unida em Oração é apenas instrumento nas mãos de Deus. Quem é digno de toda honra e de toda Glória é o Senhor Jesus Cristo! É Ele quem guerreia "com" e "através" de nós! (Efésios 6: 10-20).

Somos apenas servas!

Lembre-se que Mães Unidas em Oração é um Ministério de mãe com mãe..


Mães Unidas em Oração, filhos protegidos.
Todo filho precisa de uma mãe que ora.
Você já orou pelo seu filho hoje?

www.momsinprayer.org
www.maesunidasemoracao.org
WhatsApp: 21 99212-0548

(Editora do Blog: Jornalista Jane Esther M. S. de Paula Rosa)

IMPORTANTE: Para fazer parte do Ministério e receber todas as informações, é só fazer sua inscrição online em nosso link: http://maesunidasemoracao.org/inscricaonline.html 


Não deixe nenhum espaço em branco. Caso não tenha como preencher um espaço, coloque "xxxx".

COMO LEVAR MEUS FILHOS A CONHECEREM O SENHOR JESUS CRISTO?


O primeiro passo aqui é compreender humildemente a verdade de que, a rigor, nós não podemos levar nossos filhos ao Senhor. Nenhum ser humano pode levar outro ser humano a Jesus Cristo. Somente o Espirito Santo pode fazer esta obra divina e misteriosa (comparar com João 3:8). O Mestre disse. “Nenhum homem pode vir a mim se O PAI que me enviou NÃO O TROUXER…” (Jo 6:44 comparar com versículo 45). O Pai pela irresistível obra do Espírito Santo, leva os filhos a conhecerem o Seu Filho. “…Eu salvarei teus filhos.”


Seria sábio da nossa parte aceitar isto bem cedo na nossa experiência de mães. A capacidade de Deus é absolutamente ilimitada. Ela é sobrenatural. Ele pode fazer com facilidade o que nós, com muito esforço, não conseguimos fazer – "...as coisas impossíveis para os homens SÃO POSSÍVEIS PARA DEUS” (Lc 18:27; comparar com Mc 10:27; Lc 1:37). En­quanto pensamos no finito, permane­cemos presas no lamaçal da razão carnal e da persuasão humana, lutando para des­cobrir uma maneira de levar nossos filhos a Jesus com nossas próprias forças. Nós nem estamos na corrida quanto menos podemos vencê-la. E o que é pior, os nossos fúteis esforços humanos só dão mais trabalho para Deus. Ele tem que gastar Seu precioso tempo desfazendo o que nós fizemos com nossa própria sabedoria.

Há, entretanto, certas coisas que podemos fazer para ajudar a Deus na Sua soberana obra de trazer nossos filhos para um conhecimento salvífico de Jesus Cristo. Aqui estão algumas delas.

1. DÊ UM BOM EXEMPLO

“Sê tu um padrão dos fiéis, na palavra, no procedimento, no amor, na fé, na pu­reza” (1 Tm 4:12). Esta é, de longe, a mais eficiente maneira de ajudarmos o Espirito Santo a levar nossos filhos a Deus, isto é,fazendo das nossas próprias vidas um bom exemplo.

F. M. Huizenga escreveu: “Pais sinceros estão conscientes do fato de que em todo momento que estiverem juntos com seus filhos, eles os estão treinando para a vida. Eles treinam pelo exemplo, caráter, vida, bem como pelas palavras que falam. Palavras e expressões casuais, acidentais e sem cautela causam uma impressão tão profunda e permanente quanto as palavras ditas deliberadamente para influenciar uma criança.

“Os pais não podem esperar exercer, sobre uma criança, uma influência que seja superior ao seu próprio caráter. Os seus filhos verão muito além do seu disfarce. Eles o conhecem como você é. Eles seguirão o seu exemplo real. Será impossível esconder o seu ego. crenças e convicções reais e verdadeiras. O treinamento da criança deve começar com o seu próprio treinamento…”

Palavras mais verdadeiras do que estas nunca foram escritas e nem foi dado conselho melhor. Pai cristão, você está realmente falando sério sobre o desejo de seus filhos serem salvos” Você quer mes­mo que eles conheçam o Senhor e cum­pram a Sua vontade? Então ouça isto novamente:

“Os pais não podem esperar exercer, sobre uma criança, uma influência que seja superior ao seu próprio caráter…O treinamento da criança deve começar com o seu próprio treinamento.”

Isto é, em resumo, “o que o Espírito diz” aos pais. Os jovens precisam deses­peradamente de uma demonstração de vida da realidade de Jesus Cristo em, pelo menos, um dos pais, e não meramente de um dogma religioso que se impõe sem explicações, e que se torna ineficaz por causa de uma vida hipócrita. E a santificação dos pais e não a sua religiosidade que convence a criança. A realidade influencia muito mais do que a religiosidade.

Vidas abundantes levam os jovens à conversão: palavras comuns e vazias só trazem confusão e fracasso espiritual. O que nós somos diante dos nossos filhos, e não simplesmente o que dizemos, é que deixa a última impressão cm suas mentes. Não pare de proclamar Cristo para seus filhos; tome posse da Sua vida para que eles possam vê-lO em realidade.

A verdade é que muitos pais querem que seus filhos sejam melhores do que eles próprios são. “Desperdiçamos” o tempo de Deus orando para que nossos filhos se tornem o que nós mesmos nos recusamos a ser. Aceitamos ser salvos “ainda que pelo fogo”, mas ao mesmo tempo oramos para que os nossos filhos sejam vencedores e “discípulos verdadei­ros” (Jo 8:31-32). Vivemos na carne es­perando inutilmente que os nossos filhos, de alguma maneira, herdem de nós a es­piritualidade. Servimos aos ídolos no co­ração assim como Acabe, e ao mesmo tempo esperamos inutilmente por uma “porção dobrada” do espírito de Elias so­bre os nossos filhos.

Precisamos parar com isso! Tentar inculcar interesses espirituais em nossos filhos enquanto nós mesmos mantemos e alimentamos interesses mundanos não funciona. Se nós, os pais, queremos filhos espirituais, teremos de ser pais espirituais. A imutável lei de Deus é que tudo produza “segundo a sua espécie”, física e espiritualmente, “…a sabedoria é justificada por TODOS os seus filhos” (Lc 7:35). Nós devemos ser o que desejamos que os nossos filhos sejam. Se nos recusamos a elevar o nosso padrão de vida para o nível que Deus espera de nós, então é melhor abaixar a nossa expectativa com relação aos nossos filhos. Eles não serão melhores do que o exemplo que nós lhes dermos. Jesus ensinou: “O discípulo não está acima do seu mestre…” (Mt 10:24).

2. LEIA A BÍBLIA PARA SEUS FILHOS

A Bíblia é a única semente que, com certeza, produz o “fruto do Espírito”, se plantada adequadamente no coração humano. Não o conselho de psicólogos, as belas palavras de poetas e autores, os dizeres de homens sábios, ou de outros, mas a pura Palavra de Deus. Deus disse: “Porque assim como descem a chuva e a neve dos céus e para lá não tornam sem que primeiro reguem a terra e a fecun­dem e a façam brotar para dar semente ao semeador e pão ao que come …ASSIM SERÁ A PALAVRA QUE SAIR DA MI­NHA BOCA; NÃO VOLTARÁ PARA MIM VAZIA; MAS FARÁ O QUE ME APRAZ, E PROSPERARÁ NAQUILO PARA QUE A DESIGNEI” (Is 55:10-11).

A Palavra de Deus é a única semente que produz vida eterna – “FOSTES RE­GENERADOS, não de semente cor­ruptível, mas de incorruptível, MEDIAN­TE A PALAVRA DE DEUS…” (I Pe 1:23; comparar com 1 Ts 2:13). Se você quiser uma colheita de salvação você deve plantar a semente de salvação, pois cada plantação é pré-determinada por sua se­mente.

A Palavra deve ser lida em voz alta para as crianças desde cedo na vida delas e numa base diária.

Deus disse: “Ensina a criança no ca­minho em que deve andar e ainda quando for velho não se desviará dele” (Pv 22:6). “Uma criança” isto é, ensinar seus filhos desde cedo, enquanto eles ainda são impressionáveis, despoluídas de filosofia, psicologia, crenças populares ou falsas religiões. Jesus disse: “Deixai vir a mim os pequeninos…” (Mc 10:14). “Pequeninos”, da infância até a adoles­cência, beneficiam-se imensamente só de ouvir a Palavra de Deus.

As criancinhas podem ser acalmadas e abençoadas simplesmente por ouvir as Escrituras, mesmo que seja através de tablet, celular, videos...Crianças (de 3 a 5 anos) podem ouvir a leitura das Escrituras enquanto brincam em silêncio em seus quartos; mesmo quando elas derem a impressão de não estar prestando aten­ção, as poderosas palavras de Deus terão um bom efeito sobre os seus espíritos. Quando elas ficarem mais velhas, a leitura deve ser acompanhada de explicações perguntas e respostas. É importante nessa fase que elas não somente ouçam a Palavra mas entendam o seu significado.

Devemos ensinar a Bíblia para as nossas crianças se quisermos reivindicar a promessa de Deus de dar-lhes “grande paz” (Is 54:13). Antes que Ele prometes­se “será grande a paz de teus filhos”. Ele primeiramente requereu: “Todos os teus filhos serão ensinados do Senhor” (Is 54:13. comparar com Dt 6:6-7).

Esta leitura bíblica deve ser feita du­rante um curto período de tempo todo dia (10 a 20 minutos) Os cristãos em geral erroneamente subestimam a força espiri­tual por detrás da leitura da Bíblia. A Bí­blia é sobrenatural no seu poder e eterna na sua influência. Ela gera vida e produz interesse em Jesus Cristo. Através dela o Criador decreta: “Haja…”, causando uma “gênese” espiritual nas almas dos homens.

Se nós lermos a Palavra de Deus dia­riamente para os nossos filhos, Deus fará com que, no devido tempo, cada semente preciosa da palavra germine e produza fruto, fruto eterno. Para os olhos naturais, esta leitura, este “trabalho de amor” pode parecer ser uma completa perda de tempo. Mas é só esperar. Dê tempo para a semen­te de Deus funcionar. Um fazendeiro sábio dá tempo para a semente germinar. Devemos fazer o mesmo. “…O reino de Deus é assim como se um homem lanças­se a semente à terra, depois dormisse e se levantasse, de noite e de dia. e a semente germinasse e crescesse, não sabendo ele como…”(Mc 4:26-27).

O fazendeiro sábio planta a boa se­mente em seu campo e confia em Deus para a mistura certa da chuva e dos raios solares para produzir sua colheita; o pai sábio planta a Palavra de Deus no coração do seu filho e confia em Deus para a mis­tura certa das circunstâncias externas com a obra interna do Espírito Santo para produzir a salvação. Se persistirmos na leitura diária da Bíblia, um dia. para a nossa surpresa, os nossos filhos dirão: “O que devo fazer para ser salvo?”

Uma palavra de precaução aqui. Quando as crianças se tornam adolescentes ou jovens adultos, devem ser tratados de maneira diferente. Nunca tente pressioná-los ou manipular uma situação de maneira que sejam expostos à pregação, ao ensinamento da Bíblia, à música evangélica, etc., contra a sua vontade. A intromissão espiritual é satânica. Isto só provoca rebelião contra as coisas de Deus e atrasa a oportunidade de Deus operar nas almas. Se você perdeu os anos tenros dos seus filhos, agora terá que aceitar o fato. Deus pode trabalhar de outras maneiras para atraí-los a Si.

3. MOSTRE AUTORIDADE E AMOR

A mistura apropriada da chuva e dos raios solares torna as plantas saudáveis, e a mistura apropriada da autoridade e do amor dos pais torna as crianças saudáveis; “Que nossos filhos sejam, na sua mocidade, como plantas viçosas…” (SI 144:12). Devemos ser firmes e amáveis. A nossa autoridade de pais deve refletir a autoridade de Deus. e o nosso amor, o Seu amor. “…Como Ele é, também nós somos neste mundo”, e “como Ele é” nós também devemos ser em nossos lares (I Jo 4:17).

Deus é firme mas terno. Ele é imu­tável, porém é compreensível e não leva em conta muitas coisas. Ele é forte, po­rém misericordioso, reto mas nunca se­vero. Assim é o nosso maravilhoso Pai celestial. Nós devemos “considerá-lo atentamente” (Hb 12: 3), tanto nas Es­crituras como no Seu tratamentos conos­co, até que tenhamos um claro enten­dimento da Sua disciplina e bondade. O Seu trato para conosco deve servir de pa­drão para o trato com nossos filhos. De­vemos treiná-los como Ele nos treina.

O nosso objetivo como pais deve ser “imitá-lo em todas as coisas” e nos tor­narmos “perfeitos e completos, sem faltar nada”, que possamos consistentemente imitar a constância moral do Pai celestial e a flexibilidade amável e gentil do Espí­rito Santo.

Devemos tanto comandar como con­fortar. Quando for necessário, devemos “exigir o cumprimento das regras” e de­cretar um imutável “não”, e, pacien­temente, aceitar a desaprovação tem­porária dos nossos filhos, porém, sempre que for possível, devemos abrir exceções, compartilhar alegrias e interesses, e gas­tar tempo e dinheiro mais livremente. Eles devem ver que não nos prostramos diante dos malfeitores poderosos e nem comprometemos as nossas convicções vi­sando vantagem própria: e ao mesmo tempo eles devem ver que nós perdoamos os nossos ofensores e que não guardamos rancores, preconceitos ou mágoas.

Em resumo, devemos ser, ao mesmo tempo, o legislador e o Filho da Graça em nossos lares, isto é, Moisés e Jesus numa mesma pessoa. Isto é bastante impossível no plano natural, mas não em Cristo, não quando estamos totalmente entregues ao Espírito de Cristo. NEle, nós podemos fa­zer “todas as coisas” (Fp 4:13). Sua sabe­doria, Sua graça, Sua força moral, Sua paciência, Seu discernimento, todas estas “graças” são mais do que suficientes para as nossas obrigações de pais. “…A MI­NHA GRAÇA TE BASTA…” (2 Co 12:9).

4. INTERCEDA PERSISTENTEMENTE

Jesus ensinou: “Se permanecerdes em mim e as minhas palavras permanecerem em vós, pedireis o que quiserdes e vos será feito” (Jo 15:7). Faça desta grande promessa a sua tônica na sua interminá­vel canção de oração por seus filhos. E acrescente ainda isto: “Deleita-te também no Senhor e Ele fará o que deseja o teu coração” (SI 37:4). Estas duas notas deixarão você em harmonia, em “comum acordo” com o céu. Deus sabe que você quer que seus filhos se convertam. Esta e a vontade dEle também. Pois Ele “não quer que nenhum pereça senão que TODOS CHEGUEM AO ARREPENDI­MENTO” (2 Pe 3:9: comparar com 1 Tm 2:3-4).

Por isso ore constantemente, todos os dias, de acordo com estas linhas. Estabeleça um hábito persistente de orar. “Orai sem cessar” (1 Ts 5:17: comparar com Lc 18:1-8; 11:5-10). Quando voce vê Deus trabalhando, ore: quando nada parece estar acontecendo, ore: quando os problemas vierem, ore mais: quando res­postas satisfatórias se manifestarem, agradeça e louve a Deus e volte a orar. Ore com fé, crendo que Deus o ouviu. “Tudo quanto EM ORAÇÃO pedirdes. CREDE QUE RECEBESTES, e será as­sim convosco” (Mc 11:24; compare com 1 Jo 5:14-15: Dn 10:12-14). Ore “de acordo com a Sua vontade”, para que os seus filhos possam “conhecê-lo″ e cum­prir o propósito da sua criação.

E quando você orar, tenha em mente que o seu relacionamento pessoal com Jesus Cristo é a chave para a eficácia das suas orações. Jesus prometeu que a oração seria respondida, mas somente sob as condições claramente declaradas. “SE PERMANECERDES EM MIM E AS MINHAS PALAVRAS PERMANECE­REM EM VOS…”, estas são as condições de Deus, “DELEITA-TE NO SENHOR…” estas também são as Suas condições. Honre as condições de Deus e Ele hon­rará cada uma das suas petições. Menos­preze Suas condições e Ele menosprezará os seus fervorosos pedidos.

É tão simples e decidido quanto isto. “…aos que me honram, honrarei, porém os que me desprezam, serão desmere­cidos” (I Sm 2:30). As Escrituras não nos dão nenhum respaldo no sentido de que Deus salvará os nossos filhos se nós nos recusarmos a permanecer íntimos da videira. Deus abençoou Samuel porque Ana colocou a sua confiança nEle. Ele salvou a casa de Lídia porque Ele a julgou “fiel ao Senhor” (At 16:14-15). Ele converteu a família do carcereiro de Filipos porque ele se humilhou grande­mente e abriu a sua vida para Deus (At 16:27-34).

5. FALE QUANDO DEUS DIRIGIR

A direção do Espirito é necessária se quisermos cooperar com Deus para atrair os nossos filhos para Si. “Pois todos que são guiados pelo Espírito de Deus são filhos de Deus” (Rm 8:14). Dar um bom exemplo significa ganhar o respeito dos nossos filhos: e depois, o testemunho cristão eficaz completa a obra. Mas devemos aprender a falar “na hora certa”, “…uma palavra falada no seu tempo certo, quão boa é” (Pv 15:2.3).

“O Senhor Deus me deu língua de eruditos para que eu saiba dizer boa palavra ao cansado (Is 50:4). O testemunho cristão, o nosso testemunho com palavras, só é eficaz quando o Espírito de Deus está trabalhando na vida do ouvinte. De outra forma, as nossas palavras vão cair em ouvidos surdos e não produzem fruto.

Jesus nunca falou para as pessoas fora de hora. Ele esperava até que Seu Pai abrisse uma “porta para falar” em alguma alma madura, tal como a mulher do poço ou Zaqueu ou ainda o cego que foi expulso da sinagoga. Só então Ele falava. Ele sempre expunha a palavra “conforme o permitia a capacidade dos ouvintes”(Mc 4:3.3; comparar com Jo 16:12). Quando Ele percebia que Seu Pai não havia preparado uma alma para ouvir. Ele aceitava o falo e esperava, sabendo que era possível orar com eficácia mesmo quando era impossível falar eficazmente;

“…Eu roguei por ti…” (Lc 22:31-32; comparar com Hb 7:25). Nós achamos que sempre devemos falar às almas, mas Jesus sabia melhor. Ele falava somente quando o Espírito dirigia.

Como nós saberemos quando Deus quer que falemos aos nossos filhos sobre Ele? Ele os fará perguntar. Quando eles nos perguntarem sobre o Senhor, então sim devemos falar-lhes sobre Ele. Até então, devemos orar, esperar e “estar prontos”, “…estando sempre preparados para responder a todo aquele que vos pedir razão da esperança que há em vós…” (I Pe 3:15).

Quando Deus deixar você falar, continue até perceber que seus filhos ouviram o suficiente. Quando o ponto de saturação for alcançado, seja sensível ao Espírito e aceite. Mude a conversa para outras coisas. Recomece dando um bom exemplo e orando, e espere pacientemen­te por sua próxima oportunidade. Ela virá. Não tente estender a conversa; não pressione e nem force as coisas.

Seja sábio e coopere com o Espírito Santo. Quando Ele mover seu filho e criar interesse em Deus, fale; continue enquanto Ele estiver operando: pare quando Ele se afastar deles. Lembre-se: Ele é quem está fazendo a obra: você está apenas ajudando. Ele pode usar um outro porta-voz para converter seu filho se Ele quiser. Deus sempre responde às orações mas nem sempre da maneira que nós achamos.

6. ESPERE PACIENTEMENTE

“…Eis que o lavrador aguarda com paciência o precioso fruto da terra…sede vós também pacientes…” (Tg 5:7-8). Finalmente. “Sede vós também pacientes” com seus filhos e com Deus. Levou tempo para fazer você querer ouvir o evangelho, não levou? Então seja paciente com seu filho. E aprenda a dar “espaço” para Deus. Leva tempo para lançar um fundamento adequado para uma casa. Dê ao Mestre de obras o tempo que Ele precisa para escavar do fundo e lançar um alicerce de “arrependimento do qual não se pode voltar atrás” no coração do seu filho. Leva tempo para preparar um terreno virgem para receber a semente. Dê ao Lavrador, tempo suficiente para tirar todas as raízes e pedras fora do caminho, e para arar o coração do seu filho até que ele esteja quebrantado e contrito em relação a Ele.

Este é o ponto onde muitos pais fracassam. Eles vão bem por algum tempo mas simplesmente desistem por causa da quantidade de tempo envolvido neste processo. Ficam impacientes e, ou convencem seus filhos a fazerem um compromisso prematuro com Cristo, o qual é temporário e sem sentido, ou eles desistem completamente e param de orar e esperar pela conversão dos seus filhos.

Outros pais entretanto, permanecem firmes na fé. Através de amor, fé e paciência, eles se agarram em Deus e em seus filhos até que um genuíno nascimento espiritual ocorra,


“…daqueles que, pela fé e longanimidade, herdam as promessas” (Hb 6:10-12). Sua recompen­sa é “o precioso fruto da terra”, isto é, um filho ou uma filha profundamente convertido, de agora em diante seu amigo espiritual e ajudador na fé (comparar com SI 127:3-5).

Se você falhou ou cometeu erros graves como pai até agora, não se desespere. A corrida ainda está diante de você e há tempo para mudar. Comece onde você está hoje. Confesse seus peca­dos a Deus e peça-lhe que lhe dê oportu­nidades para redimir-se como pai. Não deixe de aproveitar cada oportunidade depois disto. Seja um bom exemplo ago­ra, ore persistentemente agora, deixe Deus guiar o seu testemunho agora, creia e espere em Deus agora! “O nosso Deus é misericordioso”, e Ele pode “restituir-lhe os anos que foram consumidos pelo gafanhoto migrador” se você agir agora, no temor do Senhor (SI 116:5; J1 2:25).

Pai, acredite, se você fizer estas coisas, você será um trabalhador sábio, e um servo inteligente e sensível ao Senhor. “Medita estas coisas, e nelas sê diligente…tem cuidado…porque fazendo assim, salvarás tanto a ti mesmo como aos teus ouvintes” (1 Tm 4:15-16). E lembre- se: “…o que ganha almas é sábio” (Pv 11:30): isto é, aquele que ganha almas à maneira de Deus é verdadeiramente sábio. Você pode ter sabiamente colaborado com o Espírito Santo neste processo poderoso e misterioso de atrair as almas a Deus. E no fim. Deus será glorificado, você ficará satisfeito e seu filho será eternamente abençoado.

“Crê no Senhor Jesus, e serás salvo, tu e a tua casa” (At 16:31: comparar com Js 6:22.23.25).

(Greg Hinnant)

Mães Unidas em Oração, filhos protegidos

Todo filho precisa de uma mãe que ora 

Você já orou pelo seu filho hoje?

contato@maesunidasemoracao.org
WhatsApp: 21 99212-0548 

(Editora do Blog: Jane Esther Monteiro de Souza de Paula Rosa)

IMPORTANTE: Para fazer parte do Ministério e receber todas as informações, é só fazer sua inscrição online em nosso link: http://maesunidasemoracao.org/inscricaonline.html 

Não deixe nenhum espaço em branco. Caso não tenha como preencher um espaço, coloque ”xxxx”.

MÃES QUE TRANSFORMAM DOR EM ORAÇÃO



O Ministério Mães Unidas em Oração Internacional tem vivenciado o que a Bíblia nos ensina,  a respeito da mulher virtuosa. Muitas mães virtuosas têm edificado suas casas debaixo de muitas lágrimas, enfrentando dores no silêncio e na oração. Pois, no mundo de hoje, o que mais elas recebem são notícias ruins.

Muitas mães estão com uma espada atravessada no  peito, sem saberem como estão os filhos num mundo secularizado, com valores contrários á fé cristã. Observam os casamentos dos filhos se desmoronando por excesso de individualismo, e a vida sexual dos seus adolescentes sendo desvirtuada por uma cultura promíscua e abominável.

Assim como Maria recebeu a profecia de Simeão, essas mães recebem notícias de que seu filho foi preso por droga, tráfico, roubo, assassinato entre outros delitos ou crimes.

Mães que levantam de madrugada fazem comidas frescas, pegam ônibus e vão visitar seus filhos na cadeia, se sujeitando a constrangimentos, e, mesmo assim, não param de orar por eles dia e noite. Pedem a Deus que os transforma e que se convertam a Jesus Cristo na certeza absoluta de que Deus pode tudo. 

Elas reconhecem que esses filhos foram seduzidos pela ganância, falta de emprego e de condições para sustentarem a família, ou, até mesmo, pelas promessas de dinheiro fácil, dos falsos amigos que são engôdos na vida deles.

Lemos na Bíblia que Maria perdeu e encontrou Jesus no templo. Na caminhada de uma família, quantas mães vivem a perda dos filhos para o mundo, sem saber onde eles estão. Imaginem a dor de uma mãe cujo filho foi sequestrado por Satanás, se tornaram pródigos. Elas jamais se esquecem de seus filhos, o que estão passando, se estão protegidos do mau tempo, dentre  muitos  pensamentos que vêm à cabeça sobre as condições de alimentação, maltrato, abuso sexual.

Como Maria, muitas mães vivenciam um verdadeiro calvário, numa dor silenciosa diante da recusa do filho em seguir um caminho reto, de não querer estudar, até se enveredar por caminhos da ilegalidade. Quantas mães recebem seus filhos sujos, amarrotados pela vida. Outras vivenciam na beira de um leito, o corpo do filho sendo tomado pela doença física, mas permanecem firmes, com sorriso no rosto, mesmo tendo que chorar às escondidas no banheiro. Além das lágrimas, o coração e a mente se angustiam, tentando entender o porquê daquela doença.

Ao depositar o corpo de Jesus no túmulo, Maria vive um momento de impotência genuína. Temos visto esse sentimento em mães que sofrem pelas escolhas erradas feitas por seus filhos e que trarão muitas dores àqueles a quem elas amam tanto. 

Muitos lares assoladas pelas separações, vivem a desestruturação emocional dos filhos, sendo cada dia mais comum as depressões e tentativas de suicídios. Entretanto, isso também ocorre em famílias estruturadas, mas desprovidas de fé, onde o materialismo impera. Diante das dificuldades da vida, os filhos não possuem valores firmes para se segurarem.

Há muitas narrativas reais que retratam essas e tantas outras dores. Mas a diferença é que cremos na ressurreição dos nossos filhos, pela mudança pessoal e pelo poder da oração feito em nome do Senhor Jesus Cristo, que tudo pode, que detém todo o poder. Mesmo na dor, podemos sentir a mão de Deus sobre cada uma de nós, e isso faz diferença na hora de enfrentarmos os sofrimentos. Que possamos nos espelhar nas mulheres da Bíblia e buscar a verdadeira sabedoria para conduzir nossa casa nos momentos de alegria e também de sofrimento.

Viver a vida cristã, quando não temos nenhum problema é fácil, o difícil é continuar firme com fé, coragem, perseverança e resiliência quando estiver passando pelo cadim, sendo provada pelo fogo, no vale da sombra da morte... 


Mas, mesmo no meio de tantas dores, filhos são resgatados das trevas para a luz, pois o Poder de Deus tudo pode.Filhos que deixaram as drogas, a prostituição, os falsos amigos e buscaram uma nova vida. Uma vida em Jesus!

Sim, Ele, o nosso Deus, o Todo Poderoso, esta conosco, SEMPRE! 




Mães Unidas em Oração, filhos protegidos.

Todo filho precisa de uma mãe que ora
Você já orou pelo seu filho hoje?

contato@maesunidasemoracao.org
WhatsApp: 21 992120548 

(Editora do Blog: Jane Esther Monteiro de Souza de Paula Rosa)

IMPORTANTE: Para fazer parte do Ministério e receber todas as informações, é só fazer sua inscrição online em nosso link: http://maesunidasemoracao.org/inscricaonline.html

Não deixe nenhum espaço em branco. Caso não tenha como preencher coloque ”xxxx”.

segunda-feira, 25 de novembro de 2019

ORANDO PELOS NOSSOS ADOLESCENTES



A adolescência é um belo período da vida. Alegria, criatividade e espontaneidade são características daqueles que estão vivendo a transição da infância para a juventude. É uma época muito intensa, quando precisam começar a tomar decisões que influenciarão os demais anos de vida.

Além de experimentarem muitas mudanças físicas, é nessa fase que o caráter é consolidado. O adolescente, para que se torne um adulto bem-sucedido, precisa de uma vida espiritual agradável a Deus, além de desenvolver sua capacidade de se relacionar com a família, os amigos e a sociedade.

É justamente neste período crucial que muitos iniciam uma triste caminhada ao lado do álcool e das drogas. Trata-se de uma artimanha diabólica para causar dores e destruir sonhos. Os vícios sufocam preciosas sementes que brotariam repletas de bênçãos. 
Quantos sonhos são trocados por pesadelos? 
Quantos sorrisos transformam-se em lágrimas de tristeza? 
Quantas noites de sono reparador são desperdiçadas nas ruas sujas dos vícios? 
Quantos amigos verdadeiros deixados de lado por causa de falsos amigos, que não se interessam pelo bem-estar, mas desejam companheiros de desgraça?

Precisamos levanta intenso clamor ao Senhor para que a triste realidade de milhares de filhos adolescentes sejam radicalmente mudada, assim como Jesus restaurou o juízo, a vida e a família daquele infeliz jovem escravizado por Satanás na cidade de Gadara, como registrado em Lucas 8:26 a 39.

Nunca devemos nos esquecer de que, quando oramos, nossas súplicas são direcionadas ao Deus que tudo pode fazer.Quando milhares e milhares de mães se unem em oração, Deus pode alcançar os adolescentes pródigos, escravizados e sem perspectivas. 

Por meio das nossas orações, Deus faz o que não podemos realizar. A voz de Deus é mais veemente do que a voz da mãe que aconselha e do pai que ensina. Há muitas mães que já não têm mais o que dizer aos filhos, pois esses já não aceitam ouvir. Mas, em vez de continuarem falando com o filho sobre Deus, podem falar com Deus sobre o seu filho. 

Confiadas em Deus, clamemos ao Senhor para que nossos adolescentes sejam livres das drogas e do álcool.

Oremos:
1) Pelos nossos adolescentes crentes;
2) Pela libertação e recuperação dos que estão nos vícios e/ou nas drogas; 
3) Pela conversão de milhões de adolescentes no Brasil;
4) Por sabedoria as mães para orientá-los no caminho certo;
5) Pela visão das igrejas com o Ministério Mães Unidas em Oração, extremamente importante e relevante em nossas igrejas.

Mães Unidas em Oração, filhos protegidos.
Todo filho precisa de uma mãe que ora.
Você já orou pelo seu filho hoje?

contato@maesunidasemoracao.org
WhatsApp: 21 992120548 

(Editora do Blog: Jane Esther Monteiro de Souza de Paula Rosa))

IMPORTANTE: Para fazer parte do Ministério e receber todas as informações, é só fazer sua inscrição online em nosso link: http://maesunidasemoracao.org/inscricaonline.html



Não deixe nenhum espaço em branco. Caso não tenha como preencher um espaço, coloque ”xxxx”.