Ministério Mães Unidas em Oração Internacional - Brasil

Ministério Mães Unidas em Oração Internacional - Brasil
O Ministério Moms In Prayer International, anteriormente conhecido como Moms In Touch / Mães em Contato, chama-se, atualmente, Mães Unidas em Oração Internacional - Brasil. Começou em 1984, em Bristish Columbia, Canadá com Fern Nichols. Atualmente o Ministério está em mais 150 países. É um ministério de oração em favor dos nossos filhos (biológicos, adotivos e espirituais), os colegas deles, suas escolas, professores e diretores para que sejam guiados por altos valores bíblicos e morais e, assim, cobrir todas as escolas do mundo com uma rede de proteção espiritual através da oração. A base do Ministério são as escolas de nossos filhos. (Educação Infantil até a Universidade)

terça-feira, 22 de setembro de 2020

UMA GERAÇÃO TÃO TRISTE


Augusto Cury, o famoso psiquiatra que tem livros publicados em mais de 70 países e dá palestras para multidões no Brasil e lá fora, lançou recentemente uma versão para crianças e adolescentes do seu best-seller Ansiedade - Como Enfrentar o Mal do Século. O autor deu uma entrevista para o site: https://mdemulher.abril.com.br/ sobre os desafios de se criar os filhos hoje e não poupou críticas à maneira como a família e a escola têm educado os pequenos. Confira!

Excesso de estímulos
"Estamos assistindo ao assassinato coletivo da infância das crianças e da juventude dos adolescentes no mundo todo. Nós alteramos o ritmo de construção dos pensamentos por meio do excesso de estímulos, sejam presentes a todo momento, seja acesso ilimitado a smartphones, redes sociais, jogos de videogame ou excesso de TV. Eles estão perdendo as habilidades sócio-emocionais mais importantes: se colocar no lugar do outro, pensar antes de agir, expor e não impor as ideias, aprender a arte de agradecer. É preciso ensiná-los a proteger a emoção para que fiquem livres de transtornos psíquicos. Eles necessitam gerenciar os pensamentos para prevenir a ansiedade. Ter consciência crítica e desenvolver a concentração. Aprender a não agir pela reação, no esquema 'bateu, levou', e a desenvolver altruísmo e generosidade."

Geração triste
"Nunca tivemos uma geração tão triste, tão depressiva. Precisamos ensinar nossas crianças a fazerem pausas e contemplar o belo. Essa geração precisa de muito para sentir prazer: viciamos nossos filhos e alunos a receber muitos estímulos para sentir migalhas de prazer. O resultado: são intolerantes e superficiais. O índice de suicídio tem aumentado. A família precisa se lembrar de que o consumo não faz ninguém feliz. Suplico aos pais: os adolescentes precisam ser estimulados a se aventurar, a ter contato com a natureza, se encantar com astronomia, com os estímulos lentos, estáveis e profundos da natureza que não são rápidos como as redes sociais."

Dor compartilhada
"É fundamental que as crianças aprendam a elaborar as experiências. Por exemplo, diante de uma perda ou dificuldade, é necessário que tenham uma assimilação profunda do que houve e aprender com aquilo. Como ajudá-las nesse processo? Os pais precisam falar de suas lágrimas, suas dificuldades, seus fracassos. Em vez disso, pai e mãe deixam os filhos no tablet, no smartphone, e os colocam em escolas de tempo integral. Pais que só dão produtos para os seus filhos, mas são incapazes de transmitir sua história, transformam seres humanos em consumidores. É preciso sentar e conversar: 'Filho, eu também fracassei, também passei por dores, também fui rejeitado. Houve momentos em que chorei'. Quando os pais cruzam seu mundo com os dos filhos, formam-se arquivos saudáveis poderosos em sua mente, que eu chamo de janelas light: memórias capazes de levar crianças e adolescentes a trabalhar dores perdas e frustrações."

Intimidade
"Pais que não cruzam seu mundo com o dos filhos e só atuam como manuais de regras estão aptos a lidar com máquinas. É preciso criar uma intimidade real com os pequenos, uma empatia verdadeira. A família não pode só criticar comportamentos, apontar falhas. A emoção deve ser transmitida na relação. Os pais devem ser os melhores brinquedos dos seus filhos. A nutrição emocional é importante mesmo que não se tenha tempo, o tempo precisa ser qualitativo. Quinze minutos na semana podem valer por um ano. Pais têm que ser mestres da vida dos filhos. As escolas também precisam mudar. São muito cartesianas, ensinam raciocínio e pensamento lógico, mas se esquecem das habilidades sócio-emocionais."

Mais brincadeira, menos informação
"Criança tem que ter infância. Precisa brincar, e não ficar com uma agenda pré-estabelecida o tempo todo, com aulas variadas. É importante que criem brincadeiras, desenvolvendo a criatividade. Hoje, uma criança de sete anos tem mais informação do que um imperador romano. São informações desacompanhadas de conhecimento. Os pais podem e devem impor limites ao tempo que os filhos passam em frente às telas. Sugiro duas horas por dia. Se você não colocar limite, eles vão desenvolver uma emoção viciante, precisando de cada vez mais para sentir cada vez menos: vão deixar de refletir, se interiorizar, brincar e contemplar o belo."

Parabéns!
"Em vez de apontar falhas, os pais devem promover os acertos. Todos os dias, filhos e alunos têm pequenos acertos e atitudes inteligentes. Pais que só criticam e educadores que só constrangem provocam timidez, insegurança, dificuldade em empreender. Os educadores precisam ser carismáticos, promover os seus educandos. Assim, o filho e o aluno vão ter o prazer de receber o elogio. Isso não tem ocorrido. O ser humano tem apontado comportamentos errados e não promovido características saudáveis."

Conselho final para os pais
"Vejo pais que reclamam de tudo e de todos, não sabem ouvir não, não sabem trabalhar as perdas. São adultos, mas com idade emocional não desenvolvida. Para atuar como verdadeiros mestres, pai e mãe precisam estar equilibrados emocionalmente. Devem desligar o celular no fim de semana e ser pais. Muitos são viciados em smartphones, não conseguem se desconectar. Como vão ensinar os seus filhos e fazer pausas e contemplar a vida? Se os adultos têm o que eu chamo de síndrome do pensamento acelerado, que é viver sem conseguir aquietar e mente, como vão ajudar seus filhos a diminuírem a ansiedade?"

(Fonte: Site m.mdemulher.abril)

Mães, vamos refletir e orar sobre este tema tão atual em nossos dias e nas nossas famílias. Precisamos orar e agir com sabedoria a fim de promover em nosso filhos um crescimento saudável e feliz.


Mães Unidas em Oração, filhos protegidos!
Todo filho precisa de uma mãe que ora 

Você já orou pelo seu filho hoje? 



WhatsApp: 21 99212-0548

(Coeditora do Blog: Cláudia Regina Farias)

IMPORTANTE: Para fazer parte do Ministério e receber todas as informações, é só fazer sua inscrição online em nosso link: http://maesunidasemoracao.org/inscricaonline.html

Não deixe nenhum espaço em branco. Caso não tenha como preencher um espaço, coloque ”xxxx”.

segunda-feira, 21 de setembro de 2020

NOSSA CASA ESTÁ EM LUTO

 

Diante do fato de que nós, os humanos, somos os habitantes do planeta terra, se torna impossível desconsiderar, desprezar ou fazer pouco caso da contagem de tantas mortes ao redor do mundo nos últimos meses. Até à data de quinze de julho, a contagem de óbitos mundiais, por Covid-19, ultrapassou a marca dos 580 mil, e dentre esses somente no Brasil estão contadas mais de 75,3 mil mortes, segundo o Ministério da Saúde.

Esses dados nos inserem em uma realidade de luto, mesmo que não tenhamos nenhum desfecho de morte em nosso grupo familiar ou de amigos. Nossa casa, o planeta terra, que é o nosso habitat, onde trabalhamos, comemos e nos relacionamos, está em luto. Nossos irmãos humanos, não importa em qual nação, raça, gênero, faixa etária, condição social ou religião, estão sofrendo com mortes e perdas em larga escala. Assim sendo, o sofrimento não deveria ser considerado apenas de uns, mas de toda família humana. 

Com tantas mortes no mundo, parece ser inevitável perceber que a nossa casa está em luto. Nessa percepção deveríamos saber que não é hora para festas, entretenimentos, risadas e devaneios. Obviamente que não gostamos de ficar recolhidos, ansiosos e chorando tristes por muito tempo. Quando mergulhados em ameaças e perdas, cansamos e ansiamos por alívio das dores. Nada de errado com isso, pois é um processo natural que evidencia a nossa humanidade. No entanto, não cabe festejar e gargalhar quando a nossa casa está em luto. Assim, também não seria saudável para a família humana não processar o luto de sua casa. O luto precisa ser processado. Natural que diante da morte se passe por fases para o processamento do luto.  

Muitas vezes a negação da morte se mostra como a primeira companhia desconfortável. Pensamentos como “não pode ser” ou “tem que ser outra coisa”, permeiam na mente tentando um auto apaziguamento dessa dor escancarada e inevitável. A negação pode ser uma defesa para aliviar o impacto da notícia. Negar a pandemia, como ceifeira de tantas vidas e empregos, causadora de tantas perdas, dores e restrições, pode ser uma dessas fases do luto que estamos vivendo em nossa casa humana, o planeta terra. 

Mesmo assim, a negação parece não durar muito tempo, e exaurida dá lugar à raiva. Surge uma revolta que pode ser contra Deus, às pessoas e a si mesmo. A nova fase borbulha em indignações e investe contra possíveis culpados. Surgem teorias conspiratórias, Fake News travestidas de sensacionalismos e verdades contraditórias, que geram confusões, dissabores e desamores na família humana. A casa está em luto e a raiva segue numa desumanização que nos desabilita ao acolhimento das dores de uns aos outros nessa situação desafiadora. 

Mas, se houver uma estagnação na negação e na raiva, possivelmente não favorecerá uma boa resolução para o processamento do luto. Pode evocar ressentimentos, revoltas e até invejas. Assim, surgem competições sociais, politizações, acusações, cobranças e desavenças de toda ordem. E o novo coronavírus? Infelizmente, em meio às negações e raivas, o letal vírus segue em sua expansão e alcança o mundo, numa amplitude de contágios e mortes. Como cansam as notícias carregadas de tanta tristeza em nosso planeta! 

Esse luto, em nossa casa humana, parece que perdura por muito mais tempo do que se consegue suportar. As recomendações para distanciamento social são percebidas por muitos como limitantes, chatas, impositivas, desconcertantes e fantasiosas. Uns aderem responsavelmente, e outros, simplesmente descumprem descaradamente. Assim, a negação e a raiva cedem para a barganha. Busca-se flexibilização antes do tempo, questiona-se tudo, pois está insuportável. Onde está a paz, a alegria, o ir e vir com liberdade, as festas, o lucro do trabalho, o sucesso, os espetáculos, com suas aglomerações, que distraem as crises existenciais? Não se aguenta mais ficar em casa, enfastiados de tanto fazer pão e bolo, de atender o motoboy da pizza, de maratonar as séries de filmes, de atender os filhos, de lavar a louça, as alfaces, as bananas e os pacotes de leite, de estudar online e de trabalhar em home-office.

Fartos da casa e da família, segue-se numa insatisfação e avidez para retornar ao que era antes. Mas, antes da pandemia a reclamação do ativismo alienante e frenético era companhia constante da qual queríamos nos livrar. Agora, estranhamente, anseia-se pela volta daquela vida agitada, inquieta e avariada. Barganha-se o retorno, negocia-se com as autoridades, com a família, e mesmo com Deus. Infelizmente, novas notícias chegam, mais contágios, mortes, perdas e dores. A esperança está no número de recuperados, mas não apaga a angústia pela imensidão dos falecidos, pela expectativa por uma vacina e por tratamentos que combatam o vírus de forma preventiva e controlada. 

Aumentam os anseios por alívios, festas, viagens, entretenimentos, sucessos, produções, ajuntamentos, beijos e abraços. Mas, não dá, ainda não, pois a nossa casa está em luto! Não tem como negar, não adianta apenas se indignar culpabilizando esse ou aquele, justificando fatos ou boatos, nem mesmo adianta barganhar para ter o que se deseja antes do tempo apropriado. 

Toda essa vivência desgasta, não somente as relações, mas também a alma, que extenuada se entrega à tristeza. Mergulha-se na percepção de que as estatísticas das mortes são reais, e o pior, em muitos lugares ainda estão numa curva ascendente e cada vez mais perto de nós e dos nossos. Outro dia se soube da morte de um conhecido de um amigo, lá de longe de outra cidade, mas agora as notícias mostram casos da nossa região, cidade, bairro, rua, condomínio e endereços. Parece que ainda estamos diante do desconhecido e de horizontes incertos. O controle parece escapar ao mais hábil estrategista. O sentimento de perda passa a ser real. 

A perda das vidas, dos empregos e da liberdade atinge à toda família humana. Enfim se percebe: nossa casa está em luto. Essa percepção faz emergir uma tristeza, que se mostra como um espelho límpido que escancara essa verdade inevitável. Dói bem lá no fundo. No entanto, apesar de parecer o fim, é uma das fases mais significativas no processamento do luto. Surge uma dor que leva à reflexões. 

O isolamento, a introspecção e a conscientização dessa realidade sofrida, são solos férteis para a aceitação da realidade, o que leva à novas percepções para seguir em frente. Não dá mais para viver como se as perdas não tivessem ocorrido ou como se a ação do vírus tivesse deixado de existir. Para não sucumbir ao desespero em meio à realidade presente, podemos ressignificar o vivido, para reestruturar a vida que segue. Será um desafio que requer reflexão.

Nossa casa está em luto e não adianta querer transformá-la em uma casa de festa somente para eliminar o desconforto. Pelo menos ainda não. Para esse tempo de luto podemos nos nutrir pelas palavras do sábio Salomão, ao dizer em Eclesiastes 7.2: "Mais vale ir a uma casa em luto do que ir a uma casa em festa, porquanto este é o fim de todo ser humano; e deste modo, os vivos terão uma grande oportunidade para refletir."

Nós os vivos, os habitantes da terra, dessa casa que está em luto, temos muito a refletir. A percepção de que a casa em luto é o fim de todo ser humano, pode nos levar a refletir, nesse tempo de pandemia, sobre a vida e à sua real importância. 

Antes de voltar aos ajuntamentos sociais, que nós possamos aproveitar as reflexões que necessitamos fazer na nossa casa em luto. Talvez o estilo de vida de outrora deva ficar lá atrás, antes da pandemia. Reinventar-se parece ser a nova ordem, não apenas em formas inéditas de conseguir as provisões para a vida, mas em relação ao que é importante. Por exemplo, voltar à essência, ao descanso necessário, ao ser pessoa, às relações acima das coisas, à fé, à esperança e ao amor. Tudo isso envolve a solidariedade. Essa será uma importante reflexão que podemos fazer em nossa casa em luto: sermos mais solidários. Pela solidariedade, quem sabe teremos mais chance de superar essa pandemia e seguir em frente com pautas mais saudáveis. 

Assim, estando em nossa casa em luto, podemos sair da negação, da raiva, da barganha e da tristeza, para uma aceitação da realidade e do convite para a reflexão. Se essa reflexão nos tornar mais solidários, é provável que teremos processado o luto de forma mais satisfatória e encontrado um jeito novo de viver em nossa casa terrena. Solidários entenderemos melhor porque temos que ficar distantes uns dos outros em meio à pandemia, de forma que ainda precisamos esperar para nos juntar, beijar, abraçar, fazer festas e celebrações. Também compreenderemos melhor que quando cuidamos da higiene pessoal e usamos máscaras, estamos cuidando uns dos outros em reciprocidade. No cuidado mútuo, não mais precisamos nos entregar ao desespero, nem à solidão, e podemos voltar a ter fé e esperança.

Isso se mostrará como uma colheita do amor de uns para com os outros. Um amor ensinado por Cristo: “Amem-se uns aos outros. Como eu os amei, vocês devem amar-se uns aos outros” (João 13.34). Afinal, parece que o que nos salva é o amor, tanto o de Deus, quanto o amor fraterno. Assim sendo, nós os vivos, que estamos com a nossa casa em luto, teremos aproveitado essa situação como uma grande oportunidade para refletir, para superar o luto e avançar para resoluções melhores, durante e após a pandemia.

(Por Clarice Ebert, Psicóloga, Terapeuta Familiar, Mestre em Teologia, Professora, Palestrante, Escritora. Membro e docente de EIRENE do Brasil e do CPPC. Fonte: Portal Guiame.com.br)
Mães Unidas em Oração, filhos protegidos.
Todo filho precisa de uma mãe que ora!
Você já orou pelo seu filho hoje?

www.momsinprayer.org
www.maesunidasemoracao.org
WhatsApp: 21 99212-0548

(Coeditora do Blog: Sirlei Mendonça Campos)

IMPORTANTE: Para fazer parte do Ministério e receber todas as informações, é só fazer sua inscrição online em nosso link: http://maesunidasemoracao.org/inscricaonline.html

Não deixe nenhum espaço em branco. Caso não tenha como preencher um espaço, coloque "xxxx".

COMO LIDAR COM OS FILHOS REBELDES E TEIMOSOS?



A rebelião não é um problema que se resolve de uma vez por todas. Vão-se infiltrando na criança pensamentos e atitudes que se transformam em rebeldia. Como criar filhos felizes e obedientes? Eis algumas dicas:

Então, como vão as coisas na sua vida, mãe? 

Você se gaba de sua rebelião contra a igreja, contra sua família ou contra a sociedade? A questão não é se tais instituições estão certas ou erradas; a questão é a sua atitude. Uma atitude de rebelião, seja contra qualquer coisa, impede-nos de recebermos as bênçãos de Deus. Talvez ela tenha base em um ressentimento contra seu marido e seu comando no lar, ou contra Deus e seu plano para sua vida… 

Muitas mulheres estão-se rebelando contra seu papel de donas de casa e mães. Estão simplesmente abandonando-os ou lutando contra as instituições… Toda vez que você combater a rebelião de um filho, faça o mesmo consigo; essa prática constante manterá seu coração sempre livre de ressentimentos, antes que eles se transformem em um mar de amarguras.

Uma criança sabe perceber nitidamente quando temos um espírito rebelde, teimoso. Inconscientemente, ela começará a admirar esse espírito, pois sua querida mamãe o possui.

Rejeite essa atitude de rebelião; confesse-a a Deus em oração, peça-lhe purificação, e depois comece a viver em obediência. Faça isso por amor a seus filhos.

Prevenção com oração
A rebelião não é um problema que se resolve de uma vez por todas. Vão-se infiltrando na criança pensamentos e atitudes que se transformam em rebeldia. A mãe terá que ficar atenta, a fim de esmagar a horrenda cabeça desses “répteis” logo que surgirem, e não depois que tiverem se fortalecido tanto, que já estejam com as presas firmes nela.

Susannah Wesley tinha dezenove filhos e todos foram criados muito bem. Ela escreveu um breve ensaio, dizendo que o segredo era submeter a vontade da criança. Sua ideia era que se deixasse a vontade da criança prevalecer, isso faria com que ela fosse direto para o inferno. Por isso teria que ser dominada e mantida sempre sob controle. Aquela atitude: “Ninguém manda em mim” precisa ser subjugada pelos pais, se é que desejam que a criança aprenda a submeter-se a Deus. Isso pode parecer meio rigoroso, mas a Sra. Wesley contrabalançava sua rigidez dando muito amor aos filhos. Nunca deixou de acompanhar cada um dos dezenove filhos na hora de dormir, quando orava com cada um em particular.

Dominar a teimosia de uma criança não significa quebrar o espírito dela, a ponto de torná-la um bichinho assustado. É ensinar-lhe respeito pelos outros. A rebelião é o oposto da obediência…Temos que exigir obediência de uma criança, quando mandamos que ela guarde suas roupas, e ela deixa passar cinco minutos para depois começar. Ensine-a que ela tem que fazer o que você manda, no momento em que você manda, e não quando ela estiver com vontade…Comece logo corrigindo essas pequenas infrações, e assim cortará a rebelião, antes que ela se torne mais séria. É bem mais fácil impor sua autoridade quando a resistência que o filho oferece é apenas demoras e desculpas, do que quando ela já é uma franca hostilidade. Portanto, qualquer que seja a idade de seus filhos, exija obediência imediata. Não tolere murmurações, discussões, respostas e amuos.

A Bíblia fala
Entretanto, se a situação continuar, e a criança insistir na atitude errada, mostre-lhe as Escrituras. Conforme a área em que sua rebelião se manifestar, seja na questão da fala ou dos amigos que escolhe, mostre-lhe os textos relativos ao problema. Mande-a ler em voz alta versos como Provérbios 18:6 “Os lábios do insensato entram na contenda, e por açoites brada a sua boca”; Provérbios 10:12 “O ódio excita contendas, mas o amor cobre todas as transgressões”; Provérbios 17:14 “Desiste, pois (da contenda), antes que haja rixa.” (Quando se tratar de crianças pequeninas, geralmente lemos numa versão moderna da bíblia). Não demorará muito e ela compreenderá que estava errada em discutir e teimar, não porque mamãe disse que era errado, mas porque Deus o dissera. Ore com a criança pedindo a Deus que rejeite esse hábito e que a ajude a usar seus lábios da maneira certa.

Você pode controlar a rebelião!
Como vemos, não é impossível dominar a rebeldia infantil. Muitos pais caíram no erro de pensar que se encontram totalmente derrotados e que não há esperanças, mas não é isso que a Bíblia ensina. A mãe cristão não precisa deixar-se atrair pelas ideias e conceitos desse mundo, mas muitos estão assim, e o resultado é a destruição de seus filhos. As reações que os pais em geral tem para com a rebeldia dos filhos são tristes. Eles a temem, ou então a ignoram, dão explicações, ou então berram e gritam e torcem as mãos lamentando: Não sabemos o que fazer dele!”.

O medo manipula os pais
Em alguns lugares, os pais tem tanto medo da rebelião, que removem todos os regulamentos e exigências, por pensarem que é mais rápido deixar o adolescente fazer o que quiser, do que vê-lo rebelar-se contra os regulamentos. Na história do filho pródigo, em Lucas 15, contém inúmeras lições para os pais, cujos filhos deixam o lar em atitude de rebeldia. Uma dessas lições é a de obrigar o jovem rebelde a enfrentar as consequências de sua atitude toda vez que ela fizer com que fique em apuros. Se for expulso da escola, a mãe não deverá ir ao diretor para reclamar, mas saber apenas o motivo para acompanhar a situação. Cada mãe sabe o filho que tem. Deve deixar que o filho pague o preço e aprenda que a vida fora da escola ainda é mais dura que a vida da escola. Portanto, o medo é uma das mais perigosas reações que os pais podem ter para com a rebelião dos filhos; outra é ceder, desistir, entregar os pontos.

O que queremos dizer realmente?
O que realmente dizemos quando afirmamos: “Não posso fazer nada com ele”, é que não poderemos corrigi-lo, pois teríamos que empregar tempo nisso, desistir de certos prazeres ou de qualquer coisa que isso exija de nós. Você ama seu filho o suficiente para correr o risco de que ele fique com raiva, e para fazer o que é melhor para ele mesmo que pareça que ele o odeia? Você o ama o suficiente para interromper seu trabalho ou uma conversa ao telefone, a fim de discipliná-lo por uma desobediência?
Os entendidos em assuntos policiais estão dizendo que a causa da delinquência juvenil é a preguiça dos pais. A rebeldia dos homens está aumentando não porque os pais foram demasiadamente rigorosos, mas porque ficaram com medo de ser rígidos e se tornaram facilmente influenciáveis.

Que Deus nos livre da insegurança que nos faz pensar que nossos filhos tem que nos amar e compreender. Que nos livre de querer sempre a aceitação por parte deles. Essas coisas são apenas temporárias, quando lembramos que, quando adulto, “o homem insensato despreza a sua mãe” (Provérbios 15:20). 
Enquanto você ainda está criando esse filho insensato, pode até ser muito querida por ele; mais tarde é que ele irá odiá-la, pois você não teve nem amor, nem força suficientes para deter sua insensatez.

Os pais se eximem da responsabilidade
David Wilkerson procurou os pais de criminosos, viciados em drogas e delinquentes, na esperança de descobrir quais haviam sido as falhas do lar, para que os filhos fracassassem na vida. Esses relatos estão em seu livro Parents on Trial (Pais em julgamento). Todos os pais de criminosos ferrenhos alegam terem feito tudo que deviam; nenhum deles reconhece que cometeu erros. Então David Wilkerson foi conversar com os jovens.

– O que seus pais poderiam ter feito, para impedir que você malbaratasse sua vida dessa maneira?
E a resposta dos jovens era sempre a mesma: que o grande erro dos pais fora permitir que se rebelassem.
-Se minha mãe me amasse, teria me proibido de andar com aqueles rapazes de mau caráter. Ela apenas ficava implicando comigo, e depois ia cuidar da casa.

A brandura excessiva dos pais que tentaram evitar a rebeldia dos filhos só fez alimentá-la. Aprenda com os erros dos outros. A rebeldia é pecado. Ela destrói os planos de Deus para a vida de seu filho. Quando ele se rebelar, deus lhe atribui a responsabilidade de corrigi-lo. Não se esquive a ela!

(Fonte: Livro “Como criar filhos felizes e obedientes”, Barbara Cook - Equipe Biblia.com.br)

Mães Unidas em Oração, filhos protegidos.
Todo filho precisa de uma mãe que ora.
Você já orou pelo seu filho hoje?

contato@maesunidasemoracao.org
WhatsApp: 21 99212-0548

(Editora do Blog: Jane Esther Monteiro de Souza de Paula Rosa)

IMPORTANTE: Para fazer parte do Ministério e receber todas as informações, é só fazer sua inscrição online em nosso link: http://maesunidasemoracao.org/inscricaonline.html Não deixe nenhum espaço em branco. Caso não tenha como preencher coloque ”xxxx”.

sábado, 19 de setembro de 2020

20 DE SETEMBRO DE 2020 - DIA MUNDIAL DE ORAÇÃO PELAS ESCOLAS

“Derrama o teu coração como água diante do Senhor; levanta a Ele as tuas mãos, pela a vida de teus filhos”(Lamentações 2.19)

Antes de qualquer coisa, queremos agradecer a Deus por sua vida e pelo trabalho que vem exercendo. Deus tem sido maravilhoso para conosco! Tem sido bênçãos incontáveis e que não temos como expressar nossa gratidão a Ele!

Hoje, dia 20 de setembro celebraremos o DIA MUNDIAL DE ORAÇÃO PELAS ESCOLAS (Escola Bíblica Dominical, Educação Infantil até a Universidade/Pós-doutorado)

A cada ano, no TERCEIRO DOMINGO DE SETEMBRO, os pastores, educadores, professores, administradores, funcionários, e alunos prestam um culto de adoração ao nosso Deus.

Como já falamos, vamos separar um momento especial de oração em nossos cultos para orarmos pelas nossas Escolas. As Escolas de nossos filhos!

Imaginemos o impacto que este momento de oração terá sobre a vida de nossos filhos, professores, funcionários e diretores!

Vejamos alguns depoimentos do ano passado:

Belo Horizonte – MG
"Foi uma manhã maravilhosa e especial. Tivemos a presença de funcionários, professores, estudantes e de várias escolas que estavam próximas a nossa igreja. Foi encorajador saber que o nosso pastor é um guerreiro de oração. Criamos mais dois Grupos de Mães em Contato. Cremos que, através desse evento, muitos corações foram tocados e encorajados a orar por seus filhos!"
Francisca Torres Menezes.

Dourados, MS
"O pastor ficou muito feliz e cedeu ao nosso Grupo de Mães Unidas em Oração Internacional, um momento especial para orarmos pelo Dia Mundial de Oração pelas Escolas de Nossos Filhos. Convidamos todos os professores, diretores e funcionários de escolas presentes, que viessem à frente para orar. Foi um momento de muita emoção! Devido a isso, 7 professoras que não faziam parte do Ministério, fizeram suas Fichas de Matrícula e Compromisso!”
Celina lima Moraes

Rio de Janeiro, RJ
“O que dizer de uma iniciativa tão impactante? Nossa igreja viveu um momento de profunda comunhão e gratidão. Ano que vem, estaremos dando total ênfase ao Dia Mundial de Oração pelas Escolas de Nossos Filhos. Parabéns pela iniciativa!
Fernanda Monteiro Soares

Recife, PE
"O nosso pastor ficou muito feliz e disse que podemos contar com ele para o próximo ano.”
Maria Tereza Martins

João Pessoa, PB
"Foi realmente maravilhoso. Aqueceu meu coração! A congregação foi muito receptiva. Obrigado, 
Mães Unidas em Oração Internacional. Uma iniciativa gloriosa!”
Valéria Marques Sobrinho

Porto Alegre, RS
"Foi um momento para conscientizar nossa igreja. Alguns dos professores e funcionários, não conheciam a Jesus Cristo e, devido ao momento de oração, tiveram a oportunidade de saber que estamos orando por eles. Obrigada por essa iniciativa!”
Judite Nascimento Torres da Costa 

Altamira, PA
"Foi maravilhosa experiência. Meu pastor, no momento especial de oração, pediu que toda igreja se ajoelhasse e orasse por nossos filhos, escolas, professores, diretores e funcionários. Estou ansiosa pelo o próximo ano. Sou muito feliz por fazer parte de um Ministério tão importante como 
Mães Unidas em Oração Internacional! Obrigada!”
Marília Queiroz Souza

Manaus, AM
"Acho que estamos no começo de algo novo na vida de oração da nossa igreja."
Cristiane Siqueira Lima

Florianópolis, SC
“Obrigada por este privilégio de podemos mostrar, publicamente, o compromisso que temos de orar pelas escolas de nossos filhos e que há poder na oração!”
Gabriela Marins Goulart

Além do Brasil e Estados Unidos, vários outros países participaram, tais como: Uganda, China, Grécia, Ruanda, Noruega, Canadá, Grã-Bretanha, Camarões, Suécia, Irlanda, Inglaterra, Suíça, Paquistão, Filipinas, Cingapura, Quênia, Holanda, Itália e Costa Rica.

Vejamos alguns depoimentos de outros países:

Estados Unidos
"Que grande privilégio e responsabilidade temos, como Igreja, de orar por homens e mulheres piedosos. É fundamental que os apoiemos em oração, São professores, diretores e funcionários que, diariamente, interagem com nossos filhos. Orar por nossas Escolas, neste domingo é uma oportunidade incrível."

Paquistão
"As mães nunca tinham orado assim por seus filhos. Precisamos de oração para o futuro de nossas crianças, especialmente no Paquistão."

Suíça
"Foi um curto período de tempo de oração mas, muito poderoso. Nós também cantamos uma música especialmente para abençoar as escolas. Obrigado, Jesus, por este momento tão maravilhoso!"

Contamos com cada Mãe em Contato. Será um domingo tremendamente abençoado. Através da nossa FÉ, CORAGEM, PERSEVERANÇA e RESILIENCIA, faremos grandes coisas para o Reino de Deus. São fronteiras que estão sendo alargadas e precisamos fincar as estacas. Cada vez mais sua participação é imprescindível!

No dizer no Dr. Phillip Harris: "A FÉ vê o invisível. A FÉ crê no incrível. A FÉ recebe o impossível!"

Que Deus nos dê sabedoria para ensinar aos nossos filhos a buscar, a crer e a confiar em Deus e em sua palavra sob qualquer condição ou circunstância.

Mães Unidas em Oração, filhos protegidos. 
Todo filho precisa de uma mãe que ora. 
Você já orou pelo seu filho hoje? 

contato@maesunidasemoracao.org 
WhatsApp: 21 99212-0548

(Editora do Blog: Jane Esther Monteiro de Souza de Paula Rosa) 

IMPORTANTE: Para fazer parte do Ministério e receber todas as informações, é só fazer sua inscrição online em nosso link: http://maesunidasemoracao.org/inscricaonline.html 

Não deixe nenhum espaço em branco. Caso não tenha como preencher coloque ”xxxx”.


quinta-feira, 17 de setembro de 2020

O QUE NÃO SE VÊ É ETERNO

 

Seguir Jesus nem sempre é fácil. Na verdade, muitas vezes é extremamente difícil. O mundo odeia a mensagem de Cristo e é exatamente essa mensagem que somos chamados a pregar. Mas em 2 Coríntios 4 encontramos boa motivação para enfrentar o desafio.

 Deus nos chamou para refletirmos a luz de Jesus no mundo. Essa luz já brilha em nossos corações quando aceitamos Jesus como salvador, e nos tira das trevas do pecado. Agora nossa missão é partilhar a luz de Jesus com outras pessoas. Não estamos provendo a nós próprios, mas mostrando o amor de Jesus.

 Viver para Deus e pregar o evangelho não é fácil. Muitas pessoas não entendem, porque o pecado cega. Enfrentamos lutas, dificuldades, dúvidas, perigos, e cometemos erros, mas não lutamos sozinhos...

 Nós somos fracos mas Deus é forte. Nós falhamos mas Deus nunca falha. Ele nos sustenta quando nós não conseguimos continuar e nos dá esperança em meio ao caos. Com Jesus, as dificuldades são grandes mas não nos conseguem destruir.

 Em tudo temos esperança. A glória que Deus tem preparado para nós é muito maior do que todos os nossos sofrimentos! O Céu nos espera e a recompensa será grande. Nossa esperança não é apenas para esta vida, é para a eternidade.

 Essa esperança nos renova e dá força para continuar em meio às dificuldades. Sabemos que, depois de passarmos pelas lutas, receberemos a glória do Céu!

(Extraído do site https://www.bibliaon.com)

 “Assim, fixamos os olhos, não naquilo que se vê, pois o que se vê é transitório, mas o que não se vê é eterno.” (2 Coríntios 4:18)

Mães Unidas em Oração, filhos protegidos.
Todo filho precisa de uma mãe que ora
Você já orou pelo seu filho hoje?

contato@maesunidasemoracao.org
WhatsApp: 21 99212-0548

(Coeditora do Blog: Cláudia Regina Farias)

IMPORTANTE: Para fazer parte do Ministério e receber todas as informações, é só fazer sua inscrição online em nosso link: http://maesunidasemoracao.org/inscricaonline.html 

Não deixe nenhum espaço em branco. Caso não tenha como preencher um espaço, coloque "xxxx". 
  

ENSINE A SEUS FILHOS A BUSCAREM AO SENHOR ENQUANTO SE PODE ACHAR

 
O profeta Isaías atuou numa época difícil para o povo israelita. Era o tempo do exílio babilônico no século VI a.C. Os israelitas moravam de forma precária nas proximidades das cidades e precisavam trabalhar para dos babilônios. As belas cidades dos babilônios traziam a lembrança de Jerusalém destruída. Era triste ver o grande templo babilônico e saber que o templo de Deus em Jerusalém havia sido destruído.

Os jovens tinham muitas dúvidas acerca do Deus dos seus pais! Onde ele estava quando Judá foi invadida pelos babilônicos e o nosso templo foi destruído? Os jovens israelitas não conheciam a sua pátria, o que dela sabiam, era o que lhes diziam os mais velhos e estavam vivendo com os babilônios e sendo diariamente influenciados pelos seus hábitos, costumes e crenças. Eles pouco esperavam do Deus de seus pais, do Deus de Israel. Um Deus que nos esqueceu na Babilônia? Um Deus que permitiu que nos babilônios fizessem isso com gente e que não faz nada para nos tirar daqui? Que Deus é este? É ele realmente o Deus verdadeiro? Onde ele está agora?

Foi nesse contexto que Deus falou através de Isaías, quando o povo de Deus estava exilado, sofrendo e havia uma minoria resignada e uma maioria revoltada e indiferente.

Buscai ao Senhor enquanto se pode achar, invocai-o enquanto está perto (Isaías 55.6)

Isaías nos leva a buscar a Deus enquanto ele está próximo, não que Deus planeje se afastar de nós, somos nós que a maioria das vezes o deixamos ou levantamos uma barreira de pecados, ou incredulidade entre nós e Ele.

Não espere até ficar perdido, desiludido, descrente, para procura-lo. Quanto mais tempo passamos longe Dele mais difícil será voltar para Ele.

Falo isso não só para as que se desviaram do caminho, mas também para aquelas que mesmo na casa do Senhor não conseguem encontra-lo, estão tão impregnadas ou preocupadas com coisas deste mundo que não conseguem crer nas verdades de Deus.

Procurem ajuda do próprio Deus, Confiem em Deus, confie nos planos de Deus para sua vida (Jeremias 29:11).

Essa palavra foi e é uma palavra de Salvação, para que seu povo não se afastasse de Deus naquela época e nem hoje, onde a quantidade de trabalho, informações, problemas , enfermidades, acidentes, desastres, catástrofes, desemprego, vícios, muitas vezes nos levam duvidar que Deus esteja conosco vendo tudo e não fazendo nada.

O que precisamos saber e crer, é que Deus é o mesmo, ontem hoje e eternamente, os planos de Deus não mudaram a nosso respeito.

A palavra de Deus é como chuva molha a terra e a fertiliza. Nós não devemos ressecar, mas viver com fé. Para isso é necessário leiamos e ouçamos a palavra crendo que Ela é 
verdadeira para que ela possa produzir tudo que Deus deseja que Ela produza em nossas vidas. 

Que Deus nos dê sabedoria para ensinar aos nossos filhos a buscar, a crer e a confiar em Deus e em sua palavra sob qualquer condição ou circunstância.

Mães Unidas em Oração, filhos protegidos. 
Todo filho precisa de uma mãe que ora. 
Você já orou pelo seu filho hoje? 

contato@maesunidasemoracao.org 

(Editora do Blog: Jane Esther Monteiro de Souza de Paula Rosa) 

IMPORTANTE: Para fazer parte do Ministério e receber todas as informações, é só fazer sua inscrição online em nosso link: http://maesunidasemoracao.org/inscricaonline.html 

Não deixe nenhum espaço em branco. Caso não tenha como preencher coloque ”xxxx”.

terça-feira, 15 de setembro de 2020

NÃO VIVAM NO PASSADO

“Esqueçam o que se foi; não vivam no passado. Vejam, estou fazendo uma coisa nova! Ela já está surgindo! Vocês não a reconhecem? Até no deserto vou abrir um caminho e rios no ermo.” (Isaías 43:18-19)

Deus está dizendo a Isaías “esqueçam o que passou; não vivam no passado.” Ele está literalmente dizendo que devemos receber o perdão de Deus e olhar em frente para o nosso futuro.

Todas nós temos um passado e algumas coisas não são tão boas, portanto, precisamos pedir perdão a Deus, aprender dos nossos erros, fazer as pazes se possível com os que prejudicamos e olhar para a frente para as coisas novas que o Senhor vai fazer em nossas vidas.

Ao estudar a Bíblia, vemos que Deus usou as pessoas menos prováveis ​​para fazer algumas das coisas mais incríveis para Ele. Ele escolheu o adúltero, o assassino, o ladrão, a prostituta a fim de derramar seu amor e benevolência. Ele os usou pessoas como nós para nos servir de exemplo. Ele mostrou que Ele usa quem Ele quer da forma que Ele quer, quando Ele quer para realizar os propósitos dEle em nossas vidas

Nós precisamos parar de viver no passado, porque Deus quer que nos concentramos no que está à nossa frente e esquecer o que aconteceu ontem ou há muitos anos atrás, já que Jesus pagou o preço por nós na cruz e apagou todos os nossos pecados. “Sou eu, eu mesmo, aquele que apaga suas transgressões, por amor de mim, e que não se lembra mais de seus pecados.” Isaías 43:25

Precisamos aprender a colocar o passado para trás. Podemos perguntar: Como é que Deus jamais me poderia perdoar? De acordo com Lamentações 3:22-23, as misericórdias de Deus são inesgotáveis e se renovam cada manhã; e o Senhor disse a Jeremias que lhes perdoarei a maldade não me lembrarei mais dos seus pecados. (Jeremias 31:34). Ele disse a Isaías:“Embora os seus pecados sejam vermelhos como escarlate, eles se tornarão brancos como a neve; embora sejam rubros como púrpura, como a lã se tornarão.” (1:18).

Deus quer curar tudo o que nos fere, mas primeiro temos de optar por deixá-lo ir. Assim como David, precisamos reconhecer o nosso pecado e pedir a Deus para nos perdoar. “Então reconheci diante de ti o meu pecado e não encobri as minhas culpas. Eu disse: Confessarei as minhas transgressões ao Senhor, e tu perdoaste a culpa do meu pecado.“(Salmo 32:5)

Depois de uma forte exortação para esquecer as coisas passadas, o Senhor diz: “Veja, eu estou fazendo uma coisa nova! Vocês não a reconhecem?“ Esta questão é vital para entender como viver no passado nos afeta. O fato é que, quando estamos debruçados nos pensamentos e acontecimentos do passado, chafurdando nas mágoas e dor de ontem, não somos capazes de ver o “novo” as coisas que o Senhor está fazendo ao nosso redor. É por isso que Deus pergunta: “Vocês não a reconhecem?“ A percepção de alguém que luta com o desapego do passado literalmente se torna embotada — impedindo a pessoa de “ver” as coisas boas que o Senhor está fazendo ao seu redor. 

Temos que remover os nossos olhos do passado e fixá-los sobre o poder do Senhor. O escritor de Hebreus nos diz: “… tendo os olhos fitos em Jesus, autor e consumador da nossa fé….” (Hebreus 12:2) Isso não pode ser feito quando nossos olhos estão fixos em nosso passado.

Embora haja um lugar e tempo para recordar os acontecimentos do passado para ganhar sabedoria, há também um tempo para simplesmente deixá-lo ir, liberá-lo. O apóstolo Paulo disse: “Não que eu já tenha obtido tudo isso ou tenha sido aperfeiçoado, mas prossigo para alcançá-lo, pois para isso também fui alcançado por Cristo Jesus.” (Filipenses 3:12)

Deus não quer que a gente esteja indo pela vida olhando no espelho retrovisor. Está na hora de olhar para frente e focar no que está adiante de nós. Deus quer fazer uma coisa nova em nossas vidas. Ele quer que nós subamos até o nosso total potencial Nele. Ele nos chamou para fazer coisas poderosas. Até no deserto Ele abrirá um caminho e rios no ermo para nós.

Temos que seguir em frente. É somente no avançar, que nós realizaremos para o que Deus nos chamou. Nós não podemos ficar onde estamos, nem podemos ir para trás. A única direção que podemos ir é para a frente. Então, vamos seguir em frente e manter nossos olhos focados em Deus e crescer. “Mas, como está escrito: As coisas que olhos não viram, nem ouvidos ouviram, nem penetraram o coração do homem, são as que Deus preparou para os que o amam.” (1 Coríntios 2:9)

Tu, Senhor, guardarás em perfeita paz aquele cujo propósito está firme, porque em ti confia.(Isaías 26:3)

(Baseado no texto do site: mvmportuguese)

Queridas Mães Unidas em Oração Internacional - Brasil, que possamos em Deus resolver todos os nossos conflitos emocionais e espirituais a fim de vermos o novo de Deus em nossas vidas e curadas criarmos filhos sãos emocional e espiritualmente para o reino de Deus.
Todo filho precisa de uma mãe que ora
Você já orou pelo seu filho hoje?

contato@maesunidasemoracao.org
WhatsApp: 21 99212-0548

(Coeditora do Blog: Cláudia Regina Farias)

IMPORTANTE: Para fazer parte do Ministério e receber todas as informações, é só fazer sua inscrição online em nosso link: http://maesunidasemoracao.org/inscricaonline.html 

Não deixe nenhum espaço em branco. Caso não tenha como preencher um espaço, coloque "xxxx". 
  

ONDE DEPENDURAR A MOCHILA DA ANSIEDADE?

Para aquele que crê na existência de Deus apenas como uma força estranha e extraterrestre que planejou e criou o universo e o mantém em forma (Deus seria o supremo arquiteto, o supremo engenheiro civil e o supremo engenheiro mecânico), a ideia de um Deus que ama e que se envolve pessoalmente com a criatura é absurda. Um dos ministérios dos crentes é ajudar essa pessoa a expandir o seu modestíssimo conceito de Deus, pois o fim principal do ser humano é conhecer o amor divino e usufruir dele para sempre.

O conselho de Pedro é simples e gostoso demais: “Entreguem todas as suas preocupações a Deus, pois ele cuida de vocês”. Essa mesma palavra com verbos sinônimos reforçam a entrega: “Descansem em Deus”; “Deixem com Deus as suas preocupações”; “Coloquem nas mãos de Deus as suas ansiedades”; “Confiem em Deus os seus sustos e medos”; “Lancem sobre Deus a sua inquietude”; “Vivam livres do peso de sua ansiedade”.

O pomo da discórdia não é a vantagem disso tudo, mas a possibilidade de fazer tais coisas. Essa é uma barreira que precisa ser ultrapassada, para o bem da saúde espiritual, da saúde emocional e da saúde física. Isso porque é verdade bíblica, experimental e histórica que, em resposta a essa entrega, Deus cuidará pessoalmente de nós, Deus estará sempre se ocupando de nós, Deus tomará conta de nós.

Pedro não é o primeiro nem o único a recomendar essa forma maravilhosamente válida de encontrar alívio. A exortação de Salmo 37.5 é famosa: “Entrega o teu caminho ao Senhor, confia nele, e o mais ele fará” (ARA); “Silencie diante do Eterno e espere por ele” (BH).

No sermão da montanha, Jesus corrobora com Pedro: “Não se preocupem com a comida e com a bebida que precisam para viver nem com a roupa que precisam para se vestir” (Mt 6.25).

Devemos imitar Jeremias: “Coloquei a minha causa nas tuas mãos” (Jr 11.20)

Pr. Elben Cesar

Mães Unidas em Oração, filhos protegidos.
Todo filho precisa de uma mãe que ora.
Você já orou pelo seu filho hoje?

www.momsinprayer.org
www.maesunidasemoracao.org
WhatsApp: 21 99212-0548

(Coeditora do Blog: Sirlei Mendonça Campos)

IMPORTANTE: Para fazer parte do Ministério e receber todas as informações, é só fazer sua inscrição online em nosso link: http://maesunidasemoracao.org/inscricaonline.html 

Não deixe nenhum espaço em branco. Caso não tenha como preencher um espaço, coloque "xxxx".

segunda-feira, 14 de setembro de 2020

TUDO POSSÍVEL AO QUE CRÊ


"Não tenham medo. Fiquem firmes e vejam o livramento que o Senhor lhes trará hoje, porque vocês nunca mais verão os egípcios que hoje vêem. O Senhor lutará por vocês, tão-somente acalmem-se". (Êxodo 14:13,14)

A Bíblia diz que quando os israelitas estavam diante do Mar Vermelho, todos ficaram apavorados e com medo de morrer, pois não tinham para onde fugir. Então Moisés lhes disse: "Fiquem calmos! O Senhor lutará por vocês!" Perceba que havia uma condição para eles verem o agir de Deus. Eles deveriam se acalmar. Isso mostra que os pensamentos de preocupação, medo, desespero, ansiedade, nos impedem de confiar e crer em Deus. 

Você pode até pensar: "E se o milagre não acontecer? O que eu vou fazer? E se eu for envergonhada? E se meu filho não for salvo? E se eu perder meu filho?...."

Saiba que não é o seu desespero que fará Deus agir, mas a sua FÉ! Na época de Jesus, milhares de pessoas O seguiam, mas somente aqueles que creram, receberam seus milagres. Por isso, se você ficar em paz, sua fé ficará firme, e o Criador do universo, o Deus Altíssimo, irá batalhar em seu lugar! É isso que a Bíblia promete: "Desde os tempos antigos ninguém ouviu, nenhum ouvido percebeu, e olho nenhum viu outro Deus, além de ti, que trabalha para aqueles que nele esperam." (Isaías 64:4)

Lembre-se: nada pode ser mais forte que o nosso Deus! O Deus de Israel é o mesmo Deus daqueles que creem em Jesus como Senhor e Salvador. Ele parou o sol por causa de Josué. Ele fechou a boca dos leões famintos por causa de Daniel e Ele fará o impossível na sua vida, se você simplesmente crer! Somente quem decide confiar em Deus e crer em Jesus como único salvador, experimenta a vitória, não somente nessa vida, mas no último dia, quando partir para a eternidade! 

Mães Unidas em Oração, filhos protegidos. 
Todo filho precisa de uma mãe que ora. 
Você já orou pelo seu filho hoje? 

contato@maesunidasemoracao.org 

(Editora do Blog: Jane Esther Monteiro de Souza de Paula Rosa) 

IMPORTANTE: Para fazer parte do Ministério e receber todas as informações, é só fazer sua inscrição online em nosso link: http://maesunidasemoracao.org/inscricaonline.html 

Não deixe nenhum espaço em branco. Caso não tenha como preencher coloque ”xxxx”.

domingo, 13 de setembro de 2020

CONFORME AS TUAS FORÇAS



“Tudo quanto fizerdes, fazei-o de todo o coração como para o Senhor e não para homens” (Colossenses 3:23). 

Este versículo é bem interessante porque fala de "tudo quanto te vier a mão para fazer", não de "tudo quanto você quiser fazer", ou "tudo quanto você se esforçar para fazer", ou "tudo quanto você planejar fazer".

Muitas vezes o que buscamos, queremos ou planejamos fazer, mesmo sendo algo correto, pode não ser a vontade de Deus, agora, "tudo quanto te vier a mão" mostra algo que não vem só da vontade humana más algo confiado a nós, colocado a nossa frente, colocado em nossas mãos, sob nossa incumbência, por Deus, para que o façamos, e sendo assim, devemos fazer conforme todas as forças que possuirmos.

Davi já estava com tudo certo e planejado para iniciar a construção do templo para Deus. Ele tinha a melhor das intenções. Queria construir um lugar grande e belo para que o Senhor pudesse ser adorado más foi surpreendido pelo profeta que, a mando do Senhor falou a Davi: "Acaso pedi para você que construísse um templo para Mim? Acaso Eu falei que queria isso?

A intenção de Davi era muito boa más Deus não tinha colocado tal tarefa em suas mãos. Não seria ele nem seria no seu tempo que tudo aconteceria. Deus colocaria nas mãos de Salomão, filho de Davi, tal obra.

Devemos buscar a sabedoria de Deus para que possamos discernir o que é simplesmente a nossa vontade daquilo que Ele quer confiar a nós.

O que for somente da nossa vontade poderá ser bem realizado e sucedido más não terá o poder de Deus, a vida que Deus traz, os frutos almejados; não nos dará a segurança, a ousadia e o poder necessários.

O que o Senhor confia a nós é diferente. Ele incumbe e estará conosco, não contaremos apenas com nossas próprias forças. Ele nos capacita com seu poder, ousadia, segurança e veremos frutos sendo gerados.

Por isso, melhor do que fazer a nossa vontade, mesmo que seja boa, mesmo que seja para o Senhor, é fazer aquilo que Ele quer que façamos, porque com certeza seremos bem sucedidos.

Moisés tinha este entendimento por isso disse ao Senhor: "Senhor, se Tu não fores conosco, não nos faça sair daqui".

Nosso pensamento deve ser: "Senhor, se Tu não estiver conosco, não queremos ir a lugar algum, se não for da Tua vontade, não queremos fazer coisa alguma".

Se for somente a nossa vontade, deixemos de lado.

Se for a vontade do Senhor, façamos com todas as forças, enquanto temos a oportunidade.



Mães Unidas em Oração, filhos protegidos. 
Todo filho precisa de uma mãe que ora. 
Você já orou pelo seu filho hoje? 

www.maesunidasemoracao.org 
contato@maesunidasemoracao.org 
WhatsApp: 21 99212-0548

(Editora do Blog: Jane Esther Monteiro de Souza de Paula Rosa) 

IMPORTANTE: Para fazer parte do Ministério e receber todas as informações, é só fazer sua inscrição online em nosso link: http://maesunidasemoracao.org/inscricaonline.html 

Não deixe nenhum espaço em branco. Caso não tenha como preencher coloque ”xxxx”.

sábado, 12 de setembro de 2020

MEU FILHO SE FOI!


"O que dizer... Meu filho se foi...Ele não aguentou mais uma overdose.
Cheio de vida... Líder de louvor na igreja... Tocava sax como ninguém... Desde novo gostava do instrumento. Com 16 anos era líder nos adolescentes... Único menino, pois temos uma filha que é uma bênção!

Ele tinha tudo que queria... Fazíamos todas as suas vontades... Era nosso caçulinha... Ao entrar na Universidade de engenharia de Telecomunicações...Nossa vida mudou.Como havia dito para a irmã, ele começou a se envolver com dois colegas da Universidade, começou a sair e voltar altas horas, ir para as baladas... Mudou de comportamento, até descobrirmos que estava envolvido com cocaína...

Deixou a igreja, os colegas, o sax, o louvor.. Disse que agora estava vivendo a vida...Como sofremos... Como lutamos... Como choramos... Foram 3 longos anos de internações... 3 anos de agonia... 3 anos de contante desespero.... Não nos ouvia, não aceitava orientação... etc... etc...

Há um mês ele não aguentou e, depois de 3 paradas cardíacas, se foi. Ainda não posso acreditar que aquele menino que estava naquele caixão, que parecia estar dormindo, era o meu menino... (19 anos, mas para mim era o meu menino) 

Irmã Jane Esther... Muito obrigada por orar por mim e comigo pelo telefone... Quantos telefonemas... Como oramos... Muito obrigada pela atenção, quando muitos me deixaram pelo caminho, pois, não queria mas me ajudar.... Muito obrigada pelo auxílio espiritual... Muito obrigada, pois a irmã não foi religiosa e, sim uma samaritana... Muito obrigada por que a irmã, sem saber me carregou no colo no momento mais agonizante de minha vida....

Como a irmã sempre dizia: "Deus está no controle de todas as coisas", "Todas as coisas cooperam para o bem aqueles que amam a Deus", "Que os mistérios de Deus são Insondáveis", "Que o que acontece hoje não compreendemos, mas que lá na frente saberemos o "para quê" de Deus e não o "por quê?" "Que eu e meu esposo estávamos fazendo tudo que estava ao nosso alcance e, que era para eu descansar no Senhor" "Que muitas coisas acontecem e que não temos controle sobre elas", "Que era para eu não me culpar mais do que já estava me sentindo culpada"... etc..

Sabe, irmã Jane Esther, nunca demos limites para o nosso filho quando ele estava na primeira infância e precisava de orientação. Ele fazia alguma coisa que não estava certo e achávamos a maior gracinha... Ele chutava o pai e eu não corrigia. Ele batia no meu rosto e eu achava normal. Ele batia na irmã, e eu não fazia nada. Ele brigava com os colegas na igreja e eu achava ruim com os colegas e o defendia sempre, mesmo sabendo que ele estava errado.

Irmã Jane Esther, tenho pedido perdão a Deus pela minha atitude, minha falta de ação, minha ignorância, minha negligência, minha insensatez como mãe... Meu filho foi fruto da falta de orientação que deveria ter dado e não dei. Que as mães, que ainda tem seus filhos pequenos, possam ter atitudes totalmente diferentes das minhas.

Muito obrigada por tudo, pois a irmã, bem como minhas irmãs de oração foram bênçãos e estão sendo bênçãos na minha vida....

Tenho outra filha, e graças a Deus, ela tem sido a razão da minha vontade de viver.... Esta difícil, mas Deus está a cada dia nos confortando....

Graças a Deus pela vida de vocês que são alicerces para nós.... Sinto-me em paz.... 

Jandira Ferraz da Costa - Mãe Unida em Oração Internacional  - Belo Horizonte, MG. (Testemunho publicado com autorização da mãe)

Mães Unidas em Oração, filhos protegidos
Todo filho precisa de uma mãe que ora
Você já orou pelo seu filho hoje?

contato@maesunidasemoracao.org

(Editora do Blog: Jane Esther M. S. de Paula Rosa)

IMPORTANTE: Para fazer parte do Ministério e receber todas as informações, é só fazer sua inscrição online em nosso link: http://maesunidasemoracao.org/inscricaonline.html

Não deixe nenhum espaço em branco. Caso não tenha como preencher um espaço, coloque ”xxxx”.

quinta-feira, 10 de setembro de 2020

O MAIS IMPORTANTE

A professora Ana Maria pediu aos alunos que fizessem uma redação sobre o que gostariam que Deus fizesse por eles.

À noite corrigindo as redações, ela se depara com uma que a deixa muito emocionada. O marido nesse momento, entra, a vê chorando e pergunta: "O que aconteceu?" Ela estendeu a redação de um menino e respondeu: "Leia!" " O texto dizia: " senhor, te peço algo especial: me transforme em um televisor. (Hoje acho que seria mais adequado um celular)

Quero ocupar o seu lugar. Viver como vive a TV de minha casa. Ter um lugar especial para mim e reunir  minha família ao meu redor. Ser levado a sério quando falo. Quero ser o centro das atenções a ser escutado sem interrupções nem questionamentos. Quero receber o mesmo cuidado especial que a TV  recebe quando não funciona. 

E ter a companhia dos meus pais quando eles chegam em casa, mesmo quando estão cansados. E que a minha mão me procure quando estiver sozinha e aborrecida em vez de  me ignorar.E ainda que  meus irmãos "briguem" para estar comigo. 

Quero sentir que a minha família deixa tudo de lado, de vez em quando, para passar  alguns momentos comigo. E, por fim, que eu possa divertir a todos. Senhor, não te  peço muito. Só quero viver  o que vive qualquer um televisor!" 

Vivemos num mundo que oferece mil distrações e divertimentos. Seduzidos por essa onda de prazeres, nos deixamos levar: permitimos que tantas pequenas coisas preencham a nossa vida, o nosso tempo e acabamos por deixar o que é  mais importante de lado: as pessoas que Deus nos deixou para cuidar. 

Precisamos abrir mão de nosso bem-estar, sair de nossa casca e tocar os que nos cercam, mostrando a eles que são amados. aceitos e apreciados. 

Especialmente os filhos, Amar como Deus amou é a suprema missão do homem. Faça o seguinte: desligue hoje o computador, o televisor, guarde o celular e simplesmente se dê de presente aos que estão perto de você.

(Autor  desconhecido)

Nós, Mães Unidas em Oração temos tantos afazeres e além deles, temos também todas essas distrações, que Deus nos ilumine para que estejamos atentas para nunca nos esquecermos do que é mais importante que o presente, que é a nossa presença.

Mães Unidas em Oração, filhos protegidos.
Todo filho precisa de uma mãe que ora
Você já orou pelo seu filho hoje?

contato@maesunidasemoracao.org
WhatsApp: 21 99212-0548

(Coeditora do Blog: Cláudia Regina Farias)

IMPORTANTE: Para fazer parte do Ministério e receber todas as informações, é só fazer sua inscrição online em nosso link: http://maesunidasemoracao.org/inscricaonline.html

Não deixe nenhum espaço em branco. Caso não tenha como preencher um espaço, coloque "xxxx".

NUNCA É TARDE PARA DEUS!


“Irmã Jane Esther,

Lidero dois Grupos de Mães Unidas em Oração, em minha residência. Um há 10 anos e outro há 4 anos. Em uma de nossas primeiras reuniões, antes de começar, uma das mães chegou mais cedo, e trouxe outra mãe pela primeira vez. A mãe visitante começou a conversar e abrir seu coração... Uma mulher bonita, bem vestida, simpática, elegante, comunicativa...

Seu esposo era alto executivo da Petrobrás e, viajava muito. Mas dava todo apoio financeiro a ela e aos filhos para que nada faltasse. Quando era possível iam sempre a igreja, pois tinham muitos compromissos sociais, Seus filhos eram prioridades para eles: Maria Clara de 6 anos, Daniel de 8 anos e Maria Alice de 10 anos.

Na época, ela foi bem enfática no que tange a liberdade de escolhas. Ela dizia que os filhos tinham que ser independentes e aprender a se defender e fazer suas escolhas. Ela participou conosco, algumas vezes, e sempre com o mesmo discurso. Após algumas semanas, não me recordo bem, ela parou de ir. Disse que estava com muitas atividades e que não sobrava tempo para orar pelos filhos e que iria se mudar para outro estado devido o trabalho do marido. 


Passado alguns anos. Seus filhos  cresceram, viajaram muito, conheceram muitas pessoas.... Acompanhávamos a vida dela de longe e sempre pedíamos a Deus que a ajudasse em sua vida, dando discernimento na criação dos filhos, pois aquela forma de pensar, sem dar limites para eles, não seria bom e poderia trazer consequências drásticas. Educação não se compra, não se barganha com presentes.... Ela não estava buscando na Palavra de Deus subsídios para ensiná-los...

Bem, hoje passo a escrever estas linhas com autorização da mãe e com muita alegria em meu coração. Depois de passarmos três anos orando e vimos o agir de Deus na vida de cada um dos filhos dela e sabendo que este testemunho será muito importante para que as mães fiquem atentas para com os filhos e que confie no poder da oração e que persevere!

Deus muda o quadro... Deus muda tudo... Nunca é tarde para o agir de Deus!

Bem... Durante uma de nossas reuniões, como disse, cerca de 3 anos atrás, ela veio. Na hora, ficamos surpresas com a presença dela. Ela chegou totalmente diferente da primeira vez. Era outra mulher. Sofrida. Destruída. Amargurada. Com muita dor no coração. Naquele dia, nossa reunião foi diferente. Foi um momento de dar total apoio a ela.

Ela disse que na época, que esteve conosco nenhuma de nós concordava com a maneira dela pensar, mas que iríamos respeitá-la. Que ela buscasse a presença de Deus, pois, o mundo é cruel e nossos filhos não tem condições de tomarem decisões sozinhos e que precisam de total apoio e limites! 
Ela disse que ela achou tudo aquilo uma balela... Que nós estávamos equivocadas. Que éramos muito duras e exigentes com os nossos filhos...

Bem, para resumir, ela nos disse que, cerca de 2 ano eles voltaram para São Paulo e para a igreja, mas que os três filhos saíram da igreja. A filha mais nova, com 13 anos já era mãe de um bebê de 4 meses. O filho do meio se envolveu com colegas na escola e começou a fumar maconha e depois se tornou usuário de crack. Vivia saindo e entrando em Clínicas de recuperação. Um sofrimento. A filha mais velha era a única que estava tentando levar a vida, mas com muita dificuldade, pois se sentia perdida e sem referências. A situação estava insustentável.

Naquele momento, choramos com ela e dissemos que Deus iria restaurar aquela situação, dentro da vontade d'Ele. Que críamos no poder e no amor de Deus. Sabíamos Ele era um Deus de misericórdia. .. Que ela precisava apenas entregar cada filho no altar e confiar no que Deus iria fazer.

Foram 2 anos orando para que o quadro mudasse. Ela não faltou mais a nenhuma reunião. Ela clamara e chorava perante o Senhor...

Bem, a filha mais nova, Maria Clara, agora com 16 anos, casou e foi morar com o pai da criança, um rapaz de 24 anos, chamado Nicholas. Ele já está trabalhando na empresa do pai e assumiu totalmente Maria Clara e o filho, agora com quase três anos. Ambos estão na igreja e criando o filho nos caminhos do Senhor.

O filho do meio que era dependente químico, foi liberto das drogas, e hoje, caminhando para 19 anos, foi morar com a tia no Canadá. Está trabalhando e entrou para a Universidade de TI (Tecnologia da Informação). Está liberto, pois a palavra de Deus diz que a verdade liberta! Aleluia! Não tem mais nada com drogas.

A filha mais velha está fazendo a Universidade na área biomédica, e é líder dos jovens na igreja. Está feliz. Menina muito especial!

Mesmo com tantas lutas, a vitória foi alcançada. As marcas ficaram para sempre, mas Deus operou um milagre."

Tânia Luiza Gomes Magalhães
Líder de Grupo de Mães Unidas em Oração – São Paulo, SP
(Testemunho publicado com permissão. O nome da mãe foi omitido a pedido)



Mães Unidas em Oração, filhos protegidos.
Todo filho precisa de uma mãe que ora.
Você já orou pelo seu filho hoje?

www.momsinprayer.org
www.maesunidasemoracao.org
contato@maesunidasemoracao.org
WhatsApp: 21 99212-0548

(Editora do Blog: Jane Esther Monteiro de Souza de Paula Rosa)

IMPORTANTE: Para fazer parte do Ministério e receber todas as informações, é só fazer sua inscrição online em nosso link: http://maesunidasemoracao.org/inscricaonline.html

Não deixe nenhum espaço em branco. Caso não tenha como preencher um espaço, coloque "xxxx".

terça-feira, 8 de setembro de 2020

NÃO SE CONFORME


"E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.” (Romanos 12:2)

Vivemos em tempos difíceis Com todos os valores invertidos, pessoas dando importância demais para o que é passageiro, amando coisas e usando pessoas, corrupção, mentira deturpação das verdades de Deus, estamos vivendo de uma forma bem diferente da vida que Deus planejou para nós bem diferente da vida que Ele nos propõe e nos ensinou em sua Palavra.

Como cristãos, nosso papel é seguir a Cristo, imitar Cristo, andar como Ele andaria, falar como Ele falaria , fazer o que Ele faria, sem nos preocuparmos, com as coisas deste mundo, do curso do, Conscientes de que quando andamos conforme a palavra de Deus e obedecemos seus mandamentos, não precisamos nos preocupar com crises, com planos econômicos, com finanças, com nada absolutamente nada. Porque o Senhor deixou na Bíblia tudo que precisamos fazer para termos uma vida abundante e plena, porque esses são os planos de Deus para nós, planos de bem, e não de mal.

Somos cidadãos dos céus, embaixadores de Deus e devemos, seguir as leis do reino de Deus, se nos esquecermos disso e começarmos a tomar a forma desse mundo, que jaz no maligno, cujo objetivo só matar, roubar e destruir você não conseguirá experimentar a boa perfeita e agradável vontade de Deus para sua vida.

Não temos como servir a dois senhores, enquanto estivermos voltados para o padrão do mundo, não estaremos no melhor lugar que Deus preparou para nós.

O cristão deve andar na contramão do mundo, o mundo prega o egoísmo, o desamor, a dissolução dos valores familiares, morais e éticos, na desculpa de que pra ser feliz é preciso ser livre para se fazer o que quiser. Mas ser livre é poder escolher o que é melhor para nós e foi para isso que Jesus nos libertou

Oremos para que nossos filhos, busquem orientação na Palavra, amem ao seu próximo, e coloquem Deus sempre em primeiro lugar e com certeza eles experimentarão a boa perfeita e agradável vontade do pai. Aleluia!!

Todo filho precisa de uma mãe que ora
Você já orou pelo seu filho hoje?

contato@maesunidasemoracao.org
WhatsApp: 21 99212-0548

(Coeditora do Blog: Cláudia Regina Farias)

IMPORTANTE: Para fazer parte do Ministério e receber todas as informações, é só fazer sua inscrição online em nosso link: http://maesunidasemoracao.org/inscricaonline.html 

Não deixe nenhum espaço em branco. Caso não tenha como preencher um espaço, coloque "xxxx". 
                                                                 

O CORAJOSO COMPANHEIRISMO DE DEUS


“Tomando consigo os doze...” Lucas 18:31 
“... e eis que estou convosco...” Mateus 28:20

A solidão é a grande inimiga da humanidade. Milhões e milhões de pessoas vivem amedrontadas com a solidão, mesmo habitando as grandes metrópoles e vivendo num mundo de mais de 8 bilhões de pessoas.

Isto parece muito contraditório, mas de fato tem se constituído numa realidade inconteste especialmente no mundo moderno e pós-moderno. Porém ainda há esperança. Num mundo de densas trevas espirituais, morais e sociais, há uma maravilhosa promessa do Senhor Jesus Cristo que afirma: “Eis que estou convosco todos os dias até a consumação dos séculos.” Que promessa maravilhosa e abençoadora, para um mundo sem esperança e de futuro duvidoso!

Enquanto nos considerarmos autossuficientes, perderemos a chance de ver Deus agindo em nós e através de nós. Porém, quando abrirmos mão de nossa autossuficiência, podemos ouvir a Sua voz nos convidando para ir a Jerusalém com Ele. Acompanhar Jesus até Jerusalém pode significar algo que não gostaríamos de viver, uma experiência dolorosa, uma perda, como foi para os discípulos, que viram seu mestre morrer e a esperança adquirida em três anos de convivência ser sepultada com Ele. 

Mas por outro lado pode significar a companhia de um amigo maravilhoso, fiel e gracioso, que foi morto, sepultado e ressuscitou três dias depois, aparecendo em seguida a seus discípulos, ainda que alguns não o tenham reconhecido no caminho para Emaús, e outros duvidassem da sua real presença. Embora tivesse consciência da incredulidade deles, ministrou paz para os mesmos, comeu com eles e prometeu estar presente todos os dias. Disse, também, que mandaria seu Espírito para unção e benção, e ainda garantiu que voltaria para levá-los para junto do Pai.

A solidão tem se tornado uma opção de vida, não porque Deus queira que as pessoas vivam solitárias, mas como resultado do egoísmo e insensibilidade. Cada pessoa constrói seu próprio mundo e, depois de algum tempo, começa a ver este mundo ruir por terra. Resultado, aparece o medo, a depressão, e a vida perde o sentido. Foi assim com aqueles dois discípulos na estrada de Emaús, e também com os discípulos quando resolveram ir pescar, porque Jesus não estava mais presente. Esqueceram que Deus se autodefine como um Deus presente, um Deus que é, e no tempo certo da história, se manifestou na pessoa de seu filho Jesus Cristo. O verbo divino, que continua presente, e através do Espírito nos acompanha a cada dia e cada hora. Ele é, e Ele também está. 

Pastor João Venâncio

Mães Unidas em Oração, filhos protegidos.
Todo filho precisa de uma mãe que ora.
Você já orou pelo seu filho hoje?

www.momsinprayer.org
www.maesunidasemoracao.org
WhatsApp: 21 99212-0548

(Coeditora do Blog: Sirlei Mendonça Campos)

IMPORTANTE: Para fazer parte do Ministério e receber todas as informações, é só fazer sua inscrição online em nosso link: http://maesunidasemoracao.org/inscricaonline.html 

Não deixe nenhum espaço em branco. Caso não tenha como preencher um espaço, coloque "xxxx".