Ministério Internacional de Mães Unidas em Oração

Ministério Internacional de Mães Unidas em Oração
O Ministério Moms In Prayer International, anteriormente conhecido como Moms In Touch / Mães em Contato, chama-se, atualmente, Mães Unidas em Oração no Brasil. Começou em 1984, em Bristish Columbia, Canadá com Fern Nichols. Atualmente o Ministério está em mais 150 países. É um ministério de oração em favor dos nossos filhos (biológicos, adotivos e espirituais), os colegas deles, suas escolas, professores e diretores para que sejam guiados por altos valores bíblicos e morais e, assim, cobrir todas as escolas do mundo com uma rede de proteção espiritual através da oração. A base do Ministério são as escolas de nossos filhos. (Educação Infantil até a Universidade)

segunda-feira, 12 de novembro de 2018

12 DE NOVEMBRO - DIA DO DIRETOR DE ESCOLA

No dia em que se comemora o dia deste grande colaborador da educação, O Ministério Internacional Mães Unidas em Oração agradece o empenho e a parceria de todos os diretores de escola do nosso país. Estes profissionais com capacidade, sabedoria e honestidade contribuem para a melhoria de nossa sociedade e dos indivíduos nela envolvidos.

Eles são milhares e se somam à grande parte de educadores que tem em sua empreitada diária, o cuidado com a escola - crianças, adolescentes e adultos. O trabalho é quase um sacerdócio, tendo em vista que em sua responsabilidade está a educação de muitos brasileiros e brasileiras. Eles são pais e mães diante das dificuldades, são conciliadores diante de conflitos e ainda tem como sua principal função, a direção de uma escola.

A administração da escola não é um processo destacado da atividade educacional , ao contrário, está envolvido nela de tal forma que o diretor precisa estar sempre atento às conseqüências educativas de suas decisões e atos. No desempenho da sua função, o diretor é um educador preocupado com o bem-estar dos alunos, e não apenas um administrador em busca de eficiência.

O diretor tem em suas mãos uma grande soma de responsabilidades. Na verdade, ele é responsável por tudo o que se passa na escola. Em ocasiões especiais, o diretor representa a própria escola, por exemplo, quando comparece a uma solenidade como convidado por sua função de diretor, quando preside uma reunião na própria escola, quando confere certificados e diplomas, quando se dirige a outras entidades para tratar de assuntos de interesse da escola.

Assim sendo, diretor de escola é uma função bastante complexa com três aspectos relevantes: autoridade escolar; educador e administrador. Os que convivem com um diretor competente costumam admirá-lo como pessoa, apreciam seu discernimento, reconhecem sua personalidade positiva, mas quanto as tarefas, não as conhecem claramente.

"O progresso da ciência e da técnica com sua projeção nas atividades humanas, precisa ser assimilado pelos administradores escolares, o que dará uma consciência de efetiva prioridade aos problemas da educação no país".





Mães Unidas em Oração, filhos protegidos
Todo filho precisa de uma mãe que ora 
Você já orou pelo seu filho hoje? 


WhatsApp: 21 99212-0548

(Editora do Blog: Jane Esther M. S. de Paula Rosa) 

IMPORTANTE: Para fazer parte do Ministério e receber todas as informações, é só fazer sua inscrição online em nosso link: http://maesunidasemoracao.org/inscricaonline.html

Não deixe nenhum espaço em branco. Caso não tenha como preencher um espaço, coloque ”xxxx”.

quarta-feira, 7 de novembro de 2018

EU SOU O DEUS QUE CURA


Sou casada, mãe de 3 filhos. Meu primogênito com 18 anos, minha filha do meio com 15 e a menor com 2 e meio.

Meu primeiro filho foi muito esperado e muito amado por mim. Sonhei com ele muito antes de engravidar. Foi uma alegria sem limites...

Dois anos depois engravidei novamente e foi uma surpresa porque não estava esperando por outro filho naquele momento. Pensei em abortar porque eu não estava preparada para mais uma gravidez. O filho dos meus sonhos eu já tinha. Enfim foi um baque total para mim naquela época.

Nasceu minha filha. Eu não conseguia aceitar de forma alguma. Ela cresceu, mas eu sempre tive um bloqueio com relação ela. Nunca dizia que a amava. Em nenhum momento demonstrava qualquer tipo de afeição. Sempre a rejeitei. Não aceitava o carinho dela.

Até que conheci, através de Adeide Pâmela, Coordenadora de PGOs - Pequenos Grupos de Oração na cidade de Montes Claros, MG e comecei a fazer parte do Ministério Mães Unidas em Oração. No grupo pude me abrir e compartilhar com as mães dizendo da minha imensa dificuldade com minha filha. Contei que há 14 anos não conseguia me aproximar dela... Do meu sofrimento com relação a isso. As mães do meu PGO me orientaram em vários aspectos, inclusive a orar com ela e dizer que eu a amava... Como foi difícil aquele dia... Consegui orar com ela, mas não consegui dizer que a amava.

Dias depois da oração, e com muita dificuldade pedia a Deus para me ajudar... Minha fila me acorda às 2 da manhã e pede para eu orar com ela porque ela estava com muito medo. Orei com ela e deitei ao seu lado ate ela pegar no sono... No outro dia tudo continuava difícil... Ela estava pior... Da escola a diretora me liga dizendo: - Sua filha esta passando muito mal... Saí desesperada do meu serviço e fui ver o que estava acontecendo...

Levei minha filha ao psicólogo e lá descobri que minha filha, que tanto rejeitei estava doente... Estava com uma depressão no estagio maior, mais avançado e já pensando em morrer. Ela disse que não queria me dar trabalho... Naquele momento meu coração doeu em ver minha filha naquela tristeza profunda... Minha filha estava sentindo meu desamor de forma cortante e cruel... Ela já entendia todas as coisas... Estava na adolescência... Estava em um momento extremo de sofrimento...

Eu comecei a perceber o que eu estava fazendo.... As Mães Unidas em Oração estavam clamando a Deus por esta situação...

Minha filha foi tendo uma crise atrás da outra, cada qual mais forte... Mais e mais tristeza... Em um dos dias, Pâmela nossa Líder do PGO telefonou para minha filha. Eu estava no trabalho, mas muito angustiada. Pâmela percebeu que minha filha chorando muito... Pâmela foi até minha casa, pegou minha filha, levou para casa dela, orou com ela e, após minha filha ficar melhor, ela telefonou para mim dizendo tudo o que estava acontecendo... Essa luta continuou e, então eu decidi não dar antidepressivos... Eu sabia que Deus poderia libertar minha filha de tanta dor... Eu sabia que Deus ia curar minha filha...

No dia do nosso PGO o atributo estudado foi: Eu sou o Senhor que cura.

Eu cheguei em casa muito cansada e conversei com ela... Fui dormir um pouco achando que estava tudo bem... Acordei com choros, gritos e fui ao quarto dela. Ela estava suando frio e tremendo ao mesmo tempo... Nessa hora, eu clamei ao Senhor e, pedi as Mães Unidas em Oração do meu PGO que cada uma em sua casa, clamassem, em concordância a Deus, pela cura, libertação de minha filha de tanto sofrimento... Já era de madrugada!!!!

Ah! Minha filha foi curada para honra e gloria do Senhor... Ali cessou o sofrimento, a depressão caiu por terra. O Senhor havia curado a minha filha... Através dessa depressão pude me aproximar de minha filha e, finalmente dizer o quanto eu a amava, o quanto eu a amava... O quanto eu a amava... Uma filha que eu um dia rejeitei, Deus me deu a oportunidade de ver o quanto essa filha era e é importante em minha vida, assim como os outros dois filhos... Hoje somos amigas, hoje falo com muito prazer que eu a amo... Ela é uma filha maravilhosa, obediente a mim e a Deus... Canta na igreja e toca vários instrumentos... Hoje consigo enxergar a grandeza de Deus na minha vida e na vida dela... Através do Ministério pude resgatar algo que eu perdi anos atrás...

Deus e perfeito... Agradeço em todo tempo por que Deus me deu os melhores filhos... Esse é apenas um resumo da minha historia.

Todo filho precisa de uma mãe que ora. Você já orou por seu filho hoje?

Neila Siney
(Mães Unidas em Oração em Montes Claros, MG – Testemunho usado com permissão da mãe)

_____________________________________

Qual é a sua dor? Qual é a sua ferida? Disseram que não existe cura? Os médicos te desenganaram?

Mãe Deus se revela ao ser humano de diversas maneiras. Ele se revela como Jeová-Ra-ah: o Senhor é o meu pastor; Jeová-Jireh: o Senhor proverá; Jeová-Nissi: o Senhor é a nossa bandeira, nosso Vencedor ou nosso General de batalha e Jeová-Rafah: eu sou o Senhor, seu Médico, ou "Eu sou o Senhor que te sara, que te cura".

Mãe, Deus quer estabelecer a mesma aliança com você. Ele quer tratar todas as suas feridas, contrariar diagnósticos que declaram que para você não tem mais jeito, seja física ou espiritualmente. Saiba que Deus pode, e quer mudar a sua história... 


Mães Unidas em Oração, filhos protegidos
Todo filho precisa de uma mãe que ora 
Você já orou pelo seu filho hoje? 

WhatsApp: 21 99212-0548

(Editora do Blog: Jane Esther M. S. de Paula Rosa) 

IMPORTANTE: Para fazer parte do Ministério e receber todas as informações, é só fazer sua inscrição online em nosso link: http://maesunidasemoracao.org/inscricaonline.html

Não deixe nenhum espaço em branco. Caso não tenha como preencher um espaço, coloque ”xxxx”.

segunda-feira, 5 de novembro de 2018

UM NOVO COMEÇO!

 

Quero testemunhar a benção recebida na vida do meu filho Reuel.

Depois do acidente em 12/2016, onde pedimos que as Mães Unidas em Oração intercedesse meu filho, ele ficou com graves sequelas, e não conseguiu mais encontrar trabalho, pois seu currículo é acompanhado por um laudo médico, restringindo várias atividades.

Antes do acidente, ele tinha dois empregos, sempre foi muito trabalhador, e essa dificuldade o entristecia muito, então começamos a orar nesse sentido.

Levei meu pedido aos PGOs - Pequenos Grupos de Oração aqui em Itapira< SP e começamos clamar.

Alguns dias depois ele teve uma ideia, pensou em trabalhar com hortaliças.

Foi maravilhoso a forma como Deus cuidou de todos os detalhes.

Um colega do meu esposo comentou sobre um sítio que a pessoa não usava.

Conseguimos arrendar o sítio, e a semana passada ele já começou colher. No primeiro dia de vendas foram quase 200 unidades e as encomendas continuam.

Para honra e glória do Senhor.

Siloé Souza Alves Adôrno 

Coordenadora de Mães Unidas em Oração no Município de  Itapira, e do Estado de São Paulo, SP - Testemunho divulgado com a autorização da mãe)


Mães Unidas em Oração, filhos protegidos
Todo filho precisa de uma mãe que ora 
Você já orou pelo seu filho hoje? 

WhatsApp: 21 99212-0548

(Editora do Blog: Jane Esther M. S. de Paula Rosa) 

IMPORTANTE: Para fazer parte do Ministério e receber todas as informações, é só fazer sua inscrição online em nosso link: http://maesunidasemoracao.org/inscricaonline.html 

Não deixe nenhum espaço em branco. Caso não tenha como preencher um espaço, coloque ”xxxx”.

FILHOS: BENÇÃOS DE DEUS



A unidade familiar foi planejada por Deus. Esta unidade não é só composta por marido e esposa, mas por homem e mulher que carregam um outro status: o de pai e mãe.

Não poderia ser mais correta a afirmação do salmista: “Herança do SENHOR são os filhos; o fruto do ventre, seu galardão.” (Sl 127:3). “Herança” e “Galardão” dão a ideia de grande valor, uma bênção inestimável confiada a nós por Deus.Talvez isso nos faça perguntar: “Por que então parece que para grande parte da sociedade, os filhos são mais um peso do que um presente de Deus?”

Consideremos dois pontos de vista:

1. Filhos: bençãos de Deus

a. Filhos são bênção em um lar cristão – O que é um lar cristão? Com certeza a resposta tem a ver com a presença de Cristo nesse lar. Se ele não está presente, seus valores também não estarão. Concluímos disso que a sobrevivência da família nunca precisou tanto de Jesus como em nossos dias.


b. Má definição de bênção
– “Bênção” não é só sinônimo de coisas boas. A Bíblia mostra através de muitos exemplos como filhos de Deus passaram por problemas difíceis e também como isso lhes resultou em grandes benefícios.


Mães, vocês já pararam para pensar que quando seus filhos testam sua paciência, te enervam, desobedecem, respondem ou adoecem no meio da madrugada, Deus está abençoando vocês? Deus está moldando-as, amadurecendo-as e dando a vocês a oportunidade de crescerem na dependência d'Ele. Reavalie portanto a sua definição pessoal do que é bênção. Talvez vocês não estejam percebendo de quão grandes bênçãos são portadores.

2.Toda bênção exige uma responsabilidade


Quando presenteamos nossos filhos com algo de maior valor segue-se uma ladainha de recomendações: “Não vai deixar jogado!”, “Cuidado para não sujar!”, “Não empresta para qualquer um!” 


Deus, ao nos dar filhos como bênçãos nos dá recomendações para que desfrutemos deste presente da maneira mais plena possível. Essa comparação nos lembra que mães cristãs também são filhas e se forem obedientes ao Pai Celeste terão melhor êxito como mães terrenos. Vejamos esses dois lados da responsabilidade das mães:

A. Responsabilidade para com Deus
Para sermos boas mães temos que aprender a ser boas filhas de Deus. Se o seu objetivo é criar filhos no caminho do Senhor, “de que maneira poderá o jovem guardar puro o seu caminho?” (Sl 119:9a) Essa pergunta também intrigava o salmista, mas ele sabia a resposta: “Observando-o segundo a tua palavra.” (Sl 119:9b) Mas como cobraremos aquilo que não praticamos e nem sequer conhecemos? A responsabilidade das mães diante de Deus pode ser resumida nos seguintes itens:


a. Conhecer a sua Palavra – A mãe cristã tem o dever de ser assídua na sua igreja local pois ali ouvirá a Palavra de Deus e será incentivada a estudá-la. Ela deve também ter os seus momentos devocionais particulares com Deus nos quais manterá comunhão direta com Ele através da leitura da Bíblia e da oração.

b. Obedecer
– “Tornai-vos, pois, praticantes da palavra e não somente ouvintes, enganando-vos a vós mesmos.” (Tg 1:22) Tudo o que ouvimos e lemos tem que se converter em prática de vida. Isso dá as mães autoridade para cobrar a obediência de seus filhos e para discipliná-los quando for preciso.

c. Tornar-se exemplo – “…torna-te padrão dos fiéis, na palavra, no procedimento, no amor, na fé, na pureza.” (1Tm 4:12). Assim como em qualquer responsabilidade, tornar-se exemplo começa dentro de nosso lar. Paulo dizia: “Sede meus imitadores, como também eu sou de Cristo.” (1Co 11:1) Será que você poderia dizer isso ao seu próprio filho?

B.Responsabilidades para com os filhos

a.Criar um ambiente de amor no lar
– Percebam que ainda não chegamos a uma atitude prática em relação aos filhos. Antes disso, precisamos falar de como a mulher deve se portar como mãe. Essa é a abordagem apresentada em nosso texto básico. Antes de o apóstolo Paulo falar da relação entre mães e filhos (Ef 6.1-4) ele descreve por muitos versos como deve ser a relação entre marido e mulher (Ef 5.22-33) e, segundo o texto, podemos definir essa relação em uma só palavra: amor, a condição  necessária para dar um referencial aos filhos. Como educá-los se vivemos em pé de guerra com nosso cônjuge?


b.Ensinar
– “Ensina a criança no caminho em que deve andar, e, ainda quando for velho, não se desviará dele.” (Pv 22:6) O caminho que se deve andar é o da obediência a Deus. Para que isso aconteça os mães têm que preocupar-se em orar pelos seus filhos e com eles; quando bem pequenos, ler historinhas bíblicas e encaminhá-los ao estudo para que possam aprender a ler a Bíblia por si sós, cobrar deles este tempo devocional diário. “Estas palavras que, hoje, te ordeno estarão no teu coração; tu as inculcarás a teus filhos, e delas falarás assentado em tua casa, e andando pelo caminho, e ao deitar-te, e ao levantar-te.” (Dt 6:6-7)

Estes versículos ensinam algumas lições a respeito da educação dos filhos. Veja os pontos a seguir:

a. Empenho - Ensinar não é uma tarefa fácil, se o fosse, não passaríamos oito anos da nossa vida para cumprir apenas o ensino fundamental. É necessário dedicação por parte das mães devido a importância dessa tarefa.

b. Perseverança
- Muitas mães reclamam: “Já falei mil vezes a mesma coisa e parece que meu filho não aprende!” Nunca podemos nos esquecer de que é necessário perseverar para que haja aprendizado. É assim que Deus nos trata na sua Palavra. Existem muitas repetições na Bíblia. Elas não estão ali por acaso. 


c.Naturalidade - “…delas falarás assentado em tua casa, e andando pelo caminho, e ao deitar-te, e ao levantar-te.” (Dt 6:7) Isso mostra que o processo de ensino tem que ser o mais natural possível. As mães devem aproveitar as oportunidades que os momentos com os filhos propiciam para educá-los no caminho do Senhor. Isso está na contramão da prática atual da sociedade. As mães modernas acham que ensinar se resume àqueles momentos em que o filho apronta alguma coisa e aí diz a célebre frase: “Filho, vamos conversar lá no seu quarto”. Essa não é a melhor educação. Isso nem sequer é educação pois é correção. Mas como cobrar e corrigir algo que nem sequer foi ensinado? Aproveite as perguntas do seu filho, a notícia do jornal, o problema de um conhecido e ensine o que a Bíblia diz a respeito.

d. Exemplo - “Estas palavras que, hoje, te ordeno estarão no teu coração; tu as inculcarás a teus filhos…” Como já vimos anteriormente, só podemos ensinar aquilo que está em nosso coração. Se assim não o for, correremos o perigo de borrar com o braço aquilo que escrevemos com a mão.


c.Disciplinar
 - 
“E vós, pais, não provoqueis vossos filhos à ira, mas criai-os na disciplina e na admoestação do Senhor." (Ef 6:4) Duas coisas podem fazer com que seus filhos se tornem iracundos quando mais velhos: o excesso de disciplina e a falta dela. O texto de Efésios enfatiza esta última. O que o texto quer dizer é que os pais podem permitir o afloramento da ira em seus filhos negligenciando a disciplina. Paulo também ensina o problema inverso: “Pais, não irriteis os vossos filhos, para que não fiquem desanimados.” (Cl 3.21) Esta palavra “irritar” está ligada a severidade, ou seja, despertar a ira pelo excesso de castigo. Isso causa desânimo. Sabe por que? Porque eles vão pensar: “Não importa o que eu faça, vou estar sempre errado mesmo!”

Se tratando de disciplina, a chave para seu pleno exercício bíblico é o equilíbrio, pois seu objetivo não é descarregar a raiva e sim trazer seu filho ao caminho certo. Isso pode ser feito de duas maneiras:

- Admoestação – “Mais fundo entra a repreensão no prudente do que cem açoites no insensato.” (Pv 17:10). Ao menos que haja reincidência os pais devem primeiro tentar exortar seus filhos. Como confirma o provérbio, por vezes uma dura repreensão é mais eficaz do que bater.

- O uso da vara
– Isso vai contra tudo o que se tem pregado por ai mas a Bíblia legitima este dever. Primeiro do próprio exemplo de Deus: “Filho meu, não menosprezes a correção que vem do Senhor, nem desmaies quando por ele és reprovado; porque o Senhor corrige a quem ama e açoita a todo filho a quem recebe. É para disciplina que perseverais (Deus vos trata como filhos); pois que filho há que o pai não corrige?” (Hb12:5-7) Deus não só age assim mas como também nos cobra o mesmo procedimento:

Provérbios 13:24 – “O que retém a vara aborrece a seu filho, mas o que o ama, cedo, o disciplina.” Provérbios 23:13-14 – “Não retires da criança a disciplina, pois, se a fustigares com a vara, não morrerá. Tu a fustigarás com a vara e livrarás a sua alma do inferno.”

É claro, a disciplina não pode ser aplicada com exagero:


Provérbios 19:18 – “Castiga a teu filho, enquanto há esperança, mas não te excedas a ponto de matá-lo.” Veja também Provérbios 3.12; 4.20-23; 6.20-22; 20.30; 22.15; 29.15; Salmo 78.5-7

Realmente a tarefa de educar os filhos não é nada fácil. Aliás, nada nesta vida é fácil se não formos dependentes de Deus. Mantenha sempre comunhão com Ele e com a sua Palavra a qual não só nos auxilia nesta importante missão mas também em relação a qualquer assunto de nossa vida: "Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça, a fim de que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente habilitado para toda boa obra". (2Tm 3:16-17). 


Só através da Palavra de Deus poderemos além de fazer frente, também derrotar este mundo que tenta deseducar nossos filhos bombardeando-os com toda a sorte de impurezas.

(Adaptado:Jane Esther M. S. de Paula Rosa
Mães Unidas em Oração, filhos protegidos
Todo filho precisa de uma mãe que ora 
Você já orou pelo seu filho hoje? 

WhatsApp: 21 99212-0548

(Editora do Blog: Jane Esther M. S. de Paula Rosa) 

IMPORTANTE: Para fazer parte do Ministério e receber todas as informações, é só fazer sua inscrição online em nosso link: http://maesunidasemoracao.org/inscricaonline.html

Não deixe nenhum espaço em branco. Caso não tenha como preencher um espaço, coloque ”xxxx”.

sábado, 3 de novembro de 2018

QUANDO ORAMOS MILAGRES ACONTECEM NA TERRA!


Meu nome é MICHELE ALINE YURU TAKAGI DA COSTA, conheci o Ministério Mães Unidas em Oração no Brasil, em abril deste ano (2011), através de uma irmã da minha igreja (Danival).

Logo no início da apresentação do ministério, me senti tocada pelo ESPIRITO SANTO a participar; mesmo sabendo que poderia sofrer preconceito por ainda não ter filhos.

Comecei a me reunir com as irmãs Mães Unidas em Oração, no mês de maio e já se passavam dois anos e meio que eu vinha orando a DEUS a respeito de um filho; que segundo os médicos que me acompanhavam, era impossível sem uma intervenção cirúrgica nos meus ovários.

Então adotei (espiritualmente) meu sobrinho de seis anos, cujo pai foi criado nos caminhos do SENHOR, mas hoje se encontra afastado.

Meus pais são separados, e por meu pai ter formado outra família, adotei (espiritualmente) minhas irmãs por parte de pai (todos são alvos de minhas orações).

DEUS tocou em meu coração para adotar (espiritualmente) como filhos, são cinco crianças por quem intercedo.

Durante dois meses clamei a DEUS, por essas vidas, junto com mais três mães, e continuarei intercedendo pela conversão delas.

E logo o INESPERADO aconteceu, no terceiro mês em que eu participava do ministério, uma angustia tão grande tomou conta de meu coração e um pensamento não saia de minha mente; GRAÇAS A DEUS, eu tinha irmãs fieis, com quem eu poderia me abrir, e contar os meus medos e dilemas; as 
Mães Unidas em Oração.

Nesse dia chorei muito e desabafei com elas, o quanto eu estava DESESPERADA POR SER MÃE! Contei do medo de entrar na menopausa precocemente ou até perder meus ovários por alguma complicação que eu estava passando. Elas oraram por mim com palavras de fé e esperança que eu tenho certeza que vieram do ESPIRITO SANTO.

No dia 17 de julho, comecei a sentir enjôo, e assim fiquei por cinco dias por incrível que pareça eu já tinha ginecologista marcado para o dia 22, há mais de 20 dias, enquanto fazia a ultrassonografia, a Dra. me mostrou uma bolinha escura e me disse PARABÉNS, VOCÊ ESTA GRÁVIDA.

Eu não conseguia me controlar, chorei diante dela e disse: - Dra, o SENHOR fez um milagre em mim, sai de lá glorificando a DEUS, ESSE DEUS MARAVILHOSO E FIEL QUE ATENDEU MINHAS ORAÇÕES E DAS MINHAS IRMÃS.

Lembrei-me hoje, de algo que há pouco tempo aprendi; lembrei-me de JÓ em JÓ 42:10 que diz: "Mudou o SENHOR a sorte de JÓ, enquanto este orava pelos seus amigos, e deu o SENHOR a JÓ, o dobro de tudo o que antes possuíra.

SER INTERCESSORA É MARAVILHOSO E COMPENSADOR!

GLÓRIA A DEUS!

Michele Aline Yuru Takagi da Costa
(Mãe Unida em Oração – Mirandópolis, SP)



Mães Unidas em Oração, filhos protegidos
Todo filho precisa de uma mãe que ora 
Você já orou pelo seu filho hoje? 

WhatsApp: 21 99212-0548

(Editora do Blog: Jane Esther M. S. de Paula Rosa) 


IMPORTANTE: Para fazer parte do Ministério e receber todas as informações, é só fazer sua inscrição online em nosso link: http://maesunidasemoracao.org/inscricaonline.html

Não deixe nenhum espaço em branco. Caso não tenha como preencher um espaço, coloque ”xxxx”.

quinta-feira, 1 de novembro de 2018

OPERAÇÃO NATAL DAS CRIANÇAS DE MÃES UNIDAS EM ORAÇÃO NO BRASIL

Operation Christmas Child - Operação Natal das Crianças - Moms In Prayer International / Mães Unidas em Oração no Brasil, em parceria com a Fundação Billy Graham.

Ela objetiva dar presentes de Natal para abençoar crianças, sem esquecer que o principal motivo é Jesus Cristo. 
As Líderes através de seus PGOs-Pequenos Grupos de Oração de  de Mães Unidas em Oração no Brasil, exercendo o planejamento, organização, liderança e controle, irão administrar e coordenar um momento singular do Ministério, na vida de nossas crianças...

Os pacotes onde os presentes serão embrulhados devem ser decorados. Dentro de cada pacote colocar materiais da escolha do PGO. Exemplos: material 
escolar, ou de higiene, ou guloseimas, ou brinquedos, ou camisetas, meias, shorts, jogos de memória, etc... Não colocar líquidos....

Não esquecer, em hipótese algum um bilhete ou uma carta falando o verdadeiro significado do Natal, da importância daquela criança para Jesus Cristo e do amor de Deus para com ela.

De 1 de novembro até 12 de dezembro: angariar os presentes.
De 13 a 20 de dezembro: entregar dos presentes

A Operação Natal das Crianças pode ser feita em creches, orfanatos, hospitais, ou individualmente... Não necessariamente na escola adotada.... É uma operação de amor.

Deus vai fazer milagres acontecer! Faça uma criança feliz neste NATAL!

Mãos à obra! Felicidade começa com S de servir!

Servas, Salvas para Servir, Sempre Sorrindo!

Mães Unidas em Oração, filhos protegidos

Todo filho precisa de uma mãe que ora 
Você já orou pelo seu filho hoje? 

WhatsApp: 21 99212-0548



(Editora do Blog: Jane Esther M. S. de Paula Rosa) 

IMPORTANTE: Para fazer parte do Ministério e receber todas as informações, é só fazer sua inscrição online em nosso link: http://maesunidasemoracao.org/inscricaonline.html 

Não deixe nenhum espaço em branco. Caso não tenha como preencher um espaço, coloque "xxxx".