Ministério Internacional de Mães Unidas em Oração

Ministério Internacional de Mães Unidas em Oração
O Ministério Moms In Prayer International, anteriormente conhecido como Moms In Touch / Mães em Contato, chama-se, atualmente, Mães Unidas em Oração no Brasil. Começou em 1984, em Bristish Columbia, Canadá com Fern Nichols. Atualmente o Ministério está em mais 150 países. É um ministério de oração em favor dos nossos filhos (biológicos, adotivos e espirituais), os colegas deles, suas escolas, professores e diretores para que sejam guiados por altos valores bíblicos e morais e, assim, cobrir todas as escolas do mundo com uma rede de proteção espiritual através da oração. A base do Ministério são as escolas de nossos filhos. (Educação Infantil até a Universidade)

sábado, 30 de março de 2019

ESTAVA FAZENDO TUDO ERRADO COM MINHA FILHA!


Irmã Jane Esther...


Sou mãe de três adolescentes. Um filho de 17 anos, uma filha de 15 anos e a mais nova de 12 anos. Passei por uma dificuldade muito grande quando a minha filha de 15 anos, que era muito tranquila, fazia parte do grupo de louvou da igreja Assembleia de Deus entrou no ensino médio.

Ela virou a cabeça. Ficou rebelde, não queria me ouvir, vivia em baladas com as colegas da escola, fugia de madrugada e, chegava de manhã, tinha vários namorados, um desespero. Meu esposo e eu não sabíamos mais o que fazer.

Eu não entendia porque daquele comportamento se tudo fizemos para que nossos filhos tivessem o melhor!

Eu não podia falar nada que me respondia agressivamente, e, só faltava me bater... Estava totalmente desnorteada...

Desesperada e com medo das consequências que minha filha poderia ter nesse caminho, usava a força e minha autoridade como mãe sem sabedoria alguma. Eu a obrigava ir à igreja comigo, não tinha a menor paciência, só falava com ela gritando. Como que podia aquilo acontecer comigo, visto que meus outros dois filhos eram totalmente diferentes em tudo...

Comecei a agir, pois fui falar com um líder de minha igreja e ele me disse que eu tinha que procurar ajuda... Conversei com algumas pessoas da área de adolescentes, mas nada resolvia...

Foi quando entendi que precisava de ajuda como mãe. Fui convidada por uma senhora para ir participar de um Chá na Sociedade Bíblica do Brasil, pois iria falar uma irmã sobre o Poder da Oração e que com certeza Deus iria me iluminar e me ajudar na criação de minha filha...

Quando cheguei, já tinha começado a programação e sentei mais atrás. Passados alguns minutos, a pessoa que me convidou não foi... Senti-me muito deslocada... Mas o Espírito Santo me incomodou para eu ficar e ir sentar mais a frente. Assim fiz...

Quando foi dada a palavra a preletora, irmã Jane Esther de Paula Rosa, ela falou sobre a Fé que vê o invisível e recebe o impossível. Citou algumas mulheres da Bíblia que são referências para nós, dentre elas: Ana (que clamou a Deus para ter um filho), Ester (que jejuou e orou três dias pela libertação de seu povo) e Joquebede (que usou de estratégias para salvar a vida de seu filho Moisés)... Ela falava de tal maneira que não conseguia desviar meus olhos... Era como se eu estivesse hipnotizada.

Eu anotei tudo... Em dado momento ela disse: “- Mãe, ame seu filho... Tenha paciência com ele... Ele precisa de você... Não diga palavras de maldição sobre a vida dele... Não diga que ele é uma peste... Que ele não vale nada... Que a melhor coisa seria você nunca tê-lo concebido... Seu filho precisa de você. Diga que o ama.. Que ele é o melhor presente que Deus deu a você... Abençoe seu filho... Ore por ele... Deus vai entrar com providências e vai mudar seu filho... Creia... Creia... pois nada resiste ao poder da oração Exatamente assim que ela disse.

Tão logo terminou a reunião fui falar com ela... Que bênção. Ela me explicou sobre o Ministério Mães Unidas em Oração, como funcionava... Não perdi mais tempo. Fiz minha inscrição, recebi todas as informações e comecei a agir e entrar na batalha espiritual pela vida de minha filha...

Convidei outra mãe e ela aceitou orar comigo, e assim começamos nossa batalha em oração juntas. Telefonei para ela e ela me auxiliava, com orientações e oração! Eu seguia as orientações...

Ao nos reunirmos para orar, sempre ouvia uma palavra de fé, e a cada orientação fui aprendendo a lidar com minha filha.

Primeiro houve uma mudança dentro de mim. Fui tendo sabedoria em lidar com ela... Passei a fazer Os Quatro Passos da Oração e entender o propósito de oração junto com as outras Mães Unidas em Oração.

Foi então que comecei a ver uma mudança muito grande em minha filha. Abandonou as más amizades e a vida errada que estava vivendo. Hoje minha filha, por sua própria vontade vai comigo para igreja e eu estou muito feliz!!

Sou muito grata por fazer parte do Ministério Internacional Mães Unidas em Oração, pois tenho aprendido muito.

Como mãe, hoje sei que tinha que mudar a forma como a tratava minha filha. Eu estava fazendo tudo errado!

(Tereza Cristina Martins Bittencourt – Líder de Grupo de Mães Unidas em Oração no Rio de Janeiro, RJ)

Mães Unidas em Oração, filhos protegidos 
Todo filho precisa de uma mãe que ora 
Você já orou pelo seu filho hoje? 

contato@maesunidasemoracao.org 

(Editora do Blog: Jane Esther M. S. de Paula Rosa) 

IMPORTANTE: Para fazer parte do Ministério e receber todas as informações, é só fazer sua inscrição online em nosso link: http://maesunidasemoracao.org/inscricaonline.html

Não deixe nenhum espaço em branco. Caso não tenha como preencher coloque ”xxxx”

sexta-feira, 29 de março de 2019

DO NADA, A VIDA MUDA


“Amadas Mães Unidas em Oração....

Durante 5 anos participei de reuniões de movimento de oração, em minha Igreja Presbiteriana no Rio de Janeiro, mas nunca tinha sentido em meu coração a necessidade de orar como no 29 de junho do ano passado. Foi então que conheci, Mães Unidas em Oração.

Sempre fui com minha família a igreja, mas não tínhamos compromisso com Deus. Não éramos assíduos e nem tão pouco estávamos presentes nas reuniões semanais. Meus filhos iam quando tinham vontade, quando queriam. Nunca me preocupei em conduzi-los nos caminhos do Senhor. Muito menos da necessidade de participarem, desde pequenos na EBD. Eu era uma mãe displicente com Deus.

Nunca tínhamos sofrido nenhum problema. A vida era muito "normal".

Bem, no ano passado, meu filho mais novo, Benjamim, de 23 anos passou por um dos piores momentos de sua vida e trouxe desespero para todos nós. Ele estava cursando o último período Engenharia de Telecomunicações e foi a um encontro com os colegas em um restaurante ao ar livre na praia de Ipanema no dia 28 de junho, uma sexta-feira para festejar o final do curso.

Na hora, do nada, sem nenhuma explicação senti um aperto no meu coração, e disse para ele não ir. Disse que meu coração estava apertado. Ele disse que não teria nenhum motivo para eu me preocupar, pois o encontro seria com a turma dele e que todos estariam juntos. Não teria nenhum problema. 

Bem, em determinado momento apareceram uns rapazes estranhos que não pertenciam a o grupo e começaram a perturbar as colegas de classe com palavras de baixo calão. Meu filho Benjamim, e mais dois colegas foram falar com eles e pedir que os deixassem em paz. Um dos rapazes começou a discutir com eles e disse que queria ver quem iria tirá-los dali. Thomaz, amigo de meu filho disse que iria chamar a policia. Outro rapaz sacou uma arma e disse que se alguém se mexesse que ele iria atirar. De repente ele atirou e a bala acertou meu filho em cheio. Eles fugiram e meu filho foi socorrido pelos colegas e levado para o hospital. 

Bem, tão logo recebemos a notícia, eu, meu esposo Guilherme, nossos dois filhos: Júlia e Matheus e minha mãe Martha fomos para o hospital. Foram momentos terríveis, de total angústia. 

Assim que chegamos, encontramos alguns dos colegas de nosso filho no hospital. Eles estavam transtornados com o que tinha acontecido. Informaram que nosso filho já estava no centro cirúrgico. Passamos horas sem ter noticias e aguardando a finalização da cirurgia para sabermos exatamente o que estava acontecendo. Nada da cirurgia terminar... 

Quando o dia estava prestes a amanheceu, a cirurgia acabou. O medico veio até onde estávamos e disse que o quadro de meu filho era extremamente grave! Que teríamos de aguardar as próximas 24 horas! A bala tinha perfurado alguns órgãos e que ele havia tido uma parada respiratória durante a cirurgia. Estava no CTI.

Durante o restante da noite eu orei como nunca tinha orado e pedi a Deus pela vida de meu filho! De manhã, enquanto as enfermeiras trocavam o plantão, uma delas ligou a televisão começou a mexer nos canais. Mesmo cansada comecei a ouvir e, em menos de 2 minutos, ouvi uma jovem senhora falando: “- mãe a sua causa não está perdida. Creia no poder de Deus e que Ele poder operar maravilhas na vida de seu filho. Ele está no controle de todas as coisas. Apenas creia!“

Aquela palavra tocou tão forte em meu coração que naquele momento, senti de Deus um refrigério muito grande. Estava perto da recepção, então peguei o numero do telefone e entrei em contato. Quem atendeu foi a irmã Jane Esther. Naquele momento meu coração estava disparado. Disse para ela o que tinha acontecido. Ela orou comigo e disse que estava a disposição para o que eu precisasse. Disse também que outras mães estariam orando.... Foi maravilhoso! 

Ela leu a Bíblia, a Palavra de Deus, no Salmo 91. Eu ouvia atenta todos os detalhes. Fiquei imensamente grata... 

Eu telefonava para ela todos os dias e ela orava por mim. Como me senti consolada. Como foi importante aquele momento juntas... 

Muitas pessoas foram nos visitar, mas a palavra da irmã Jane Esther cravou no meu coração e transformou a vida de meu filho! Eu creio no Poder da Oração! Eu creio no Poder da Palavra de Deus, a Bíblia Sagrada.

Seu quadro foi melhorando e meu filho disse que sentiu em seu coração no CTI
 o Toque do Espirito Santo.. Ele disse: " - O Senhor Jesus tocou o meu coração. Eu senti a presença dele, comigo."  Aleluia! 

Em menos de 20 dias meu filho teve alta e foi para casa... Não teve como participar da formatura, pois estava muito debilitado. 

Passados dois meses, meu filho já estava bem e participou da formatura no final do ano.
Meu filho, hoje é líder dos jovens na Igreja, onde é membro. Passamos a ter compromisso com Deus. Meus outros dois filhos hoje estão integrados na igreja.

Procurei informações com a irmã Jane Esther de como poderia ser uma Mãe Unida em Oração. Ela me explicou dizendo que, primeiramente a mãe tem que sentir o toque do Espírito Santo. Depois pedir que Deus levante outra mãe com o mesmo propósito e, assim que tiver outra mãe para orarmos juntas, poderia formar o grupo e se reunir onde eu achasse melhor. Que seri bom participar do treinamento para conhecer os Quatro Passos Para Oração.

Hoje tenho meu grupo de oração em minha casa com mais três mães. Tenho a alegria se saber que estou somando com mães de mais de 150 países. Que faço parte deste extraordinário Ministério de oração.

Muito obrigada, Mães Unidas em Oração!"


Mônica Moraes da Costa Fernandes 
 Líder de Grupo de Mães Unidas em Oração no Rio de Janeiro, RJ
(Testemunho publicado com a permissão da mãe)



Mães Unidas em Oração, filhos protegidos. 
Todo filho precisa de uma mãe que ora. 
Você já orou pelo seu filho hoje? 

www.momsinprayer.org 
www.maesunidasemoracao.org 
contato@maesunidasemoracao.org 
WhatsApp: 21 99212-0548

(Editora do Blog: Jane Esther M. S. de Paula Rosa)

IMPORTANTE: Se você foi tocada pelo Espírito Santo para fazer parte do Ministério Moms In Prayer International / Mães Unidas em Oração no Brasil, que é evangélico, o primeiro passo é fazer sua inscrição, e, em seguida, pedir a Deus outra mãe que sinta o mesmo toque o Espírito Santo e começar seu PGO - Pequeno Grupo de Oração...

Faça sua inscrição online para receber todas as informações necessárias, através do link abaixo: http://maesunidasemoracao.org/inscricaonline.html

Não deixe nenhum espaço em branco. Caso não tenha como preencher um espaço, coloque ”xxxx”.

quinta-feira, 28 de março de 2019

CALENDÁRIO NACIONAL DE ORAÇÃO - BRASIL - MÊS DE ABRIL DE 2019

É maravilhoso fazer parte de Moms In Prayer International / Mães Unidas em Oração no Brasil e conhecer o extraordinário Programa de Oração Mundial em PGOs - Pequenos Grupos de Oração, que Deus deu a uma mãe: Fern Nichols, em 1984, no Canadá, e que já está em mais de 150 países... 

Um Ministério que durante anos tem sido referência na vida de milhões de mães ao redor do mundo!

Louvamos a Deus por mais um mês de oração pela vida de nossos filhos e escolas...

Agradecemos a vocês Mães Unidas em Oração que enviam seus pedidos e, através deles podemos elaborar o Calendário Nacional de Oração que tem norteado cada mãe no seu momento "A Sós com Deus"!
No Momento "A SÓS COM DEUS", a Mãe Unida em Oração escolhe a hora mais apropriada, diariamente, e ora de 3 a 7 minutos por um dos filhos (biológico, adotivo ou espiritual), pela escola e pelo pedido do dia que está no Calendário Nacional de Oração, enviado para todas as Mães que pertencem ao Ministério, em PDF. O Calendário não substitui o encontro semanal de 1 hora dos PGOs - Grupos de Mães Unidas em Oração.

Se a mãe pertence ao Ministério Internacional e não recebeu o seu Calendário Nacional de Oração é só nos enviar um e-mail: contato@maesunidasemoracao.org

Mãe Unida em Oração é apenas instrumento nas mãos de Deus. Quem é digno de toda honra e de toda Glória é o Senhor Jesus Cristo! É Ele quem guerreia "com" e "através" de nós! (Efésios 6: 10-20).

Somos apenas servas!

Se você sentiu o toque do Espírito Santo para participar, o primeiro passo para fazer parte do Ministério Moms In Prayer International / Mães Unidas em Oração no Brasil é fazer sua inscrição como Mãe (biológica, adotante ou espiritual) colocando seu(s) filho(s) e a escola adotada em oração na Rede Mundial de Oração.

É só fazer a inscrição para receber todas as informações necessárias através do link:
http://maesunidasemoracao.org/inscricaonline.html

Tão logo encontre outra mãe que também tenha sido tocada pelo Espírito Santo comece seu PGO - Pequeno Grupo de Oração...

Foi assim que começou com Fern Nichols em 1984, no Canadá. Ela levou seu filho para escola e viu que ele estava mudando de comportamento. Começou a orar e pediu a Deus outra mãe que estivesse passando pela mesma situação. Assim começou Moms In Prayer International e, hoje, estamos em 153 países! Mistério Insondável de Deus! 

Lembre-se que Mães Unidas em Oração é um Ministério de mãe com mãe..

Mães Unidas em Oração, filhos protegidos.
Todo filho precisa de uma mãe que ora.
Você já orou pelo seu filho hoje?

www.momsinprayer.org
www.maesunidasemoracao.org
WhatsApp: 21 99212-0548

(Editora do Blog: Jane Esther M. S. de Paula Rosa)

IMPORTANTE: Para fazer parte do Ministério e receber todas as informações, é só fazer sua inscrição online em nosso link: http://maesunidasemoracao.org/inscricaonline.html 

Não deixe nenhum espaço em branco. Caso não tenha como preencher um espaço, coloque "xxxx".

terça-feira, 26 de março de 2019

SEU FILHO ESTÁ VICIADO EM JOGOS DE VIDEO GAME?


Confira dicas de especialista para saber se o seu filho está viciado em jogos e qual a melhor maneira de reverter esse problema

Muitas pessoas questionam se o tempo que seu filho fica em frente ao brinquedo é um sinal de que ele está viciado em jogos. Realmente, é difícil perceber quando a criança está apenas empolgada com a diversão ou se desenvolveu uma dependência pelos joguinhos. É claro que, nesses casos, as consequências são percebidas no rendimento escolar, no sono e no próprio ambiente familiar — que acaba virando um campo de guerra. Mas saiba que a situação pode ser revertida com atitudes firmes e ajuda especializada.

Como saber se meu filho está viciado em jogos?


• “Mudanças de humor, depressão, agressividade, insônia, déficit de atenção nos estudos…”. Essa é a lista citada pela psicóloga Solange Quintanilha dos sinais de que o uso do videogame está passando dos limites.

• Não que sejam somente vilões. Pelo contrário: muitos pesquisadores ressaltam os benefícios desse tipo de diversão, como por exemplo, aumento das habilidades cognitivas, da memória e da coordenação motora.

• Porém, é fundamental colocar limites nos pequenos e, até mesmo, tomar algumas atitudes rígidas para evitar a dependência.

• “Os pais devem ter total conhecimento sobre a questão dos vícios, suas implicações e dificuldades na interrupção. Atrás de todo vício costumam haver problemas emocionais. Se já tentaram um diálogo, se já colocaram regras e leis que não funcionaram, a ajuda psicológica se faz necessária”, ressalta a profissional.

• Além de trabalhar a dependência, o psicólogo será capaz de identificar o que motiva seu filho a acabar se escondendo em um mundo irreal.

Olhar vigilante


• Mas como saber se o uso está exagerado? A especialista orienta que prestar atenção ao comportamento dos filhos é um bom começo.

• “O ideal é ficar atenta a qualquer mudança de humor, rotina, comportamento, estudo, sono, atividades sociais e amizades. Procure acompanhar, se possível, quando estão usando, o que estão jogando e com quem”, diz.

• Segundo Solange, no caso de crianças pequenas, o melhor é deixar o aparelho na sala e supervisionar o uso.

Chega de briga

• A consultora dá algumas dicas para controlar o uso do aparelho:

✓ coloque regras e atribua um tempo limite para os jogos;

✓ crie um canal de cumplicidade entre vocês. Se a compreensão estiver presente, será fácil aceitar um “não”;

✓ diversifique as opções de lazer para a família. Se não costuma levá-lo para atividades ao ar livre, por exemplo, é normal que acabem se apegando mais ao videogame.

Por que vicia?


• Já se perguntou por que o videogame causa tanto fascínio? Um ambiente virtual cada vez mais sofisticado e próximo da realidade, causando uma falsa sensação de poder, está relacionado à vontade de permanecer jogando.

• “Nesses jogos é possível errar, tentar de novo até acertar tudo, diferentemente da vida real”, argumenta Solange.

• Além disso, os games envolvem superação, afinal, a cada fase, surge uma vontade de avançar para a próxima etapa.

• A profissional salienta que o vício pode ser comparado à dependência química. Por esse motivo é tão importante considerar uma ajuda especializada para avaliar cada caso.

https://www.altoastral.com.br/filho-viciado-em-jogos-videogame/

Mães Unidas em Oração, filhos protegidos.
Todo filho precisa de uma mãe que ora.
Você já orou pelo seu filho hoje?

www.momsinprayer.org
www.maesunidasemoracao.org
WhatsApp: 21 99212-0548

(Editora do Blog: Jane Esther Monteiro de Souza de Paula Rosa)

IMPORTANTE: Para fazer parte do Ministério e receber todas as informações, é só fazer sua inscrição online em nosso link: http://maesunidasemoracao.org/inscricaonline.html

Não deixe nenhum espaço em branco. Caso não tenha como preencher um espaço, coloque "xxxx"

domingo, 24 de março de 2019

QUEREMOS TER A VISÃO DO ALTO



Temos muitos motivos para orar,dentre tantos, pela proteção de nossos filhos.

Quantos ataques, quantas intervenções e projetos maligno contra suas vidas...

Cremos que Deus está nos movendo a orar como que construindo ninhos nas alturas. No lugar seguro e secreto,nos braços do Pai.

Ainda que nós (mães) ou eles (nossos filhos) venhamos ficar como criancinhas num elevador, só vendo pernas e bolsas e com os pescocinhos doendo de tanto olhar para o alto como quem desejando o colo da mãe para ver tudo de outro modo.

QUEREMOS TER A VISÃO DO ALTO, DO MUITO MAIS QUE O SENHOR TEM, DE TUDO GRANDIOSO QUE O SENHOR TEM.

Somos mães, e temos uma maravilhosa proteção, d'Ele. Estamos em segurança, desfrutando de graça e misericórdia e, ainda que o nosso inimigo (Satanás) venha ferir nosso calcanhar ou dos filhos que tanto amamos, isso é tudo o que ele pode fazer, pois a Palavra diz que o Senhor Jesus esmagará a sua cabeça.

O que acontece quando as mães oram?

1. Elas protegem seus filhos, constroem seus ninhos num lugar alto e os ensina a viver lá.

"A mão que balança o berço é a mão que governa o mundo."

Onde estão nossos filhos? Como e por quem tem sido "embalados"?

Senhor ajuda-nos a proteger nossos filhos.

2. Suas ações são imitadas. Nós ensinamos pelo exemplo, não apenas por palavra.

Quando os filhos da águia precisam sair do ninho ela começa a voar sobre ele para estimulá-los a sair e alcançar novos desafios.

Quantas vezes queremos inculcar algo na cabecinha de nossos filhos que não praticamos?

Será que a verdade que estamos transmitindo, é de fato o que está em nossos corações?

Senhor ensina-nos a sermos exemplo.

3. Elas disciplinam seus filhos, não os deixa entregues a si próprios. Disciplina é um ato de amor.

4. São mães de fé, de coragem e perseverança.

A atitude mais radical da águia com seus filhos é arrancá-los do ninho e lançá-los no ar. Eles saem atrapalhados, dando cambalhotas... e a mamãe águia observa atentamente, mas os permite ir, mas antes que caiam no chão ela os agarra com suas possantes garras até que eles aprendam.

Ela jamais desiste ou deixa de investir.

"Senhor,
Ensina-nos a sermos assim com nossos filhos, a não desistir deles e investir neles, a ter coragem de lançá-los para alçar vôos até mesmo mais altos que os nossos... "

A águia é a ave que voa mais alto que todas as aves.

A mãe que ora também é assim, ela irá longe e levará seus filhos a conquistar as alturas (Isaías 40:31)

Mães Unidas em Oração, filhos protegidos

Todo filho precisa de uma mãe que ora 

Você já orou pelo seu filho hoje? 



contato@maesunidasemoracao.org
WhatsApp: 21 99212-0548

(Editora do Blog: Jane Esther Monteiro de Souza de Paula Rosa) 

IMPORTANTE: Para fazer parte do Ministério e receber todas as informações, é só fazer sua inscrição online em nosso link: http://maesunidasemoracao.org/inscricaonline.html

Não deixe nenhum espaço em branco. Caso não tenha como preencher um espaço, coloque ”xxxx”.

sábado, 23 de março de 2019

COMO CAMINHAR PELA FÉ


As escrituras sagradas explicam que o discípulo deve “caminhar pela fé, não pelo que vê” (2 Coríntios 5:7). No entanto, pode ser difícil saber o que essa caminhada requer.

Dê os primeiros passos

1. Tenha fé nas promessas que você não enxerga. A maioria das promessas feitas por Deus àqueles que o seguem não é tangível; assim, você não poderá ver provas visíveis. Você deve crer que Deus lhe ajudará a manter tais compromissos como um ato de fé, não de visão.
  • Como diz João 3:17-18: “Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo não para que o julgasse, mas para que o mundo fosse salvo por ele. Quem crê nele não é julgado; mas quem não crê, já está julgado; porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus”.
De modo simples, aceitar Cristo como o Salvador e o Filho de Deus lhe levará à salvação.
  • Como diz Mateus 16:27: “Porque o Filho do homem há de vir na glória de seu Pai, com os seus anjos; e então retribuirá a cada um segundo as suas obras”.
Se você vive pela vontade de Deus – em outras palavras, caminha em fé e por fé –, receberá a salvação prometida aos crentes e aos seguidores de Cristo.

2 . Considere as limitações da caminhada pela visão. Caminhar pela visão limita a sua experiência. Quando você perceber isso, o benefício de caminhar pela fé pode ficar muito mais claro.
  • Imagine como seria a vida se você nunca planejasse viajar para além dos destinos que você vê da janela do quarto. Você não iria muito longe – e perderia o que o mundo lhe pode oferecer.
  • De modo semelhante, se você nunca planejar viajar para além do reino tangível, não se afastará muito – e perderá tudo o que o reino espiritual tem a oferecer.
3. Liberte-se dos seus medos. O mundo pode ser um lugar assustador e, às vezes, você pode fazer coisas que contradizem a vontade de Deus devido a esse sentimento. Se quiser caminhar pela fé, precisará se libertar de tal medo e aceitar o caminho que Deus criou para você.
  • Obviamente, falar é mais fácil do que fazer. Você pode não perder todos os medos, mas pode ser corajosa e aprender a agir de acordo com a vontade de Deus – mesmo que você tema o que vem pela frente.
Mergulhe ainda mais

1. Mantenha o foco em coisas de importância eterna. É fácil fixar aspectos da sua vida na Terra – as finanças, as possessões etc. No entanto essas coisas desaparecem com o corpo mortal e não têm valor espiritual.
  • Uma casa grande ou um carro caro são coisas que o mundo valoriza – mas não têm importância no reino de Deus.
  • O sucesso na Terra não é mal por natureza. Você pode levar uma vida confortável em uma boa moradia e com um bom emprego e, ainda assim, caminhar pela fé. O problema não é ter essas coisas, e sim priorizar esses símbolos de sucesso na Terra em relação às questões do Espírito.
  • Em vez de manter o foco na vida diante de você, enfoque as realidades que não podem ser vistas, como Jesus e o Céu. Centralize a sua vida em torno dessas realidades em vez daquilo que é visível e temporário.
  • Acumule tesouros no Céu fazendo a vontade de Deus, como instruído em Mateus 6:19-20, em vez de se apegar aos tesouros da Terra.

3. Obedeça a Bíblia e os comandos de Deus. Levar a vida de acordo com a sua fé n’Ele irá requerer que você siga as leis de Deus acima das leis do homem.

  •  A lei de Deus pode ser aprendida e compreendida através do estudo da Sua palavra. 
  •  Entenda que haverá vezes em que o mundo tentará lhe convencer de que é aceitável fazer algo proibido por Deus. A inclinação humana é seguir as leis do mundo; no entanto, para caminhar pela fé, você terá de obedecer Deus. Você não pode controlar as ações daqueles que lhe cercam mas, no que diz respeito à sua vida, deve levá-la de acordo com o que Ele estabeleceu como certo e justo.
4. Prepare-se para parecer tola. Para aqueles que caminham pela visão, as ações e crenças de uma pessoa que caminha pela fé podem parecer insensatas. Você terá de aprender a continuar apesar das críticas que as pessoas à sua volta farão. 
  • Os caminhos de Deus não são os caminhos da humanidade. A sua inclinação natural será seguir a sua própria compreensão e a filosofia atual da sociedade; no entanto, fazê-lo não lhe levará ao caminho que Deus criou para você. Provérbios 3:5-6 explica: “Confia no Senhor de todo o teu coração, e não te estribes no teu próprio entendimento. Reconhece-o em todos os teus caminhos, e ele endireitará as tuas veredas”.
4. Espere encontrar desafios no caminho. Toda estrada possui pontos agitados; esta não é uma exceção. Os desafios que você encontrará existem para dar à sua jornada mais força e significado.
  • Esses desafios podem ser auto-infligidos ou podem não ser culpa sua.
  • Você pode tropeçar e cair na tentação de fazer algo que sabe que é errado – e lidar com as consequências dessas ações pode dificultar as coisas por certo tempo. Mesmo assim, Deus não lhe abandonará. Ele pode até usar os males desse período para o seu bem, caso você permita.
  • Por outro lado, um desastre natural ou outro acontecimento imprevisto, como forças incontroláveis, podem prejudicar a sua vida. Deus pode e irá usar essa tragédia para o bem maior – desde que você esteja aberto para isso.

5. Pare de esperar por uma epifania. Podem haver momentos em que você sinta a presença de Deus vividamente; mas também podem haver ocasiões em que você sinta uma distância entre você e Ele. Você terá de continuar caminhando pela fé através desses períodos sem esperar que uma epifania ou um milagre ilumine o seu caminho.

  • Entenda que Deus sempre está com você, mesmo quando você não sente a Sua presença ou compreende como Ele está agindo em sua vida através de uma tragédia ou desastre. A sensação de ser abandonado é algo da percepção humana e não é verdade.
  • Deus fala ao espírito mas, enquanto você ainda estiver em forma corpórea, haverá ocasiões em que você sentirá o corpo se afastar do espírito.
  • Quando você estiver desesperado para sentir a presença de Deus mas não conseguir, confie nas promessas da Escritura e as suas experiências passadas com a fé para se fortalecer. Continue orando e fazendo as coisas que você sabe que Deus aprovaria. 
6. Glorifique Deus em tudo o que fizer. Você não precisa ser uma evangelista famosa para caminhar pela fé e fazer isso. Simplesmente faça o seu melhor com as tarefas e as circunstâncias que Deus lhe der.
  • Coríntios 10:31 explica: “Portanto, quer comais quer bebais, ou façais, qualquer outra coisa, fazei tudo para glória de Deus”.
  • Se, às vezes, até ações básicas como comer e beber puderem ser feitas com a glorificação a Deus, os aspectos mais complexos da vida também o podem.
  • Se você for estudante, dedique-se e dê o seu melhor. Se você trabalhar em um escritório seja responsável, ético e esforçado. Seja a melhor mãe, a melhor filha, a melhor esposa, a melhor tia ou irmã que você possa ser.
Nutra o seu espírito

1. Ore em todos os estágios da vida, da sua caminhada. Esse é um canal de comunicação direta com Deus. Para se manter comprometido com a caminhada, você terá de conversar com Ele nos tempos bons e ruins.
  • Se você começar a se esquecer de orar, tente “marcar” um horário específico a cada dia para fazê-lo – quando acordar pela manhã, durante o almoço, antes de ir dormir ou outro período em que você tenha alguns minutos de silêncio e solidão. Tenha o seu momento de comunhão, intimidade no seu "A Sós com Deus". Não importa a hora, mas tenha....
  • Você pode se esquecer de agradecer os tempos bons que vive, embora vá se lembrar de Deus quando estiver precisando. O inverso também pode valer. Se você tiver um ponto fraco na sua vida de oração, tente fortalecê-lo.
2. Escute para obter orientação. Na maioria das vezes, você precisará caminhar pela vida e tomar decisões baseadas no que você já entende sobre Deus e o que Ele faz por você. No entanto, mantenha a mente aberta para poder interpretar as mensagens e os sinais que Ele lhe enviar.

  • Você pode até ser orientada sem saber. Quando você perder o seu emprego, pode ser o modo de Deus de lhe direcionar a um caminho melhor. Quando um relacionamento chega ao fim, pode ser o modo d'Ele lhe enviar a uma relação mais saudável ou a um objetivo que não poderia ser completado caso você ficasse com aquela pessoa. Confie!
3. Siga a “agenda” de Deus. Ele responderá às suas orações – mas essa resposta pode não vir no tempo em que você espera que ela venha. Pode ser: SIM! NÃO! ESPERE! Do mesmo modo, Deus abrirá o caminho correto para você; esse caminho só será revelado quando Ele decidir que é chegada a hora.
  • Isso pode ser especialmente difícil quando as exigências da sua vida diária pesam sobre você. Pode, por exemplo, ser complicado confiar na agenda de Deus quando você estiver desempregada,ou seu esposo, ou seu filho, e começar a aparecer as contas a pagar... Independentemente dessa dificuldade, tente se lembrar de que Ele está com você através de todas as situações – e poderá lhe guiar quando você precisar (de acordo com o plano que Ele tem).
4. Agradeça. Seja grata pelas bênçãos de Deus na sua vida. Ter calma para perceber todas as coisas boas no seu passado e presente pode fortalecer a sua fé e facilitar o caminho nas horas mais difíceis.
  • Agradecer pelas coisas obviamente boas pode parecer simples, mas você também deve ser grato pelos desafios e as dificuldades que encontra. Deus quer o seu melhor – então até as épocas de tribulações são benéficas.
5. Cuide daquilo que Deus lhe der. Trate todas as coisas boas na sua vida como bênçãos. Tenha em mente que isso inclui as coisas óbvias e as coisas que você “não valoriza”.
  • Se você estiver há muito tempo desempregado e um emprego aparecer de repente, pode ser uma bênção óbvia. Você deve cuidar disso – trabalhando muito e dando o seu melhor.
  • Um corpo saudável e operante é uma bênção enorme e que muitas pessoas desvalorizam. Cuide dele: alimente-se corretamente e faça o possível – e o sensato – para se manter saudável.
6. Sirva os outros. Como um discípulo de Cristo, você foi instruída a servir e espalhar o amor aos outros. Fazê-lo agrada Deus e pode enriquecer o seu espírito.
  • Doar dinheiro, alimentos, roupas e outros objetos materiais àqueles que precisam são bons exemplos. Lembre-se: F E L I C I D A D E  começa com "S" de Servir!
  • Servir os outros também significa doar o seu tempo a ajudar as pessoas ao seu redor – seus entes queridos, estranhos e até as pessoas de quem você não gosta.
7. Procure a companhia de outros discípulos. Ninguém pode fazer isso por você, mas a estrada pode ser mais fácil quando houver boas companhias.
  • Vá à igreja! Busque mães que sejam suas aliadas e que sejam mães intercessoras. Participe de um PGO - Pequeno Grupo de Oração, ou comece o seu!
  • Outras mães cristãs podem lhe ajudar a permanecer no caminho certo, na caminhada desta vida. Do mesmo modo, faça isso por elas.
https://pt.wikihow.com/Caminhar-pela-F%C3%A9
(Texto adaptado por Jane Esther)

Mães Unidas em Oração, filhos protegidos
Todo filho precisa de uma mãe que ora 
Você já orou pelo seu filho hoje?

contato@maesunidasemoracao.org 
WhatsApp: 2199212-0548

(Editora do Blog: Jane Esther Monteiro de Souza de Paula Rosa)

IMPORTANTE: Para fazer parte do Ministério e receber todas as informações, é só fazer sua inscrição online em nosso link: http://maesunidasemoracao.org/inscricaonline.html
Não deixe nenhum espaço em branco. Caso não tenha como preencher um espaço, coloque "xxxx".

sexta-feira, 22 de março de 2019

10 CONSELHOS PARA OS PAIS


O normal dos pais é de querer dar o melhor para os seus filhos. Muitos adiam a chegada delesexatamente porque querem trabalhar duro antes e poder suprir todas as necessidades materiais da criança.


Mas o que muitos pais ignoram é que as condições materiais são sim necessárias, mas que o essencial mesmo é o suporte afetivo e estrutural para os filhos na construção do caráter e da personalidade. Aos pais foi dada por Deus uma autoridade para instruir desde cedo os seus filhos nos caminhos que devem andar (Provérbios 22.6). Esse é o segredo para uma criação bem-sucedida.

A Bíblia é repleta de conselhos para os pais, mas separamos 10 que com certeza farão uma enorme diferença na vida dos seus filhos:

1. Cuide da sua própria comunhão com Deus

Os filhos são grandes espectadores dos pais. Você pode dizer o que quiser, mas, no final, é o que os pais fazem que conta. Timóteo, discípulo do apostolo Paulo e importante figura na divulgação do Evangelho, tinha uma fé que era fruto do que existia em sua avó e em sua mãe, e que ele observava.

Paulo menciona isso em uma de suas cartas para ele: “... pela recordação que guardo de tua fé sem fingimento, a mesma que, primeiramente, habitou em tua avó Lóide e em tua mãe Eunice, e estou certo de que também, em ti.” (2 Timóteo 1:5)

Nenhum dos conselhos abaixo terá êxito se seus filhos não verem você praticando aquilo que ensina.

2. Não tenha medo em discipliná-los

“O que retém a vara aborrece a seu filho, mas o que o ama, cedo, o disciplina .” (Provérbios 13:24)

Quando a Bíblia fala de vara e disciplina, em hipótese alguma está falando em tortura, mas em mostrar para o filho a consequência ruim para atitudes ruins.

3. Ensine a liberdade com responsabilidade

“... a criança entregue a si mesma vem a envergonhar a sua mãe.” (Provérbios 29:15)

Com medo de parecerem antiquados, carrascos ou até por terem tido uma educação opressora, muitos pais deixam seus filhos fazerem o que bem entendem. Mas que discernimento tem uma criança para saber do que é melhor para si?

4. Aproveite todas as oportunidades para ensinar a seus filhos sobre o amor de Deus

“Estas palavras que, hoje, te ordeno estarão no teu coração; tu as inculcarás a teus filhos, e delas falarás assentado em tua casa, e andando pelo caminho, e ao deitar-te, e ao levantar-te.” (Deuteronômio 6:6,7)

Falar do amor de Deus não deve restringir-se apenas aos cultos na igreja, mas todos os momentos que estiverem com os seus filhos devem ser a materialização do amor e da proteção de Deus.

5. Não seja incoerente com eles

“Pais, não irriteis os vossos filhos, para que não fiquem desanimados.” (Colossenses 3:21)

A incoerência é uma amostra da injustiça. Se você diz uma coisa e faz outra, o seu filho não vai querer aceitar. É a partir dessa irritação que muitos filhos se rebelam contra os próprios pais.

6. O valor da obediência

“Eis que, hoje, eu ponho diante de vós a bênção e a maldição: a bênção, quando cumprirdes os mandamentos do SENHOR, vosso Deus, que hoje vos ordeno; a maldição, se não cumprirdes os mandamentos do SENHOR, vosso Deus, mas vos desviardes do caminho que hoje vos ordeno, para seguirdes outros deuses que não conhecestes.” (Deuteronômio 11:26-28)

Filhos que conseguem obedecer a seus pais, a quem veem, têm grandes chances também de obedecerem ao Deus verdadeiro. Se seus filhos veem que você obedece a Deus e sabem as consequências positivas disso, eles também terão prazer em obedecê-Lo.

7. Ensine-os a fazer boas escolhas

“Não vos enganeis: de Deus não se zomba; pois aquilo que o homem semear, isso também ceifará.” (Gálatas 6:7)

Seus filhos precisam entender que toda ação gera uma reação. E que uma maneira de fazer boas escolhas na vida é pensando nas consequências delas.

8. Seja o treinador, mas também o maior torcedor do seu filho

“Não to mandei eu? Sê forte e corajoso; não temas, nem te espantes, porque o SENHOR, Teu Deus, é contigo por onde quer que andares.” (Josué 1:9)

Nada tem peso maior do que as palavras dos pais. Quantas não são as crianças com um potencial enorme que simplesmente não acreditam nisso porque seus pais fazem questão de sempre ressaltar suas fraquezas e debilidades? Grandes homens e mulheres foram forjados com o incentivo dos pais mesmo diante de condições desfavoráveis. Por isso, cuidado com o que diz para o seu filho.

9. A fé para vencer e permanecer

“Sem fé é impossível agradar a Deus, porquanto é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que Ele existe e que se torna galardoador dos que O buscam.”(Hebreus 11:6)

Ensine-os a usar a fé para superar as dificuldades. Muitos recorrem aos meios naturais diante dos problemas, sendo que possuem uma arma poderosa, que é a fé. A fé precisa ser usada a todo momento, em qualquer circunstância. Ensinar a usá-la é o maior ensinamento que um pai pode passar para o filho.

10. O temor a Deus

“O temor do SENHOR é o princípio da sabedoria.” (Provérbios 9:10)

Ninguém consegue ser fiel a Deus se não temê-Lo, e isso não significar viver aterrorizado de medo com o que Ele pode fazer, mas respeitar e reverenciar quem Ele é. Esse é o segredo para seus filhos crescerem tendo intimidade com Deus e não tendo Ele como um Deus distante.


(Por Núbia Onara - Jornalista da Folha Universal)


Como mães e algumas vezes pães (pai e mãe) temos a árdua e difícil tarefa de educar, mas não podemos jamais esquecer que educar é sobretudo amar.


Mães Unidas em Oração, filhos protegidos.
Todo filho precisa de uma mãe que ora.
Você já orou pelo seu filho hoje?

contato@maesunidasemoracao.org
WhatsApp: 21 992120548

(Editoras do Blog: Jane Esther Monteiro de Souza de Paula Rosa)

IMPORTANTE: Para fazer parte do Ministério e receber todas as informações, é só fazer sua inscrição online em nosso link: http://maesunidasemoracao.org/inscricaonline.html
Não deixe nenhum espaço em branco. Caso não tenha como preencher um espaço, coloque "xxxx"Mães Unidas em Oração, filhos protegidos.

quinta-feira, 21 de março de 2019

MÃES INTERCESSORAS


Texto Bíblico: Isaias 44.3-5 Porque derramarei água sobre o sedento e torrentes, sobre a terra seca; derramarei o meu Espírito sobre a tua posteridade e a minha bênção, sobre os teus descendentes; e brotarão como a erva, como salgueiros junto às correntes das águas. Um dirá: Eu sou do SENHOR; outro se chamará do nome de Jacó; o outro ainda escreverá na própria mão: Eu sou do SENHOR,

Quando os intercessores exercerem o seu ministério em favor de todos os povos, Deus derramará o seu Espírito como torrentes sobre a terra seca. Os pecadores se converterão, haverá um clamor de arrependimento, as nossas orações subirão até o trono da graça.

A segunda parte do versículo diz: “derramarei o meu Espírito sobre a tua posteridade e a minha bênção, sobre os teus descendentes”. Mães intercessoras, esposa intercessoras atente para esta verdade. Tome posse desta promessa, pois quem fez a promessa é fiel, é o Deus que não pode mentir, o que Ele prometeu vai cumprir. Coloque-se na brecha em favor de seu marido e de seus filhos.

Temos vários exemplos na Bíblia de intercessão ouvida por Deus:

Abraão por seu sobrinho Ló; Moisés pela nação de Israel; o profeta Ezequiel e outros profetas.

Sabendo nós que a oração é um instrumento tão tremendo estabelecido por Deus, é de vital importância que as mães se levantem como intercessoras. O mundo está precisando de mães intercessoras. Os filhos estão precisando de mães intercessoras a igreja está precisando de mães intercessoras.

O mundo conhece muitas mães famosas e etc. mas o que realmente necessitamos é de mulheres intercessoras

I - Deus está procurando mães que encontrem tempo para orar por seus filhos.

Precisamos de mães que passem tempo com seus filhos de, de mães que falem de Deus para os seus filhos, e sobretudo de mães que falem dos seus filhos para Deus. Abrão Lincoln disse: que as mãos que embalam o berço, governam o mundo.

A maior influencia que uma mãe pode exercer na vida de seus filhos é orar por eles. A maior defesa que uma mãe pode realizar em favor de seus filhos é diante do trono de Deus.

O exemplo de Jó que dedicava o tempo a orar e a sacrificar por seus filhos

Não desista de orar pelos seus filhos. Não abra mão de vê-los no altar de Deus.

Você não gerou filhos para a morte e nem para o cativeiro. Você não gerou para povoar o inferno. Seus filhos são herança do Senhor. Eles são filhos da promessa. Lute por eles, chore por eles, ore por eles, jejuem por eles até vê-los como coroa de glória nas mãos do Senhor.

II - Deus está procurando mães que não desistam de orar por seus filhos

A Bíblia nos fala sobre Ana. Ela era estéril. Ana tinha um grande sonho, o sonho de ser mãe. Sua doença, além de não ter cura, era considerada um opróbrio.

III - Deus está procurando mães que ousem consagrar seus filhos pela oração

Precisamos de mães que andem com Deus, de pais e de mães que conheçam a Deus e que se esforcem e se sacrifiquem para ver seus filhos salvos.

Será se vocês estão dispostas a fazer qualquer sacrifício para salvar seus filhos do fogo, do fogo eterno, da perdição eterno? Está você pronta a pagar o preço da renuncia, da oração, do jejum, do exemplo, da vida no altar para que seus filhos sejam salvos?

IV- Deus está procurando mães que estejam prontas a se sacrificarem para ver os seus filhos na presença de Deus

Nossos filhos são herança de Deus. Eles são filhos da promessa, não geramos filhos para a escravidão. Não geramos filhos para servir ao mundo, para serem escravo do diabo. Não geramos filhos para a morte nem o povoar o inferno. Nossos filhos são de Deus e não podemos descansar até vê-los aos pés do senhor, servindo-o de todo coração. Não deixe seus filhos nas mãos do inimigo.

V- Deus está procurando mães que ousem não abrir mão da salvação dos seus filhos

Somente Deus pode dar significado á nossa existência. Somente um lar edificado por Deus pode enfrentar as tempestades da vida sem desmoronar. Daí a necessidade imperativa de mães que lutem pela salvação de seus filhos. Ninguém ama mais os filhos do que as mães. Elas são capazes dos maiores sacrifícios em favor dos filhos. Elas sãos capazes de dar sua vida em favor dos filhos. Elas estão prontas a renunciar a qualquer coisa para ver os filhos triunfando na vida.

Abraão Lincoln afirmava que quem tem uma mãe piedosa nunca é pobre. Ele dizia que tudo que ela era na vida, devia à sua mãe. O maior refúgio que um filho pode encontrar neste mundo é um lar piedoso, um lar que serve a Deus e tem como o maior projeto de vida a salvação da família.

Temos o grande exemplo de Joquebede que encontra tempo para sonhar, para acolher em seu ventre uma criança. Ela estava determinada a fazer do seu ventre um abrigo de esperança e não uma cova da morte. Ela planejou a salvação do seu filho antes dele nascer. Ela protegeu o seu filho dos inimigos. Ela tomou providências meticulosas para esconder o seu filho das mãos dos sanguinários egípcios. Ela fez da salvação do seu filho o seu grande projeto de vida. Ela tomou uma firme decisão: “O meu filho não vai ser cativo. Eu não vou entregá-lo à morte. Eu vou fazer tudo para salvar o meu filho.” Deus honrou aquela mãe. Como bem sabemos a história.

Joquebede nos ensina que as mães não devem abrir Mão da salvação dos seus filhos. Ore por eles. Clame aos céus. Não abra mão de Deus realizar um milagre na vida de seus filhos. A situação pode parecer impossível, mas Deus é poderoso para fazer um milagre.

VI - Deus está procurando mães que ousem ser guarda das fontes

A família está perdendo os seus referenciais. O casamento deixou de ser uma aliança para ser apenas um contrato comum. As pessoas casam-se para divorciar e divorciam para casar. A infidelidade conjugal é vista como um escape para as neuroses e uma necessidade compulsiva. O sexo no namoro, a gravidez na adolescência, e o aborto já não nos deixam perplexos. A castidade é um motivo de motejo numa sociedade que aplaude a degradação moral e escarne a virtude. O homossexualismo é visto apenas como uma opção livre e um direito quem opta por tal preferência. A virtude morreu. A decência cobriu o seu rosto de vergonha e saiu do placo.

Como Isaque, as mães precisam limpar os poços onde bebem seus filhos. Isaque cavou poços, onde jorrou água limpa e cristalina. Mas os filisteus vieram e soterraram a água. Havia água, mas não podia jorrar, ela estava estancada e poluída. Isaque tirou o lixo e a vida brotou a jorrar. Tirou o lixo e a vida britou novamente. Assim as mães precisam fazer. É necessário que elas velem pelos seus filhos, protejam seus filhos, orem por eles, aconselhem-nos abençoem seus filhos e os eduquem no temor do Senhor. Se o lar falhar, a nação estará condenada: a queda da família determinará a bancarrota do País.

VII - Deus está procurando mães que ousem colocar o ninho de seus filhos nas alturas, longe dos predadores.

O melhor exemplo que temos é o da águia:

1º - Proteção: A águia coloca o ninho dos seus filhotes no alto dos rochedos, nos penhascos elevados, bem longe dos predadores (Jó 39:27,28).

2º - Exemplo: A águia tem outra atitude importante em relação aos filhotes o exemplo (Dt. 32.11). Pv. 22.6

3º Disciplina: As vezes, os filhos rejeitam seguir o ensino e o exemplo dos pais. O que fazer? A águia nos ensina uma tremenda lição. Ela aplica a disciplina.

4º Discipulado: O que fazer quando os filhos não atendem à voz do exemplo nem à voz da disciplina? A águia toma uma medida radical. Ela pega o filhote com suas possantes garras e arranca-o do ninho e o atira das alturas para o chão e etc. a lei da águia é: “meu filho tem de ser meu discípulo”

5º Restauração: A águia tira os filhotes do ninho e os atira ao chão, não porque não os ama, mas porque essa é a pedagogia necessária para treiná-lo para a vida. (Is. 62:6,7)

Conclusão

Nenhuma gota das suas lagrimas será desperdiçada. Deus é poderoso para transformar os seus filhos, tirando dele o coração de pedra e lhe dando um coração de carne e cheio da gloria de Deus.

(Extraído do livro: Mães Intercessoras: conquistando seus filhos através da oração. Editora Hagnos; Autor Pr. Hernandes Dias Lopes)

Mães Unidas em Oração, filhos protegidos.
Todo filho precisa de uma mãe que ora.
Você já orou pelo seu filho hoje?

contato@maesunidasemoracao.org
WhatsApp: 21 992120548

(Editoras do Blog: Jane Esther Monteiro de Souza de Paula Rosa)

IMPORTANTE: Para fazer parte do Ministério e receber todas as informações, é só fazer sua inscrição online em nosso link: http://maesunidasemoracao.org/inscricaonline.html
Não deixe nenhum espaço em branco. Caso não tenha como preencher um espaço, coloque "xxxx"Mães Unidas em Oração, filhos protegidos.

quarta-feira, 20 de março de 2019

PAIS - QUE ATITUDE TOMAR FRENTE ÀS DROGAS


“Os pais podem e devem evitar o uso de drogas em seus filhos. Eles podem ter o apoio e ajuda de profissionais, mas são eles os melhores agentes de mudança. Cabe a eles proteger seus filhos e guia-los no caminho do sucesso e da realização pessoal.” (com base nos estudos do National Institute of Drug Abuse)

– Devemos mostrar que estamos furiosos com ele? Não, furiosos não. Preocupados, dispostos a tudo para impedir o uso da droga, sim.

É natural que você, MÃES se sinta desiludida, frustrada e com medo do futuro do seu filho. Neste momento, ajuda um pouco se você conseguir ser:

• Compreensiva: diga coisas do tipo:

“Filho, sei que a tentação para usar a droga é grande neste momento, que há muita pressão de amigos que usam drogas para que você as use também” ou “Se que você, no fundo, também está preocupado com o uso da droga” ou “Sei que você nunca imaginou que estaria nesta situação. Às vezes, é difícil dizer não aos colegas”.

• Firme:

“Amo você, você é muito importante para mim e, por isto, não posso de modo algum permitir que você se destrua. Além disto, o uso de drogas é ilegal. Nunca vou querer que você faça algo fora da lei”.

• Amiga:

Reassegure seu filho dizendo: “Quero e vou ajuda-lo a parar com a droga”. “Você não está sozinho, conte comigo, mas lembre-se, sou sua amiga e sou também inimigo das drogas”. (Esses comentários visam mostrar ao jovem que você o apoia, pois sabemos que só mostrar intelectualmente os efeitos maléficos do uso de drogas não surte efeito).

• Ativa:

Após tornar clara a proibição do uso de drogas, verifique se sua conversa franca e direta teve efeito. Verifique se na família tem alguém que esteja dando mal exemplo através do uso excessivo de álcool, etc. Verifique, também, se está dando ao seu filho toda a atenção que ele merece e necessita. Ataque a droga, não o seu filho.

• Os pais podem ajudar no controle das drogas?


Os pais, muitas vezes, não sabem toda a força e o poder que têm no destino de seus filhos. Eles podem sim, com certeza, ajudar na prevenção e no controle do uso de drogas de seus filhos.

• Como posso ajudar na prevenção do uso de drogas de meus filhos?

Na prevenção, várias atitudes dos pais ajudam, tais como: dar amor, carinho, informações adequadas, conversar bastante com os filhos, valorizar o modo deles serem, guiar na busca de ideais, ajuda-los a ter objetivos e metas de vida, ensinar a eles a se auto-valorizarem. Também devem ensinar que há sempre uma solução para os problemas e que há esperança para o futuro. Tudo isto ajuda, sem se esquecer que é importante ensinar a resistir à pressão do grupo, para que o jovem saiba dizer NÃO quando necessário. Tudo o que você puder fazer para criar seu filho mais saudável emocionalmente, ajudará a evitar o uso de drogas.

Mas, compreenda que por mais que você faça tudo certo, às vezes a má influência de amigos pode levar ao uso das drogas.

• O que devo dizer se desconfiar que meu filho está usando drogas?


Não hesite. De modo direto e franco, revele sua preocupação. Esclareça o porquê dela. Fale dos efeitos nocivos da droga na saúde física, mental e emocional da pessoa, principalmente de alguém que ainda está em desenvolvimento. Mencione os efeitos sociais do uso de drogas. Torne claro que não aceita que ele use drogas e que você não permitirá que ele continue.

Não o diminua por causa do uso de drogas. Ele precisa de sua certeza, de seu apoio e de seus limites.

Se sua conversa com ele não foi suficiente para parar com o uso de drogas, você terá que usar a disciplina para protege-lo. Estabeleça, de imediato, normas de conduta que reduzam o acesso às drogas. Estabeleça horários, locais em que possa ou não freqüentar, amigos com quem possa ou não sair. Estabeleça penalidades para as infrações, use limites, use a idéia de amor exigente. Nesta fase, torna-se muitas vezes necessário usar fiscalização e severidade.


LEMBRE-SE:

SÓ IMPONHA NORMAS QUE ESTEJA DISPOSTO A FAZER CUMPRIR.

Sua ação firme, sistemática e amorosa deverá surtir efeito, porém se o uso de drogas continuar, procure ajuda profissional. Muitas vezes, as batalhas são grandes demais para se lutar sozinho. Tenha esperança e não desanime. Ame, mas exija.

(Marilda E. N. Lipp - Instituto de Psicologia e Controle do Stress)


Além de todas estas orientações, sabemos que NADA, absolutamente NADA, resiste ao poder da Oração de uma mãe. Ore e confie!
Mães Unidas em Oração, filhos protegidos!
Todo filho precisa de uma mãe que ora 
Você já orou pelo seu filho hoje? 

WhatsApp: 21 99212-0548

(Editora do Blog: Jane Esther Monteiro de Souza de Paula Rosa)

IMPORTANTE: Para fazer parte do Ministério e receber todas as informações, é só fazer sua inscrição online em nosso link: http://maesunidasemoracao.org/inscricaonline.html Não deixe nenhum espaço em branco. Caso não tenha como preencher um espaço, coloque ”xxxx”.

terça-feira, 19 de março de 2019

OS 22 JOGOS DE VÍDEOS GAMES MAIS VIOLENTOS DE TODOS OS TEMPOS

A discussão sobre se jogos de videogame violentos provocam comportamentos agressivos em seus jogadores não é nova, e existe uma longa lista de estudos a favor e contrários a esta tese. O mais recente deles, publicado pela Associação Americana de Psicologia, afirma que, sim, esses jogos influenciam negativamente os seus jogadores.

O levantamento analisou cerca de 300 estudos sobre o tema, publicados entre 2005 e 2013, e concluiu que a exposição a jogos de videogame violentos é um "fator de risco" para o aumento da agressividade entre jogadores.

"A pesquisa demonstra uma relação consistente entre o uso de jogos de videogame violentos e o aumento de comportamentos agressivos e de cognição agressiva, e uma diminuição de comportamentos sociáveis, empatia e sensibilidade a agressões", afirma o estudo, que ressalta ainda que nenhuma influência sozinha levou alguém a se tornar mais violento, mas sim "uma acumulação de fatores de risco".

Existem diversos fatores de risco que levam a um comportamento agressivo. O que os pesquisadores precisam fazer agora é conduzir estudos que observem os efeitos dos videogames nas pessoas que já apresentam propensão a um comportamento agressivo ou violento devido a uma combinação de riscos — afirma Mark Applebaum, um dos responsáveis pela pesquisa.

Diante do resultado, a Associação Americana de Psicologia recomendou aos criadores dos jogos eletrônicos que eles devem aumentar os níveis de controles parentais sobre a quantidade de violência que os títulos possuem.

Ao longo da história dos vídeos games muitos jogos foram criados para a diversão como salvar uma princesa em um castelo, até mesmo jogos que foram criados para mostrar total brutalidade com sangue e mutilações.

1. Manhunt
A premissa deste jogo é sombrio e simples. Você controla um condenado no corredor da morte que é forçado a ajudar um diretor para fazer um filme.

Basicamente no início você pode pensar que não faz sentido, porém o filme é basicamente você e outros prisioneiros em varias e varias cenas de morte no qual apenas um irá sobreviver no final.

Você será desafiado a criar formas criativas e cada vez mais brutais para matar seus alvos, que muitas vezes são membros de gangues e indivíduos responsáveis pela aplicação da lei.
Manhunt foi banido em muitos países por ser um dos jogos mais violentos de todos os tempos.

2. Postal 2
Nunca teve um enredo, sua missão é basicamente começar o jogo e ir até o fim da maneira mais violenta possível.

Com um arsenal de armas à sua disposição e um mar interminável de vítimas inocentes, você pode criar cenas de caos sangrentas apertando poucos botões.

Se você não está feliz o suficiente para cortar a cabeça de uma mulher inocente, você pode continuar cortando seu corpo em pedaços, tocar fogo em pessoas e animais se desejar.

3. Gears of War (Série)
Praticamente introduziu o conceito de serrar seu inimigo pela metade como um meio eficaz para progredir através de um nível ou violar um objetivo.

É caracterizado pela presença de cenas extremamente violentas, com muito sangue, vísceras e restos mortais de humanos ou animais.

4. Middle-earth: Shadow of Mordor Pode não ser o primeiro jogo que vem a cabeça quando falamos dos jogos mais violentos de todos os tempos, mas se você já jogou, irá entender porque ele está aqui.

O combate é cheio de execuções brutais com habilidades ao alcance de suas mãos .

5. Mortal Kombat X
Os criadores de Mortal Kombat não são novos no conceito de banhos de sangue!

Cada um dos personagens únicos estão equipados com habilidades únicas para tirarem o máximo de sangue do oponente, movimentos de finalização extremamente detalhados. Não importa quantas vezes você rasgue a espinha de um oponente, a sensação de realização após cada rodada vitoriosa nunca envelhece.

6. Dead Space (Série)
Os jogos da Série Dead Space não são apenas alguns dos títulos de Horror mais assustadores, mas as cenas de morte são brutalmente incorporadas (especialmente se os necromorfos chegarem até você).

Salpica as paredes com o “sangue” de seus inimigos com sua variedade de armas letais.

7. Carmageddon
Foi lançado em 1997, mas ainda é um dos Jogos Mais Violentos de Todos os Tempos.

O objetivo do jogo é destruir os oponentes com toda força.

Os jogadores podem correr voluntariamente “Por Cima” de pedestres e animais por “pontos extras” enquanto estão em missão de ser o campeão em corridas. Este é outro jogo que foi realmente banido em alguns países diferentes.

8. Call of Duty: Modern Warfare 2

Em uma das missões do modo história denominada de “No Russian“, os jogadores fazem parte de um grupo terrorista que invadem um aeroporto e começa a atirar contra a multidão de civis indefesos.
A sensação realista torna esta missão um assunto sensível ainda mais depois dos atentados de 11 de Setembro.

9. God of War 3
A série God of War tem sido muito apreciada por seu brutal e ter um combate fluido.

God of War 3 brilha, em particular aqui nessa lista por causa dos belos gráficos introduzidos na época do PlayStation 3.

Vem com uma variedade satisfatória de movimentos para matar seus inimigos, tanto que uma das cenas mais ricas e memoráveis de todo o jogo é o momento em que Kratos mata o Deus Poseidon.

10. Thrill Kill
No caso de você se perguntar por que você nunca ouviu falar sobre este jogo, e porque ele está em uma lista dos jogos mais violentos de todos os tempos e porque esse game em particular foi cancelado pela Electronic Arts antes de ser enviado para venda.

A premissa do jogo era quatro jogadores lutando até a morte em um quarto pequeno e fechado. Devido à natureza extremamente gráfica do jogo e aos movimentos de finalização estranhamente sexuais, o jogo foi cancelado por ser muito violento.

11. MadWorld
Vai sempre estar na história como um dos jogos mais violentos lançados no Nintendo Wii.

Desenvolvido pela Platinum Games e publicado pela Sega o jogador controla Jack, um mecânico e ex-marinheiro com características brutais que tem uma serra elétrica como principal arma. Preso em uma espécie de programa de televisão criado por terroristas chamado “Death Watch”.

Mesmo sendo em preto e branco é absurdamente brutal pintando todo o cenário de vermelho com o sangue dos adversários e mesmo que não tenha sido jogado já que não parece ser a cara da nintendo permitir jogo assim.

Ele com certeza garantiu seu lado entre os jogos mais violentos de todos os tempos se levarmos em conta que o Wii foi um console totalmente caseiro focado apenas na diversão para todas as idades.

12. Grand Theft Auto (Série)

Provavelmente um dos jogos mais polêmicos cobertos (que não foi banido ou cancelado), o Grand Theft Auto introduziu os jogadores em um maravilhoso mundo sandbox onde o crime corre desenfreado.

Você pode matar qualquer um, sequestrar carros, solicitar prostitutas e, claro, matar brutalmente policiais. O jogo obteve muita cobertura da mídia, onde vários pais expressaram sua forte indignação ao ver seus filhos jogarem esse jogo.

A Brutalidade e por que se tornar um dos jogos mais violentos de todos os tempos é o fato de que GTA consegue máscara toda a sua brutalidade com seus gráficos ou missões .

13. Soldier of Fortune
Em 2000, quando este jogo foi lançado pela primeira vez, poucos conseguiram competir com o nível total de gore que ele foi feito. Feito pela engine Quake II engine sendo o terceiro jogo da série Soldier of Fortune.

O modo single player é baseado na história de um caçador de recompensas chamado John Mullins que luta contra uma corporação bioterrorista que tenta destruir a Sede da ONU e vender ogivas nucleares para os possíveis inimigos. O sistema de danos permitiu matanças extraordinárias nas quais você poderia reduzir seu alvo para nada mais do que alguns tocos sangrentos.

14. The Darkness II

Esse jogo foi criado a partir de histórias em quadrinhos populares e certamente incluíram todas as execuções assustadoras.

Controlando um personagem que exerce os poderes da “escuridão”, você pode usar seus poderes para realizar mortes aterrorizantes, sejam elas rápidas ou lentas cheias de sangue. 
E a melhor parte é que você também pode comer o coração de seus inimigos para se fortalecer e curar. 

15. Ninja Gaiden (Série) Os jogos Ninja Gaiden não são estranhos se colocados em uma lista de jogos mais violentos de todos os tempos.

Equipados com lâminas capazes de destruição em massa, poucos inimigos têm chance. Os inimigos que resistentes continuarão tentar atacar você (mesmo que sejam reduzidos a nada mais do que membros separados).

Os controles e o combate são extremamente fluidos, criando uma experiência de sangue e rapidez surreal.

O jogo deu origem à série Ninja Gaiden, uma trilogia que saiu apenas no console Nintendo Entertainment System, entre os anos de 1989 e 1991.

16. Super Columbine Massacre RPG!
O ponto número um da nossa lista dos Jogos Mais Violentos de Todos os Tempos é o RPG Super Columbine Massacre.

Você controla os atiradores do assassinato em massa na Columbine High School e testemunha o que eles fizeram. Não sabemos o que daria na cabeça de uma pessoa para fazer um jogo desses mas é uma experiências absurda e terrível.

A história real por trás desse jogo é absurdamente terrível que ganhou uma enorme quantidade de downloads após a cobertura da mídia fortemente criticando ele. E como sempre somos motivados pela curiosidade fazendo com que o jogo tivesse milhares e milhares de download.

17. DOOM (Série)
É impossível falar dos Jogos Mais Violentos de Todos os Tempos sem falar de DOOM.

Desenvolvida pela id Software, a série gira em torno das aventuras de um fuzileiro espacial sem nome que trabalha para o UAC (Union Aerospace Corporation), que luta contra legiões de demônios e mortos – vivos, a fim de sobreviver e posteriormente, na história, salvar a raça humana.

Séries principais
Doom (1993)
The Ultimate Doom (1995)
Doom II: Hell on Earth (1994)
Master Levels for Doom II (1995)
Doom 3 (2004)
Doom 3: Resurrection of Evil (2005)
Doom 3 BFG Edition (2012)
Doom (2016)

Spin-offs
Final Doom (1996)
Doom 64 (1997)
Doom RPG (2005)
Doom Resurrection (2009)
Doom II RPG (2009)
DoomRL (2013)

Desde que o jogo foi lançado, mais de 10 milhões de cópias da série Doom já foram vendidas e sua quantidade brutal de sangue e execuções continua brilhante desde seu primeiro jogo em 1993.

18. Justiceiro
Além de toda a brutalidade, violência e tortura que um game, conta com diversas participações de nomes consagrados do Universo Marvel como Nick Fury, Viúva negra, Rei do Crime e Homem de Ferro.

O jogo havia recebido a classificação AO (Apenas Adultos) em sua primeira avaliação no Sistema de Censuras e teve de adicionar o efeito preto e branco nas cenas de interrogatório para conseguir ser classificado como M (Mature) e poder ser vendido para um publico maior.

19. Wolfenstein 3D
Criado pela ID Software, Wolfenstein 3D foi o precursor de Doom no gênero FPS. Por ser um dos primeiros games de tiro em primeira pessoa, havia muita preocupação que a violência fosse mais impactante, algo que viria a afetar Doom mais tarde. Wolfenstein por um tempo foi o ápice da violência nos games.

20. The Walking Dead
Assim como a série de TV e quadrinhos, a série de aventuras de apontar e clicar da Telltale Gamesbaseada em The Walking Dead conta com muita violência.

Devido a sua natureza de apocalipse zumbi, é comum vermos amputações para evitar contaminação, morte de crianças às vezes com interação direta do jogador e cenas chocantes em geral.

21. Sniper Elite 3
De todos os games da lista, a série Sniper Elite tem a violência mais anatomicamente educativa entre eles. Ao disparar um projétil com o atirador Karl Fairburne, você não irá simplesmente descobrir se o alvo morreu ou não, mas acompanhar toda a trajetória da bala enquanto ela perfura ossos e órgãos do inimigo.

A câmera de raio-x do jogo reproduz em detalhes e em câmera lenta todo o dano interno de cada tiro de uma forma que amplifica a violência a altos níveis.

22. Resident Evil 7
O game mais recente na lista, Resident Evil 7 ganhou seu espaço graças ao retorno às raízes do terror da série, porém sob um novo ponto de vista. Os gráficos realistas e câmera em primeira pessoa tornam a violência muito mais pessoal e chocante.

Logo nos primeiros minutos do game vemos amputações como se fossem comuns e toda a família Baker parece ter um estranho senso de humor com o qual se divertem ao ver desmembramentos e ao ferir o jogador.

Lamentavelmente, a recomendação  Associação Americana de Psicologia não foi seguida, pois para as grandes empresas o que conta é o fator financeiro e, não, o bem estar de nossos filhos. Por isso, mães fiquem atentas! Veja o que seu filho, trancado no quarto, está jogando. O que ele estará planejando????


Mães Unidas em Oração, filhos protegidos.
Todo filho precisa de uma mãe que ora.
Você já orou pelo seu filho hoje?

www.momsinprayer.org
www.maesunidasemoracao.org
WhatsApp: 21 99212-0548

(Editora do Blog: Jane Esther Monteiro de Souza de Paula Rosa)

IMPORTANTE: Para fazer parte do Ministério e receber todas as informações, é só fazer sua inscrição online em nosso link: http://maesunidasemoracao.org/inscricaonline.html

Não deixe nenhum espaço em branco. Caso não tenha como preencher um espaço, coloque "xxxx"