Ministério Internacional de Mães Unidas em Oração

Ministério Internacional de Mães Unidas em Oração
O Ministério Moms In Prayer International, anteriormente conhecido como Moms In Touch / Mães em Contato, chama-se, atualmente, Mães Unidas em Oração no Brasil. Começou em 1984, em Bristish Columbia, Canadá com Fern Nichols. Atualmente o Ministério está em mais 150 países. É um ministério de oração em favor dos nossos filhos (biológicos, adotivos e espirituais), os colegas deles, suas escolas, professores e diretores para que sejam guiados por altos valores bíblicos e morais e, assim, cobrir todas as escolas do mundo com uma rede de proteção espiritual através da oração. A base do Ministério são as escolas de nossos filhos. (Educação Infantil até a Universidade)

domingo, 12 de maio de 2019

TIPOS DE MÃES NA BÍBLIA



“Todavia, será preservada através de sua missão de mãe, se elas permanecerem em fé e amor e santificação, com bom senso.” (I Timóteo 2:15)

Mãe é a expressão do Amor de Deus. Ser mãe é uma dádiva de Deus. Ser mãe é receber de Deus um sublime dom. (Gera posteridade)

Ser mãe é receber um singelo dom. (Pois não existe outra forma de gerar o homem a não ser do ventre de uma mãe)

Ser mãe é receber um perpétuo dom. (Ela concebe um ser que nasce para ser eterno, nunca morrerá)

Dizem que cada criança que nasce é um telegrama de Deus anunciando que ainda ama o homem.

Por 289 vezes a palavra “mãe” ou “mães” aparece na Bíblia. Lendo-as, notamos que o princípio segundo o qual as mães devem ser honradas (Êxodo 20.12), junto com os pais, é repetido várias vezes, no Antigo e no Novo Testamento.
Elas devem ser honradas por serem mães, mesmo que seus conselhos ou práticas não devem ser seguidos. Temos na Bíblia histórias de mães magníficas e outras nem tanto. Devemos, logo, afirmar que, embora haja uma imensa influência delas sobre os seus filhos, elas não são responsáveis pelas escolhas que eles fazem.

A MISSÃO DE SER MÃE

“Talvez um dos papéis mais preponderantes da mulher destacado na bíblia, seja o de mãe, embora todos os papéis sejam igualmente reconhecidos. Esse papel de mãe era tão importante nos tempos bíblicos que a esterilidade feminina chegava a ser considerada uma maldição divina, porquanto furtava a mulher de uma de suas funções mais importante na vida. Há casos destacados com especialidade como o de Sara( Gn 17:15), Raquel (Gn30), e Ana (I Sm 1:2). R. C.

Muitas noites acordadas, cansaços físicos, renúncias, ingratidões, uma tarefa difícil, árdua.

Porém é extremamente gratificante para a mãe ver o filho que ela amamentou crescido, criado, formado, bem encaminhado na vida.

É honroso para a mãe ver em seus filhos suas próprias virtudes. É alentador para a mãe ser reconhecida por seus filhos como aquela que esteve ao seu lado nos momentos mais difíceis, educando, corrigindo, formando, protegendo, consolando, animando.

Todo e qualquer investimento, afim de que seja próspero tem que ter uma boa mão de que o cuida. Assim é a mãe, para que seu filho seja prospero durante sua vida.

As Ás várias funções da Mãe:

Gerar (conceber). Alimentar. Consolar. Dar amor. Proteção. Educar. (ensinar, edificar, exortar, corrigir, repreender). “ Ensina a criança no caminho que deve andar e ainda quando for velho não se desviará dele” Pv 22:6 “ Tu, porém, permanece naquilo que aprendeste, e de que foste inteirado, sabendo de quem o aprendeste. E que desde a infância sabes as sagrada letras que podem tornar-te sábio para a salvação pela fé em Jesus Cristo.” II Tm 3:14,15


AS VÁRIAS MÃES DA BÍBLIA

1. Estamos hoje dando tributo necessário àquelas que podem ser consideradas mães de verdade! Sabemos que muitas mulheres não são dignas de serem chamadas de mães, pois abortam seus filhos, os assassinam filhos, jogam-nos na lata de lixo. Há também mães que impõem sobre seus filhos torturas, castigos extremos, sofrimento, abandono, etc., sem falar naquelas que desonram seus filhos pelo comportamento pecaminoso que exercem, quando descambam para a prostituição, drogas.

2. Porém a grande maioria das mulheres, honram de fato a posição de mães que ocupam. Fazem de tudo para que seus filhos possam vir a ser vidas honradas na sociedade em que vivem. Muitas delas dão até mesmo a própria vida pelos seus filhos, fazendo de tudo para que possam crescer e ocupar espaços de destaque no mundo em que vivemos. Há exemplos de mães que, até mesmo, passaram privações, fome, para que seus filhos se formassem numa faculdade.
Na Escritura encontramos vários exemplos de mães, os quais queremos trazer nesta noite. Vejamos:

ALGUNS EXEMPLOS NEGATIVOS E POSITIVOS DE MÃES DENTRO DA PALAVRA DE DEUS:
A – EXEMPLOS NEGATIVOS:

I – AGAR – A MÃE DISPLICENTE
Gn 21.13-18, “13 Mas também do filho da serva farei uma grande nação, por ser ele teu descendente. 14 Levantou-se, pois, Abraão de madrugada, tomou pão e um odre de água, pô-los às costas de Agar, deu-lhe o menino e a despediu. Ela saiu, andando errante pelo deserto de Berseba. 15 Tendo-se acabado a água do odre, colocou ela o menino debaixo de um dos arbustos 16 e, afastando-se, foi sentar-se defronte, à distância de um tiro de arco; porque dizia: Assim, não verei morrer o menino; e, sentando-se em frente dele, levantou a voz e chorou. 17 Deus, porém, ouviu a voz do menino; e o Anjo de Deus chamou do céu a Agar e lhe disse: Que tens, Agar? Não temas, porque Deus ouviu a voz do menino, daí onde está. 18 Ergue-te, levanta o rapaz, segura-o pela mão, porque eu farei dele um grande povo”.

1.. Agar vem do hebraico “rgh” – Hagar – significado “vôo”.

2. Notem que Agar, mesmo sabendo da parte de Deus, que Ismael seria pai de muitas nações, abandonou o seu filho achando que o menino ia morrer. Foi incrédula e displicente! Parece que Agar era de fato era “avoada”, conforme nos indica seu nome.

II – REBECA – A MÃE PARCIAL

Gn 25.28, “Isaque amava a Esaú, porque se saboreava de sua caça; Rebeca, porém, amava a Jacó”.

1. Nome “Rebeca” – Hebraico “hqbr” – Ribqah – significado “amarrar firme”, “corda com laçada para amarrar animais pequenos”.

2. Todos nós sabemos da trama familiar montada por Rebeca, motivando e incentivando Jacó a enganar seu irmão Esaú, e que em virtude desta trama recebeu a bênção da primogenitura de seu pai Isaque, em lugar de seu irmão.
Tal posição de Rebeca motivou uma intriga familiar muito séria – ódio e ameaça de assassinato. De seu nome podemos deduzir que ela apenas “se amarrou” apenas Jacó, quando de fato era mãe também de Esaú.

B – EXEMPLOS POSITIVOS:

I – EVA – A MÃE A DE TODA HUMANIDADE

Gn 3.20, “E deu o homem o nome de Eva a sua mulher, por ser a mãe de todos os seres humanos”.

-. A palavra “Eva” – “hwx” – Chavvah – significa “vida”, “vivendo”.

-. A primeira mulher recebeu este nome por ser a mãe de todos os seres humanos. Como seu próprio nome indica, Eva deu origem ao processo de “vida” dos seres humanos a partir dela, recebendo o privilégio de ser chamada a “mãe de toda a humanidade”.

II- SARA – A MÃE SÍMBOLO DE FÉ

Hb 11.11-12, “11 Pela fé, também, a própria Sara recebeu poder para ser mãe, não obstante o avançado de sua idade, pois teve por fiel aquele que lhe havia feito a promessa. 12 Por isso, também de um, aliás já amortecido, saiu uma posteridade tão numerosa como as estrelas do céu e inumerável como a areia que está na praia do mar”.

-. Nome “Sara” – Hebraico “hr s” – Sarah – significado “nobre”, “magnífica”, “princesa”.

-. Sara é um exemplo de fé para todas as mães, uma vez que mesmo sendo impossível gerar um filho pela sua idade avançada, creu nas promessas divinas e Deus a tornou fértil. Assim ela gerou Isaque, que seria o continuador da descendência de Abraão. Vemos nela de fato uma “princesa da fé”, podendo ser exemplo para todas as mães. Sua fé é inigualável e deve ser copiada por todas as mães.

III – JOQUEBEDE – A MÃE “AMA DE CRIAÇÃO” DE SEU PRÓPRIO FILHO

Êx 2.1-9, “1 Foi-se um homem da casa de Levi e casou com uma descendente de Levi. 2 E a mulher concebeu e deu à luz um filho; e, vendo que era formoso, escondeu-o por três meses. 3 Não podendo, porém, escondê-lo por mais tempo, tomou um cesto de junco, calafetou-o com betume e piche e, pondo nele o menino, largou-o no carriçal à beira do rio. 4 A irmã do menino ficou de longe, para observar o que lhe haveria de suceder. 5 Desceu a filha de Faraó para se banhar no rio, e as suas donzelas passeavam pela beira do rio; vendo ela o cesto no carriçal, enviou a sua criada e o tomou. 6 Abrindo-o, viu a criança; e eis que o menino chorava. Teve compaixão dele e disse: Este é menino dos hebreus. 7 Então, disse sua irmã à filha de Faraó: Queres que eu vá chamar uma das hebréias que sirva de ama e te crie a criança? 8 Respondeu-lhe a filha de Faraó: Vai. Saiu, pois, a moça e chamou a mãe do menino. 9 Então, lhe disse a filha de Faraó: Leva este menino e cria-mo; pagar-te-ei o teu salário. A mulher tomou o menino e o criou”.

-. Nome “Joquebede”, Hebraico “dbkwy” – Yowkebed – significado “Javé é a glória”.

-. Sabemos que Joquebede foi a ama de seu próprio filho, Moisés. Quando a criança, para escapar da morte, foi colocada sobre o leito do rio e apanhada pela filha de Faraó, Joquebede foi chamada para ser-lhe “ama de criação”.
Isto aconteceu porque Joquebede colocou Miriã, sua filha mais velha, para vigiar a criança que deslizava no leito do rio. Foi Miriã que ofereceu à filha de Faraó, os serviços de sua mãe como “babá”, o que foi aceito pela princesa. De fato seu nome indica que Joquebede foi uma promotora da “glória” de Javé.

IV – ANA – A MÃE SUPLICANTE

1 Sm 1.10-18, “10 levantou-se Ana, e, com amargura de alma, orou ao SENHOR, e chorou abundantemente. 11 E fez um voto, dizendo: SENHOR dos Exércitos, se benignamente atentares para a aflição da tua serva, e de mim te lembrares, e da tua serva te não esqueceres, e lhe deres um filho varão, ao SENHOR o darei por todos os dias da sua vida, e sobre a sua cabeça não passará navalha. 12 Demorando-se ela no orar perante o SENHOR, passou Eli a observar-lhe o movimento dos lábios, 13 porquanto Ana só no coração falava; seus lábios se moviam, porém não se lhe ouvia voz nenhuma; por isso, Eli a teve por embriagada 14 e lhe disse: Até quando estarás tu embriagada? Aparta de ti esse vinho! 15 Porém Ana respondeu: Não, senhor meu! Eu sou mulher atribulada de espírito; não bebi nem vinho nem bebida forte; porém venho derramando a minha alma perante o SENHOR. 16 Não tenhas, pois, a tua serva por filha de Belial; porque pelo excesso da minha ansiedade e da minha aflição é que tenho falado até agora. 17 Então, lhe respondeu Eli: Vai-te em paz, e o Deus de Israel te conceda a petição que lhe fizeste.18 E disse ela: Ache a tua serva mercê diante de ti. Assim, a mulher se foi seu caminho e comeu, e o seu semblante já não era triste”.

-. Nome “Ana”, Hebraico “hnx” – Channah, significado “graça”.

-. Ana foi a mãe de um dos maiores sacerdotes-profetas do Velho Testamento.
Porém, sabemos as dificuldades que ela enfrentou devido à sua esterilidade, que a motivou “chorar” na presença de Deus, junto ao templo. Vimos que até mesmo o sacerdote Eli a teve por embriagada. Em seu pedido suplicante, ela ofereceu seu filho para o serviço de Deus, cumprindo seu voto mais adiante.

Note que em sua súplica, Ana achou “graça” diante do Senhor.

V- RISPA , A MÃE MODELO

Mãe amorosa, não abandonou seus filhos nem quando morreram; passando aproximadamente seis meses enxotando as aves de rapina para que não comessem os corpos de seus dois filhos expostos na terra. Foi honrada por rei Davi, enterrando seus filhos nas sepulturas dos reis de Israel. (2 Sm. 21:8-14).

Quantas mães já abandonaram seus filhos, mesmo vivos? Uma tristeza.

-Rispa, foi uma mãe virtuosa que entendeu e aceitou a missão de ser mãe. Uma mãe verdadeiramente convertida aos seus filhos. ( Malaquias 4:6) Mesmo em face ao sofrimento, e morte, não abandonou seus filhos nem de dia e noite ficava perto de seus corpos não deixando as aves devorar seus corpos.

Quantas mães já desistiram de seus filhos deixando que as aves das drogas, dos traficantes, prostituições, más compainhas, os pecados diversos, filmes e revistas pornográficas, namoros fornicares, namorados dormirem na casa.

Enxote essas aves de seus filhos, mande embora, mas não perca seus filhos.

VI – MARIA – A MÃE AGRACIADA E SOFREDORA

Lc 1.30-33, “30 Mas o anjo lhe disse: Maria, não temas; porque achaste graça diante de Deus. 31 Eis que conceberás e darás à luz um filho, a quem chamarás pelo nome de Jesus. 32 Este será grande e será chamado Filho do Altíssimo; Deus, o Senhor, lhe dará o trono de Davi, seu pai; 33 ele reinará para sempre sobre a casa de Jacó, e o seu reinado não terá fim”.

Lc 2.34-35, “34 Simeão os abençoou e disse a Maria, mãe do menino: Eis que este menino está destinado tanto para ruína como para levantamento de muitos em Israel e para ser alvo de contradição 35 (também uma espada traspassará a tua própria alma), para que se manifestem os pensamentos de muitos corações”.

1. Nome “Maria” – Grego – “Maria” – Maria; Hebraico – “Myrm” – Miryam – significado “rebelião”.

2. Maria hospedou em seu ventre o Filho de Deus, o Deus Encarnado, para depois vê-lo ser sacrificado em prol dos pecados humanos, 1 Co 15.3, “Antes de tudo, vos entreguei o que também recebi: que Cristo morreu pelos nossos pecados, segundo as Escrituras”. Certamente Maria, agonizou junto à cruz de seu filho. Talvez, esta mulher de Deus, seja a única das mães citadas, cujo nome não faz juz ao seu significado, uma vez que jamais foi “rebelde”. A vida de Maria se resume no seguinte ato de obediência: “Cumpra-se em mim segundo a sua palavra”, Lc 1.38.

AS BENÇÃOS DA MÃE VIRTUOSA

Será sempre lembrada em suas virtudes . Não será esquecida nem quando morrer. Será sempre amada. Seu caráter estará evidente em seus filhos e na sua posteridade. Deus a honrará como honrou a Rispa.

O amor de Deus representado simbolicamente pelo amor de mãe: “ Mas Sião diz: O Senhor me desamparou, o Senhor se esqueceu de mim. Acaso pode uma mulher esquecer-se do filho que ainda mama, de sorte que se compadece do filho do seu ventre? Mas ainda que essa viesse esquecer-se dele, eu, todavia , não me esqueceria de ti” Is 49:14,15

“ Quando Israel era menino, eu o amei; e do Egito chamei o meu filho… Todavia eu ensinei a andar a Efraim; tomei-os nos meus braços, mas não atinaram que eu os curava. Atrai-os com cordas humanas, com laços de amor, e fui para com eles como quem alivia o jugo de sobre as suas queixadas, e me inclinei para dar-lhes de comer.” Os 11:1,3,4

Deus abençoe cada dia as mães. Para que compreendendo a sua missão na terra, nunca desfaleça, nunca desista, nunca desanime, pois estará plantando uma semente, regando com amor, paciência e oração.


(Universidade da Bíblia)

Mães Unidas em Oração, filhos protegidos.
Todo filho precisa de uma mãe que ora.
Você já orou pelo seu filho hoje?

www.momsinprayer.org
www.maesunidasemoracao.org
WhatsApp: 21 99212-0548

(Editora do Blog: Jane Esther Monteiro de Souza de Paula Rosa)

IMPORTANTE: Para fazer parte do Ministério e receber todas as informações, é só fazer sua inscrição online em nosso link: http://maesunidasemoracao.org/inscricaonline.html

Não deixe nenhum espaço em branco. Caso não tenha como preencher um espaço, coloque "xxxx"

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2019

OLHOS DESVENDADOS. VIDA MUDADA!


"Mães...

Fui criada na Igreja Presbiteriana em Aracaju, SE. Participava das atividades da igreja e ajudava no que fosse necessário, mas nunca fui uma pessoa comprometida com Jesus Cristo.

Quando conheci meu esposo, um jovem temente a Deus, eu estava com 19 anos. Logo depois nos casamos. Eu vivia para os estudos e trabalho. Fiz engenharia agronômica durante seis anos, pós-graduação, mestrado e, por fim, fiz o doutorado. Temos uma filha de 15 anos e um filho de 12 anos.

Até o dia do incidente narrado mais abaixo, eu dava aulas e gostava de estar na universidade o tempo todo. Quando chegava em casa passava a maior parte no computador, preparando meus trabalhos e atividades docentes. Meu esposo, fiel companheiro, sempre me alertava a respeito do meu descaso com meus filhos e com a Igreja. Estava colocando a minha carreira em primeiro lugar. Meus filhos foram sendo criados dentro de um padrão de classe média alta. Tinham tudo que queriam. Por não ter tempo, tudo o que eles pediam eu dava.

Um dia, minha filha chegou de um encontro jovem da Igreja. Eu percebi que ela estava muito abatida, pálida. Cheguei perto dela e perguntei se ela estava sentindo alguma coisa. Ela disse que era para eu não me preocupar, que estava bem. Disse que eu nunca me preocupei com ela e que, agora, não deveria ser diferente.

Sabe, irmã Jane Esther, eu não parava para conversar com meus filhos. Esta tarefa, quase sempre, era de meu esposo ou da empregada. Meu relacionamento com eles era importante, mas o trabalho era prioritário e consumia muito meu tempo. Naquele dia, foi diferente. Meu coração apertou.

Na hora do jantar, minha filha não desceu. Fui ao seu quarto e ela estava desmaiada. Imediatamente, meu esposo e eu fomos para o hospital. Lá foram feitos alguns exames e foi diagnosticado um coágulo em seu cérebro, devido a algum trauma que ela havia sofrido. Minha rotina mudou. Numa fração se segundo, a vida de minha filha estava por um fio. Ela entrou em coma. Os médicos estavam fazendo de tudo para salvá-la, fazendo o que podia para não deixar nenhuma sequela. Minha vida mudou completamente!

Em minha igreja tinha um grupo de oração de “Mães Unidas em Oração” que fora implantado pelas irmãs da igreja Metodista. Muitas vezes fui convida a participar, mas não queria assumir responsabilidades. Olha irmã Jane, procurei a Líder do Grupo, que já sabia o que estava acontecendo com minha filha e começamos uma batalha de oração pela vida dela. Durante o tempo que ficou hospitalizada, busquei o Autor da Minha Fé - Jesus Cristo – Aquele, com Quem eu não estava comprometida. Ele me sustentou, me deu paz e, depois de algumas semanas, minha filha foi operada. Hoje Ela está bem e não teve nenhuma sequela.

Participo do Ministério de Mães Unidas em Oração há dois anos. Hoje eu posso dizer que eu “Creio no Poder da Oração!”

Hoje, não abro mão de Jesus Cristo, da minha família e da minha igreja. Elas são as minhas prioridades. Tudo mais vem depois.



Maria Eduarda Gomes Albuquerque - Aracaju, SE

(Este testemunho foi publicado com autorização expressa da mãe. Os nomes são omitidos para preservar o sigilo dos filhos.)


Mães Unidas em Oração, filhos protegidos. 

Todo filho precisa de uma mãe que ora. 

Você já orou pelo seu filho hoje? 

contato@maesunidasemoracao.org 
WhatsApp: 21 00212-0548

(Editora do Blog: Jane Esther M. S. de Paula Rosa) 


IMPORTANTE: Para fazer parte do Ministério e receber todas as informações, é só fazer sua inscrição online em nosso link: http://maesunidasemoracao.org/inscricaonline.html

Não deixe nenhum espaço em branco. Caso não tenha como preencher um espaço, coloque "xxxx".

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2019

UM JUGO DESIGUAL


"Sou mãe de 2 filhas casadas felizes e abençoadas, mas nem sempre foi assim...

Suzana, minha filha mais velha se envolveu em um relacionamento com um rapaz de uma família que não temia a Deus (Jugo desigual)..


Essa pessoa a fazia sofrer muito, e com ela toda a família é claro, mas ela não ouvia ninguém. Seu coração estava preso a ele, ele se aproveitava desse amor e a enganava com outras..

Fazia pouco caso dela, desmanchava e voltava quando queria. Pintava o sete com ela.

Minha filha já não tinha mas alegria estava sempre angustiada, afastando-se da família, dos que amavam, na Igreja..

Ela era professora de Departamento infantil e por causa da influencia dele, já não se empenhava como antes. Não ia mais com a mesma frequência para não contraria-lo..


Os que os conhecia tentava abrir-lhe os olhos, mas não adiantava, ela estava presa a ele. Amor, paixão teimosia... Não sei o que a prendia àquele relacionamento que durou 6 anos...

Falar em casamento nem pensar, (o que eu achava ótimo). Não queria que minha filha casasse com aquele rapaz que só iria fazê-la sofrer...

Um belo dia resolveram ficar noivos, o que durou pouco pois com alguns meses de noivado ele desmanchou...

Ela sofreu muito... Pensei que minha filha iria morrer de tanta tristeza...

Voltando o relacionamento uns meses depois nada mudou, as brigas, traições tudo a mesma coisa. Eu ,estava perdendo minha filha para aquele homem que não a amava, pelo contrario, queria destruí-la.

Foi então que resolvi dar um basta, sabia que so falar não adiantaria, mas sim, intensificar minhas orações....

Pedia a todos que orassem por ela...

Neste tempo comecei a me reuni sempre que possível com uma Mãe Unida em Oração (Leandra) da minha igreja e a pedir que me ajudasse em oração para que Deus entrasse com providências neste relacionamento..

Deus agiu poderosamente nas nossas vidas, e abriu os olhos da minha filha mostrando a ela que aquele rapaz não fazia parte dos planos de Deus para ela...

Deus colocou um homem de Deus, seminarista (Renato) na vida da minha filha...

Eles se casaram e são muito felizes..

São bênçãos na Igreja é nas nossas vidas.

Quero dizer para você que é mãe que não desista do seu filho seja qual for a situação...

Não tente resolver com suas forças...

Por muito tempo achei que eu conseguiria...

Entendi que Deus queria que eu entregasse essa causa para que Ele cuidasse. Ele é fiel!"

(Suzethi Eduardo de Azeredo Lopes - Coordenadora de Mães Unidas em oração em Niterói, RJ)


Mães Unidas em Oração, filhos protegidos. 

Todo filho precisa de uma mãe que ora. 
Você já orou pelo seu filho hoje? 

contato@maesunidasemoracao.org 
WhatsApp: 21 99212-0548

(Editora do Blog: Jane Esther M. S. de Paula Rosa) 

IMPORTANTE: Para fazer parte do Ministério e receber todas as informações, é só fazer sua inscrição online em nosso link: http://maesunidasemoracao.org/inscricaonline.html 

Não deixe nenhum espaço em branco. Caso não tenha como preencher um espaço, coloque "xxxx".

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2019

COMO APRENDER "OS QUATRO PASSOS PARA ORAÇÃO"?



Senhor, Tu que és bom e reto, dá a meu filho "... um coração perfeito, para guardar os Teus mandamentos, os Teus testemunhos, e os Teus estatutos ..." (1 Crônicas 29:19).

A primeira vez que percebi que não sabia orar da maneira que agradava a Deus foi quando meu filho Mauro se encontrava numa UTI. Eu orava e orava mas, as palavras que eu proferia, não eram, exatamente, aquelas que minha alma desejava dizer, que meu coração ansiava falar. Sei, hoje, que mesmo eu não sabendo expressar o que havia no íntimo do meu ser, Deus conhecia a minha súplica e o meu desespero.


Apesar dEle não ter respondido do jeito que eu queria, Ele respondeu da melhor maneira tanto para nós como para ele que, com muita alegria, se encontra na mansão celestial que o Senhor preparou para ele e está preparando para todos aqueles que são dEle.
Como uma mãe que ama a seus filhos, tenho me esforçado para orar por eles do modo como o Senhor quer ... louvando-O, confessando os meus pecados ...

Vamos juntas aprender os quatro passos da oração e, assim, podermos orar por nossos filhos.

1- Comecemos adorando, louvando a Deus como Jesus nos ensinou no Pai Nosso ... "Pai nosso, que estás nos céus, SANTIFICADO seja o Teu nome ..." [grifo meu] (Lucas 11:2).

2- Confessemos os nossos pecados para que possamos chegar até o trono de Deus com um coração puro e limpo.
"De acordo com as Escrituras, não há vida de oração eficaz quando o pecado mantém seu domínio sobre a vida do crente. Essa é a razão pela qual a confissão é tão importante para nossa vida de comunhão com o Senhor e deve ser introduzida logo no início da oração." (Dick Eastman)

3- Cheguemos até Deus com corações agradecidos, pois é a própria Palavra de Deus que nos diz ... "Em tudo dai graças, porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco" (1 Tessalonicenses 5:18).
Muito interessante o que nos diz o teólogo O. Hallesby ... "Quando agradecemos a Deus, estamos glorificando a Deus por tudo que Ele tem feito por nós, e quando O adoramos ou louvamos, estamos glorificando a Deus por tudo que Ele é."

4- Cheguemos até o trono de Deus como intercessores, orando em favor de alguém.
Abraão intercedeu em favor de seu sobrinho Ló quando as cidade de Sodoma e Gomorra iam ser destruídas por não haver ali nem mesmo dez pessoas justas.


Como intercessores devemos orar confiando que tudo que estamos pedindo está nas mãos de Deus que é fiel, bondoso e tem o plano perfeito para a vida de cada pessoa pela qual estamos intercedendo.

1- ADORANDO / LOUVANDO A DEUS

Para que uma mãe saiba orar por seus filhos é necessário que, antes, ela conheça Aquele que os criou para assim poder começar a sua oração louvando-O.
Através da Bíblia podemos conhecer a Deus e Seus atributos. Podemos aprender que Deus é ...

1) Um Deus Supremo
Vemos este atributo de Deus no livro de Gênesis quando Melquisedeque abençoa Abraão e diz ... "Bendito seja Abraão pelo Deus Altíssimo, o Possuidor dos céus e da terra" (Gênesis 14:19).
Sim, o nosso Deus é um Deus Supremo, Todo Poderoso que está acima de todos.

"Senhor Deus, Tu que és um Deus Supremo e que estás acima de tudo e de todos cuida do meu filho, toma Ele em Tuas mãos ..."

2) Um Deus Soberano
Nosso Deus é Aquele que detém poder e autoridade suprema. Ele é soberano sobre a terra e sobre o céu. Ele é o Senhor de tudo e de todos.
Aprendemos da soberania de Deus ao lermos Salmos 135:6-7 que nos diz ... "Tudo o que o Senhor quis, fez, nos céus e na terra, nos mares e em todos os abismos. Faz subir os vapores das extremidades da terra; faz os relâmpagos para a chuva; tira os ventos dos seus tesouros."

"Meus Deus, meu Pai, eu Te louvo porque és um Deus Soberano, um Deus de amor que olha por cada filho meu, individualmente ..."

3) Um Deus Onipotente
O nosso Deus não é um Deus de madeira, nem de pedra, nem mudo. Ele é um Deus real, todo poderoso. Ele tem poder para ressuscitar mortos, curar leprosos, fazer coxos andar, expulsar demônios, mudar uma situação ... nos dar vida eterna ...
"Grande é o nosso Senhor, e de grande poder; o Seu entendimento é infinito" (Salmos 147:15).
"Deus falou uma vez; duas vezes ouvi isto: que o poder pertence a Deus" (Salmos 62:11).

"Pai, aceita o meu louvor! Eu Te louvo porque és um Deus onipotente, podes todas as coisas. Pode trazer meu filho das trevas para a luz ..."

4) Um Deus Onisciente
O nosso Deus é um Deus que sabe todas as coisas. Ele nos conhece, conhece nossos pensamentos, nosso andar, os desejos de nossos corações, nossa vida ... nosso filhos.
"Porventura não esquadrinhará Deus isso? Pois Ele sabe os segredos do coração" (Salmos 44:21).

"Senhor Deus, meu Pai, só Tu sabes todas as coisas, só Tu és um Deus onisciente, um Deus que conhece o coração de cada um de Teus filhos ...

5) Um Deus Onipresente
O nosso Deus é um Deus que está sempre presente nos bons e nos maus momentos da nossa vida.
"Sejam os vossos costumes sem avareza, contentando-vos com o que tendes; porque Ele disse: Não te deixarei, nem te desampararei" (Hebreus 13:5).

"Pai, eu Te agradeço porque sei que és um Deus onipresente e, por isso, estás junto a meus filhos, cuidando de cada um deles. Obrigada pelo Teu amor e misericórdia ..."

6) Um Deus Fiel
É por causa da fidelidade de Deus que temos paz e confiança que, um dia, iremos nos encontra com Ele na glória.
"O Senhor te guardará de todo o mal; guardará a tua alma. O Senhor guardará a tua entrada e a tua saída, desde agora e para sempre" (Salmo 121:7-8).

"Ó Senhor, eu Te louvo porque és um Deus Fiel! E é por causa da Tua fidelidade que coloco em Tuas mãos a vida de cada um dos meus filhos sabendo que tudo que fizeres é para o bem espiritual ou material deles ..."

7) 
Um Deus Benigno
É impossível alguém medir a benignidade do nosso Deus. Podemos, no entanto, imaginá-la quando paramos para pensar no que éramos antes e no que somos, agora. Tudo isto por causa da Sua bondade.

Veja as palavras de Spurgeon falando da benignidade do nosso Deus ... "É durante a tempestade que aprendemos a dar graças ao Senhor pela Sua benignidade, e pelas Suas maravilhas para com os filhos dos homens" (Salmos 107:8).


Observando estas palavras notamos que, muitas vezes, cremos na benignidade do Senhor, pela fé porque ... Como podemos crer que Ele é bom quando, por exemplo, vemos cinco pessoas se envolverem em um acidente automobilístico e, apenas um, o único crente, morrer com apenas 15 anos? É, exatamente, por sabermos que Deus é bom e misericordioso que podemos dizer que ...

a- Cremos que Deus é bom, pois Ele salvou o pai e o irmão daquele jovem, no dia que ele foi para a glória ...
"Quão preciosa é, ó Deus, a Tua benignidade, pelo que os filhos dos homens se abrigam à sombra das Tuas asas" (Salmos 36:7).

b- Cremos que Deus é bom porque, apesar da dor, é Ele quem tem o plano perfeito para a vida de cada um de Seus filhos ...
"Porque a Tua benignidade é melhor do que a vida, os meus lábios Te louvarão" (Salmo 63:3).

c- Cremos que Deus é bom porque Ele enviou o Seu Filho unigênito para morrer por aquele jovem e por todos nós para nos levar para o céu junto a Ele ...
"Louvai ao Senhor ... porque a Sua benignidade é grande para conosco ... Louvai ao Senhor porque Ele é bom, porque a Sua benignidade dura para sempre" (Salmos 117:1-118:1).

"Ó Deus, somente por causa da Tua benignidade é que estamos de pé! Somente porque és um Deus benigno é que Te peço para cuidares da vida de nossos filhos ..."

Estes e tantos outros atributos de Deus é que nos fazem amá-Lo, adorá-Lo e honrá-Lo muito mais.

2- CONFESSANDO OS PECADOS

Deus é um Deus Santo e por isso não posso chegar diante dEle cheia de pecados. Tenho que dar a Ele o melhor de mim, confessar as minhas iniqüidades e, assim, restaurar a minha comunhão com Ele, pois "... Ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados, e nos purificar de toda a injustiça" (1 João 1:9).

Mas se eu decido permanecer no pecado a Bíblia me diz ... "Mas as vossas iniqüidades fazem separação entre vós e o vosso Deus" (Isaías 59:2).
Ele nos ama mas odeia o pecado e, se nós O amamos. devemos procurar ser puras e retas.
Minha oração diária deve sr ... "Cria em mim, ó Deus, um coração puro, e renova em mim um espírito reto" (Salmos 51:10).

3- CORAÇÕES AGRADECIDOS

Daniel foi um exemplo de um homem agradecido a Deus. A Bíblia nos diz ... "Daniel ... entrou em sua casa (ora havia no seu quarto janelas abertas do lado de Jerusalém), e três vezes no dia se punha de joelhos, e orava, e dava graças diante do seu Deus ... (Daniel 6:10).
Veja que a Bíblia nos diz que Daniel orava de joelhos três vezes ao dia e ... dava graças.

Quantas vezes você ora ao dia?
Quantas vezes você se põe de joelhos para orar?
Quantas vezes você dá graças pelas tantas coisas que o Senhor faz por você?

Nós, muitas vezes, pedimos, pedimos e pedimos que, até mesmo, nem notamos que o Senhor já respondeu e então ... percebemos que, na verdade não temos um coração agradecido.

Você tem agradecido a Deus por seu esposo, por cada um de seus filhos e, principalmente, pela salvação que Ele lhe deu?
"Aquele que oferece sacrifício de louvor me glorificará e àquele que bem ordena o seu caminho eu mostrarei a salvação de Deus" (Salmos 50:23). É isto que o Senhor pensa.

4- INTERCESSÃO

A nossa oração ao Senhor é que Ele nos ajude a sermos intercessores fiéis dos nossos filhos.
"Senhor, eu te louvo pela Tua fidelidade e bondade! Ensina-me, Pai, a orar pelos meus filhos e que eu ore sempre e nunca desfaleça!
Que o Teu Espírito, Senhor, possa me mostrar cada necessidade deles.
Eu confio em Ti, Pai, e sei que Tu suprirás todas as minhas necessidades e cumprirás as Tuas promessas no dia, na hora e do modo que Tu quiseres.
Amém!

"O meu Deus, segundo as Suas riquezas, suprirá todas as vossas necessidades em glória, por Cristo Jesus" (Filipenses 4:19).
"Porque eu bem sei os pensamentos que tenho a vosso respeito, diz o Senhor; pensamento de paz, e não de mal, para vos dar o fim que esperais" (Jeremias 29:11).

Com toda esta bondade do Senhor nosso Deus só temos que dizer sempre ... OBRIGADA SENHOR E AMÉM!

Mães Unidas em Oração, filhos protegidos. 
Todo filho precisa de uma mãe que ora. 
Você já orou pelo seu filho hoje? 

contato@maesunidasemoracao.org







terça-feira, 12 de fevereiro de 2019

NUNCA É TARDE PARA DEUS!

“Irmã Jane Esther,

Lidero dois Grupos de Mães Unidas em Oração, em minha residência. Um há 10 anos e outro há 4 anos. Em uma de nossas primeiras reuniões, antes de começar, uma das mães chegou mais cedo, e trouxe outra mãe pela primeira vez. A mãe visitante começou a conversar e abrir seu coração... Uma mulher bonita, bem vestida, simpática, elegante, Comunicativa...

Seu esposo era alto executivo da Petrobrás e, viajava muito. Mas dava todo apoio financeiro a ela e aos filhos para que nada faltasse. Quando era possível iam sempre a igreja, pois tinham muitos compromissos sociais, Seus filhos eram prioridades para eles: Maria Clara de 6 anos, Daniel de 8 anos e Maria Alice de 10 anos.

Na época, ela foi bem enfática no que tange a liberdade de escolhas. Ela dizia que os filhos tinham que ser independentes e aprender a se defender e fazer suas escolhas. Ela participou conosco, algumas vezes, e sempre com o mesmo discurso. Após algumas semanas, não me recordo bem, ela parou de ir. Disse que estava com muitas atividades e que não sobrava tempo para orar pelos filhos e que iria se mudar para outro estado devido o trabalho do marido. 


Passado alguns anos. Seus filhos  cresceram, viajaram muito, conheceram muitas pessoas.... Acompanhávamos a vida dela de longe e sempre pedíamos a Deus que a ajudasse em sua vida, dando discernimento na criação dos filhos, pois aquela forma de pensar, sem dar limites para eles, não seria bom e poderia trazer consequências drásticas. Educação não se compra, não se barganha com presentes.... Ela não estava buscando na Palavra de Deus subsídios para ensiná-los...

Bem, hoje passo a escrever estas linhas com autorização da mãe e com muita alegria em meu coração. Depois de passarmos três anos orando e vimos o agir de Deus na vida de cada um dos filhos dela e sabendo que este testemunho será muito importante para que as mães fiquem atentas para com os filhos e que confie no poder da oração e que persevere!

Deus muda o quadro... Deus muda tudo... Nunca é tarde para o agir de Deus!

Bem... Durante uma de nossas reuniões, como disse, cerca de 3 anos atrás, ela veio. Na hora, ficamos surpresas com a presença dela. Ela chegou totalmente diferente da primeira vez. Era outra mulher. Sofrida. Destruída. Amargurada. Com muita dor no coração. Naquele dia, nossa reunião foi diferente. Foi um momento de dar total apoio a ela.

Ela disse que na época, que esteve conosco nenhuma de nós concordava com a maneira dela pensar, mas que iríamos respeitá-la. Que ela buscasse a presença de Deus, pois, o mundo é cruel e nossos filhos não tem condições de tomarem decisões sozinhos e que precisam de total apoio e limites! 
Ela disse que ela achou tudo aquilo uma balela... Que nós estávamos equivocadas. Que éramos muito duras e exigentes com os nossos filhos...

Bem, para resumir, ela nos disse que, cerca de 2 ano eles voltaram para São Paulo e para a igreja, mas que os três filhos saíram da igreja. A filha mais nova, com 13 anos já era mãe de um bebê de 4 meses. O filho do meio se envolveu com colegas na escola e começou a fumar maconha e depois se ornou usuário de crack. Vivia saindo e entrando em Clínicas de recuperação. Um sofrimento. A filha mais velha era a única que estava tentando levar a vida, mas com muita dificuldade, pois se sentia perdida e sem referências. A situação estava insustentável.

Naquele momento, choramos com ela e dissemos que Deus iria restaurar aquela situação, dentro do que fosse possível. Que críamos no poder e no amor de Deus. Sabíamos Ele era um Deus de misericórdia. .. Que ela precisava apenas entregar cada filho no altar e confiar no que Deus iria fazer.

Foram 2 anos orando para que o quadro mudasse. Ela não faltou mais a nenhuma reunião. Ela clamara e chorava perante o Senhor...

Bem, a filha mais nova, Maria Clara, agora com 16 anos, casou e foi morar com o pai da criança, um rapaz de 24 anos, chamado Nicholas. Ele já está trabalhando na empresa do pai e assumiu totalmente Maria Clara e o filho, agora com quase três anos. Ambos estão na igreja e criando o filho nos caminhos do Senhor.

O filho do meio que era dependente químico, foi liberto das drogas, e hoje, caminhando para 19 anos, foi morar com a tia no Canadá. Está trabalhando e entrou para a Universidade de TI (Tecnologia da Informação). Está liberto, pois a palavra de Deus diz que a verdade liberta! Aleluia! Não tem mais nada com drogas.

A filha mais velha está fazendo a Universidade na área biomédica, e é líder dos jovens na igreja. Está feliz. Menina muito especial!

Mesmo com tantas lutas, a vitória foi alcançada. As marcas ficaram para sempre, mas Deus operou um milagre."

Tânia Luiza Gomes Magalhães
Líder de Grupo de Mães Unidas em Oração – São Paulo, SP
(Testemunho publicado com permissão. O nome da mãe foi omitido a pedido)




Mães Unidas em Oração, filhos protegidos.

Todo filho precisa de uma mãe que ora.

Você já orou pelo seu filho hoje?



www.momsinprayer.org

www.maesunidasemoracao.org
contato@maesunidasemoracao.org
WhatsApp: 21 99212-0548

(Editora do Blog: Jane Esther Monteiro de Souza de Paula Rosa)

IMPORTANTE: Para fazer parte do Ministério e receber todas as informações, é só fazer sua inscrição online em nosso link: http://maesunidasemoracao.org/inscricaonline.html

Não deixe nenhum espaço em branco. Caso não tenha como preencher um espaço, coloque "xxxx".

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2019

NEM ANTES, NEM DEPOIS ... DEUS NA HORA CERTA

Após um naufrágio, o único sobrevivente agradeceu a Deus por estar vivo e ter conseguido se agarrar a parte dos destroços para poder ficar boiando. 

Este único sobrevivente foi parar em uma pequena ilha desabitada e fora de qualquer rota de navegação, e ele agradeceu novamente.
Com muita dificuldade e restos dos destroços, ele conseguiu montar um pequeno abrigo para que pudesse se proteger do sol, da chuva e de animais e para guardar seus poucos pertences, e como sempre agradeceu.

Nos dias seguintes a cada alimento que conseguia caçar ou colher, ele agradecia.

No entanto um dia quando voltava da busca por alimentos, ele encontrou o seu abrigo em chamas, envolto em altas nuvens de fumaça.

Terrivelmente desesperado ele se revoltou, gritava chorando: “O pior aconteceu! Perdi tudo! Deus, por que fizeste isso comigo?” Chorou tanto, que adormeceu, profundamente cansado. 

No dia seguinte bem cedo, foi despertado pelo som de um navio que se aproximava. – “Viemos resgatá-lo”, disseram. – “Como souberam que eu estava aqui?”, perguntou ele. – “Nos vimos o seu sinal de fumaça”!

É comum sentirmo-nos desencorajadas e até desesperadas quando as coisas vão mal. Mas Deus age em nosso benefício, mesmo nos momentos de dor e sofrimento.

Lembrem-se: Se algum dia o seu único abrigo estiver em chamas, esse pode ser o sinal de fumaça que fará chegar até você a graça divina.

Para cada pensamento negativo nosso, Deus tem uma resposta positiva:

Você diz: “Isso e impossível”, Deus diz: “Tudo e possível” (Lucas 18:27)

Você diz: “Eu já estou cansado”, Deus diz: “Eu te darei o repouso” (Mateus 11:28-30)

Você diz: “Ninguém me ama de verdade”, Deus diz: “Eu te amo” (João 3:16 & João 13:34)

Você diz: “Não tenho condições”, Deus diz: “Minha graça é suficiente” (II Coríntios 12:9)

Você diz: “Não vejo saída”, Deus diz: “Eu guiarei teus passos” (Provérbios 3:5-6)

Você diz: “Eu não posso fazer”, Deus diz: “Você pode fazer tudo” (Filipenses 4:13)

Você diz: “Dói”, Deus diz: “Eu te livrarei da angustia” (Salmos 90:15)

Você diz: “Não vale a pena”, Deus diz: “Tudo vale a pena” (Romanos 8:28)

Você diz: “Eu não mereço perdão”, Deus diz: “Eu te perdoo” (I E João 1:9; Romanos 8:1)

Você diz: “Não vou conseguir”, Deus diz: “Eu suprirei todas as suas necessidades” (Filipenses 4:19)

Você diz: “Estou com medo”, Deus diz: “Eu não te dei um espírito de medo” (II Timóteo 1:7)

Você diz: “Estou sempre frustrada e preocupada”, Deus diz: “Confiai-me todas as suas preocupações” (I Pedro 5:7)

Você diz: “Eu não tenho talento suficiente”, Deus diz: “Eu te dou sabedoria” (I Coríntios 1:30)

Você diz: “Não tenho fé suficiente”, Deus diz: “Eu dei a cada um uma medida de fé” (Romanos 12:3)

Você diz: “Eu me sinto só e desamparada”, Deus diz: “Eu nunca te deixarei nem desampararei” (Hebreus 13:5)


Mães Unidas em Oração, filhos protegidos
Todo filho precisa de uma mãe que ora 
Você já orou pelo seu filho hoje?

contato@maesunidasemoracao.org
WhatsApp: 21 99212-0548

(Editora do Blog: Jane Esther Monteiro de Souza de Paula Rosa) 

IMPORTANTE: Para fazer parte do Ministério e receber todas as informações, é só fazer sua inscrição online em nosso link: http://maesunidasemoracao.org/inscricaonline.html Não deixe nenhum espaço em branco. Caso não tenha como preencher um espaço, coloque ”xxxx”

domingo, 10 de fevereiro de 2019

DEUS ESTÁ CUIDANDO DE TUDO


"Irmãs, a Paz do Senhor.
Quero agradecer a todas as Mães Unidas em Oração pelas orações feitas em favor de meus dois filhos, na Rede Mundial de Oração, pois Deus está fazendo grandes mudanças em minha vida.

Unir à vocês foi a melhor coisa que eu fiz, claro com direção do Espírito Santo, porque só ele para me guiar tão perfeitamente na direção certa.


Primeiro, Deus me colocou neste caminho pois estava com meu coração angustiado, triste, sem saber o que fazer. Eu sentia que tinha que fazer algo mas não sabia o que.


Depois com muito carinho Ele foi abrindo o meu entendimento e quando eu pude ver com clareza 
a minha missão, percebi que a vida que eu estava levando, trabalhando, correndo pra lá e pra cá, tentando resolver tudo, sobrecarregada, estava me afastando desse chamado... Mas como sair dessa tormenta e mudar de direção? Tudo aconteceu tão rápido que fiquei surpresa. Deus realmente não mede esforços para nos atender.


Eu trabalhava à 5 anos em um call center, trabalho muitas vezes desgastante e estressante. Para sair de lá só pedindo as contas e por mais que eu quisesse não podia sair assim de mãos abanando, pois precisava do dinheiro.

Nesses últimos meses Deus me mostrou claramente que eu precisava ficar em casa para me dedicar aos meus filhos. Eu precisava ensinar a Palavra de Deus a eles, pois "só" ir à igreja aos domingos não era suficiente, eu precisava ler a Bíblia com eles, orar por eles, interceder por eles, criar meus filhos para Ele. Porque foi para isso que Ele me deu dois filhos. E era isso que Deus queria de mim, Ele me disse que cuidaria de todas as outras coisas, e o que eu estava fazendo? Quase que nada, não tinha tempo.

Então eu disse: "Senhor, me ajuda a ter tempo para fazer a sua obra". Sabia que eu era  um instrumento e Deus precisava de mim nesta obra.

Eu ia trabalhar todos os dias e ficava me perguntando, como vou fazer isso. Foi então que Deus moveu céus e terra...

Na empresa há várias células de atendimento (produto Net) e para surpresa de todos nós a minha célula foi desativada, (quando isso acontece geralmente somos realocados para outra célula e continuamos na empresa), mas dessa vez resolveram mandar todos os operadores embora com todos os direitos pagos. 

O coordenador nos chamou em uma reunião e informou que seriamos dispensados. (Foi o que pedi a Deus para amim)

Hoje estou em casa e vou receber todos os meus direitos, já estou programando dias de estudos Bíblicos, passando Histórias Bíblicas em desenho, etc.... (já são grandes mas estão assistindo os vídeos bíblicos. Até meu filho de 18 anos, também está assistindo)

Deus disse que nunca é tarde. Vou providenciar Bíblias para os que não tem, vamos criar hábitos de orar antes de dormir e várias outras coisas que Deus tem me orientado, e claro, agora vou criar o Grupo de Mãe Unidas em Oração.

Quanto às condições financeiras, desde que fui demitida (dia 07/07/2015) a oficina do meu marido não para, todos os dias tem carro para ele arrumar, nem almoçando direito ele não está, e essa oficina estava totalmente sem movimento. Na esquina de casa há pouco tempo abriram uma mecânica de caminhões que presta serviço para uma transportadora e o dono chamou meu marido que é eletricista de autos para tratar da parte elétrica dos caminhões e a demanda e alta. Meu marido vai fazer um curso de especialização para ter mais precisão. Enfim, Deus está cuidando de tudo e eu estou muito feliz.

Muito Obrigada por tudo,
Um abraço!"

Simone Souza de Mello
(Mãe Intercessora Individual - Osasco, SP)

Mães Unidas em Oração, filhos protegidos.

Todo filho precisa de uma mãe que ora
Você já orou pelo seu filho hoje?

www.momsinprrayer.org
contato@maesunidasemoracao.org
WhatsApp: 21 99212-0548

(Editora do Blog: Jane Esther Monteiro de Souza de Paula Rosa) 


IMPORTANTE: Para fazer parte do Ministério e receber todas as informações, é só fazer sua inscrição online em nosso link: http://maesunidasemoracao.org/inscricaonline.html 

Não deixe nenhum espaço em branco. Caso não tenha como preencher um espaço, coloque "xxxx".

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2019

EU SEI EM QUEM TENHO CRIDO!


"Amada Jane Esther...

Tenho quatro filhos: Guilherme,12 anos; Arthur 15; Rodrigo 17 e Matheus 19. Meu filho Rodrigo era um menino dócil, educado, assíduo nos trabalhos da igreja. Fazia parte da equipe de esportes, de louvor. Enfim, um filho que toda mãe gostaria de ter.

Meu esposo foi promovido na empresa e precisamos mudar de cidade. Tivemos que mudar nossas vidas...

Meu filho Rodrigo, com 17 anos sentiu muito a mudança, principalmente no que se refere a igreja e os colegas. Ele fui cursar o último ano do Ensino Médio em um colégio, totalmente diferente do anterior. Lá, ele fez amizades com colegas errados e começou a mudança drástica em sua... Foi a destruição de meu filho.

Em pouco tempo começou a usar drogas. Primeiro, veio a maconha e depois se tornou usuário de cocaína e depois o crack. Era uma luta. Largou escola, igreja... Tinha vezes que ficava a semana toda sumido... Um calvário!



Internamos ele algumas vezes, fizemos de tudo para ele se recuperar, mas não adiantava...

Um dia, ouvi uma irmã falar com fé sobre o Poder da Oração. Do Deus que liberta, que cura, que transforma. Era o Programa REENCONTRO. Quem falava era a irmã Jane Esther.

Fiz minha inscrição online e recebi todas as informações. Pedi a Deus outra mãe e comecei meu grupo de oração, cuja finalidade principal era meu filho...

Durante 1 ano e 15 dias, clamei a Deus pelas vida de meu filho, para que ele fosse resgatado.. Eu também orava pelos outros três filhos, mas o meu filho Rodrigo precisava urgentemente de libertação.

Mesmo passando por um dos piores momentos da minha vida, não deixava que nada interferisse no meu momento de oração a Sós com Deus, todos os dias e também no encontro com as demais mães do meu Pequeno Grupo de Oração que foi crescendo e acabamos tendo que dividir em dois... Com o tempo fui vendo que outras mães também precisavam de libertação de seus filhos.

Eu clamava Senhor que libertasse meu filho... Chorava diante do Senhor. Seguia os Quatro Passos Para Oração, diariamente. Eu sabia que meu filho sairia das drogas.

Um dia meu filho, muito magro, abatido, olhar perdido, chegou para mim e disse: "Mãe, não quero mais esta vida. Por favor, me ajude...."

Foi a primeira vez que ele pediu ajuda de maneira sincera. Ele tomou a decisão de deixar aquela vida e Deus entrou com providências...

Meu filho foi liberto! Meu filho voltou para nós! Sim, meu filho está livre das garras da destruição! Amém!

Mãe, nem pense em abandonar seu filho! Ele precisa de você!"

Teresa C. M. Sant'Ana
Mãe Unida em Oração, São Paulo, SP
(Testemunho usado com permissão da mãe)

Mães Unidas em Oração, filhos protegidos.
Todo filho precisa de uma mãe que ora
Você já orou pelo seu filho hoje?

www.momsinprrayer.org
contato@maesunidasemoracao.org
WhatsApp: 21 99212-0548

(Editora do Blog: Jane Esther Monteiro de Souza de Paula Rosa)

IMPORTANTE: Para fazer parte do Ministério e receber todas as informações, é só fazer sua inscrição online em nosso link: http://maesunidasemoracao.org/inscricaonline.html
Não deixe nenhum espaço em branco. Caso não tenha como preencher um espaço, coloque ”xxxx”

ANA - PROSTRADA DIANTE DE DEUS, NUMA ORAÇÃO QUE REPRESENTOU A VITÓRIA DE SUA VIDA


Ana, mãe do profeta e juiz Samuel. 

Sua história é simples e naturalmente semelhante a de tantas outras mulheres hebréias, às quais o Senhor não havia concedido a bênção da maternidade. 

Casou-se com Elcana, filho de Jeroão, da região montanhosa de Efraim. 

Seu marido teve duas esposas, ela e Penina, e, enquanto Penina lhe dava vários filhos, mantinha-se Ana desolada e triste em sua esterilidade. Nem lhe valia a decidida preferência do esposo, que a amava, pois a outra, naturalmente ferida pelo ciúme, lhe atormentava os dias, humilhando-a constantemente.

1. O pedido e a promessa de Ana

De ano a ano Elcana ia a Siló, com suas mulheres e seus filhos para adorar ao Senhor e oferecer-Lhe sacrifícios. Era justamente nessas ocasiões que Ana sentia mais fortemente a sua amargura, quando o marido, segundo o costume do tempo, separava os quinhões que deviam caber a Penina e a seus filhos.

Foi num desses momentos, em que sua alma se compungia ante a atitude da rival, que a deprimia e humilhava, que ela, num natural desafogo as suas angústias, se prostrou diante de Deus, numa oração que representou a vitória de sua vida.

Ela queria um filho que a dignificasse aos olhos do marido, livrando-a da humilhação diante da rival feliz. E nisso ela não diferia de tantas outras, igualmente infecundas e desditosas.

Mas vejamos o que dizem as Escrituras: Ela, profundamente amargurada, orou a Jeová e chorou muito, fez um voto, dizendo: "Jeová dos Exércitos, se, na verdade, tu te dignares olhar para a aflição da tua serva, e se te lembrares de mim; se não te esqueceres da tua serva, mas se lhe deres um filho varão, eu o darei a Jeová por todos os dias da sua vida, e não passará navalha pela sua cabeça." (1 Sm 1.10 -11).

Lendo as palavras com que Ana pedia ao Altíssimo aquela graça que constituiria a glória de sua vida notamos logo o voto que fazia com a súplica dolorosa: "eu o darei a Jeová por todos os dias de sua vida". Essas palavras foram o marco de sua oração.

2. Ana cumpre a promessa feita

Assim, quando os seus braços amorosos aconchegaram ao seio o filho que lhe vinha como dádiva divina, ela o teve como precioso legado, de que devia cuidar como um grande bem confiado a sua guarda: ela o consagrara a Deus e, pois, a Seu serviço o entregaria. Aquele ser tão frágil quão estremecido, aquela vida que era a sua própria vida e pela qual tanta ansiedade e tanta mágoa havia experimentado; aquele desdobramento de seu próprio ser, não lhe pertencia: era do Senhor, pois que o dera o Senhor; ela cuidaria dele para que servisse a Deus por todos os dias de sua vida.

E desse modo foi tratado o menino Samuel, por sua mão, até que pudesse ser levado ao templo, para servir ao Senhor, segundo o voto por ela formulado.

Na antiga dispensação, para manter o culto a Deus e instruir o povo no cumprimento da lei, havia naturalmente necessidade dos que se entregavam a esse santo ministério, para o qual Samuel foi separado desde o ventre de sua mãe. Na nova dispensação, porém, temos Jesus Cristo como sumo sacerdote (Hebreus 9.11), mediador de uma nova aliança (Hebreus 9.15), em que nos tornamos filhos e herdeiros da promessa.

Assim, não apenas alguns hão de ser separados para o serviço divino, mas todos os que foram resgatados pelo sangue de Cristo são possessão sua e a seu serviço hão de ser consagrados. Esse serviço atinge a todos sem exceção, cada um com a sua parte, parecendo grandiosas umas e modestas outras, mas todas igualmente imprescindíveis, porque representam a vontade de Deus para a vida dos que foram santificados pela fé.

3. A recompensa de Ana

Voltando às páginas do livro sagrado, no que se refere à vida dessa mulher abençoada, leiamos o que se assinala em 1 Samuel 1.18: "Assim a mulher foi o seu caminho, e comeu, e não mais era triste o seu semblante".

Após haver orado em lágrimas, apresentando ao Senhor as angústias de sua alma e a súplica fervorosa, vemo-la agora, segundo a narração bíblica, restituída à serenidade natural, pois cuidou da alimentação e "já não era triste o seu semblante".

É verdadeiramente impressionante o contraste entre a sua figura chorosa e dolorida, na oração que suplicava a Deus o filho desejado e a atitude que tomou logo após, quando erguendo-se calma já não era triste o seu semblante. E a tranqüilidade da alma, antes tão angustiada se espelhava então na fisionomia daquela mulher, cuja vitória na oração é uma lição para as mães que oram muito, mas que jamais o fizeram com a fé que por si só vale um prêmio.

Lembremo-nos de que, se a ansiedade mora em nosso peito e a inquietação nos agita a alma; se as nossas orações não nos trazem a tranquilidade, filha da confiança; se não nos erguemos serenas e calmas, então, é nula a nossa fé, e não valem muito as palavras com que nos dirigimos ao Senhor, porque nos falta a fé asseguradora da vitória. Mas
e a experimentarmos, porém, como Ana, não serão menores os nossos triunfos e terão nossos filhos, nos nossos joelhos dobrados diante de Deus, a mais forte garantia para uma vida abençoada.

4. O privilégio de sermos Mães Unidas em Oração

E, pois, nós, mães, se desejamos que nossos filhos tenham a salvação pelo sacrifício de Jesus, havemos de prepará-los para o serviço que lhes está reservado. Seria erro pensar que nos pertencem os nossos filhos, e que nasceram tão somente para a satisfação de nossos anelos afetivos e o contentamento de nossos olhos. Quando os recebemos nos braços, envoltos ainda na inocência dos primeiros anos, não é necessário que digamos, como Ana: "eu o darei ao Senhor, por todos os dias de sua vida", pois eles pertencem ao Senhor, desde que o sangue de Jesus os resgatou da condenação.

Nossos filhos não são nossos, são do Senhor, pois por eles Jesus sofreu e morreu na cruz do CaIvário. Assim, a nossa responsabilidade assenta na preciosidade do legado em nossas mãos depositado. Se não dizemos como Ana: eu os darei ao Senhor, devemos dizer, como cristãs: eles são do Senhor. E, seguras dessa verdade, toda a nossa atuação deve ser inspirada no santo propósito de guiá-los segundo a vontade d’Aquele que os entregou a nossa guarda.

Que Deus nos abençõe!

Mães Unidas em Oração, filhos protegidos.
Todo filho precisa de uma mãe que ora.
Você já orou pelo seu filho hoje?

www.momsinprayer.org
www.maesunidasemoracao.org
WhatsApp: 21 99212-0548

(Editora do Blog: Jane Esther Monteiro de Souza de Paula Rosa)

IMPORTANTE: Para fazer parte do Ministério e receber todas as informações, é só fazer sua inscrição online em nosso link: http://maesunidasemoracao.org/inscricaonline.html 

Não deixe nenhum espaço em branco. Caso não tenha como preencher um espaço, coloque "xxxx"

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2019

APRENDENDO A ORAR!



Certa vez, uma mãe viu seu filhinho sentado em um canto da sala, recitando alto as letras do alfabeto: a, b, c, d, e, f, g... Intrigada, ela se aproximou e lhe perguntou: "- Filho, o que você está fazendo?"



O filho respondeu: "- Mamãe, você me disse para eu orar sempre a Deus. Acontece que eu não sei como fazer. Então resolvi ir dizendo o alfabeto inteiro para Deus, pedindo que faça uma boa oração com essas letras." (Romamos 8:26)

O fato poderia ser tomado como uma dessas coisas de criança se não houvesse tanta fé na simplicidade do gesto. Simplicidade que esquecemos muitas vezes.

Quantas vezes dizemos, como mães que não sabemos orar. Chegamos a pedir a outras mães que orem pelos nossos filhos, pelas nossas necessidades deles porque não sabemos como orar.

E é tão simples. Orar é dialogar com quem é o maior responsável pela nossa vida, por tudo que somos, desde que nos originamos da sua vontade: Deus.

Não há necessidade de palavras difíceis, rebuscadas ou decoradas. A oração deve ser espontânea, gerada pela necessidade do momento. Ou por um momento de intensa alegria, uma conquista concretizada, um objetivo alcançado.

Já nos ensinou o Mestre Jesus em seu tempo: não creiais que por muito falardes, sereis ouvidos. Não é pela multiplicidade das palavras que sereis atendidos.

E sabiamente ainda ensinou Jesus que se devia orar ao Pai em secreto. Portanto, existem muitas orações que nem chegam a ser proferidas. Explodem da alma para os céus sem que os lábios tomem parte, sem que as cordas vocais sejam acionadas.

Deus vê o que se passa no fundo dos nossos corações. Lê o pensamento dos nossos filhos.
A oração pode se tomar incessante em nossas vidas sem que haja necessidade de tomarmos qualquer postura especial. A oração pode ser de todos os instantes, sem nenhuma interrupção dos nossos trabalhos.

Pode consistir no ato de reconhecimento a Deus quando nossos filhos escapam de um acidente que poderia ser fatal. Pode ser um momento de êxtase pela beleza do oceano que joga suas ondas contra as rochas, desejando arrebatá-las para o seu seio.

Ou, ainda, ante o espetáculo de cores do arco-íris após a tormenta que despetalou as rosas. Sem fórmulas prontas, sem palavras encomendadas ou de difícil pronúncia.

Adorar, louvar, agradecer. Exatamente como a criança que ganha um brinquedo, pula no colo do pai, e diz sorrindo: obrigado, papai. Adorei.

Ou, quando, súplica, pede: papai compra um sorvete? Ah, por favor. Compra, papai.
Singeleza, simplicidade. É assim que devemos dialogar com Deus, nosso Pai.

Deus, em sua infinita misericórdia, criou um canal especial de comunicação para que a qualquer hora, em qualquer lugar, todo ser pensante pudesse falar com Ele.


Este canal chama-se ORAÇÃO. Não se esqueça de usar o seu canal especial de comunicação.


Mães Unidas em Oração, filhos protegidos

Todo filho precisa de uma mãe que ora 

Você já orou pelo seu filho hoje?

contato@maesunidasemoracao.org
WhatsApp: 21 99212-0548

(Editora do Blog: Jane Esther M. S. de Paula Rosa) 

IMPORTANTE: Para fazer parte do Ministério e receber todas as informações, é só fazer sua inscrição online em nosso link: http://maesunidasemoracao.org/inscricaonline.html

Não deixe nenhum espaço em branco. Caso não tenha como preencher um espaço, coloque "xxxx". 

MINHA VIDA MUDOU!



“Jane Esther...

Agradeço a Deus pela sua vida, pela sua ajuda e também por “Mães Unidas em Oração” ter mudado o foco da minha vida com relação à oração! Eu não ligava muito para orar. Não entendia o que era “Crer no Poder da Oração” e muito menos que a “Nossa arma é a oração”!

Conheci o trabalho de “Mães Unidas em Oração”, pela internet, através do site: www.momsintouch.org e, através dele, cheguei à irmã. Que alegria, que felicidade poder compartilhar esse meu testemunho, para outras mães depois de ter recebido todo auxílio do meu Deus e a sua destra de companhia.

Meu filho de 15 anos foi criado na igreja, participando da EBD, de EBF, cantava no grupo de louvor, enfim, era um filho que toda mãe gostaria de ter. No mês de maio do ano passado, comecei a observar que ele, estava muito agressivo em casa. Fui até a escola onde ele estudava para dar uma incerta, e quando cheguei lá, encontrei-o com mais dois meninos usando drogas injetáveis. Eu quase morri! Não podia acreditar no que estava vento, mas, estava vendo! Senti uma forte dor no meu coração, a respiração faltou... Eu, uma professora de nível superior, esclarecida, que achava que sabia de tudo, vendo meu filho numa situação daquela... Fiquei perplexa! Atordoada! Meu mundo ruiu! Desabei! Ele não me viu, pois saí imediatamente. Após me refazer, procurei a direção da escola e conversei com diretora. Disse o que estava acontecendo. Ela ficou de tomar providências!

Conforme sua orientação, irmã Jane Esther, comecei minha jornada. Voltei à escola onde meu filho estudava, juntamente com meu grupo e, conversamos com a diretora sobre o nosso Ministério de oração e como funcionava.

Ela, não era evangélica, mas nos atendeu com muita atenção. Aceitou que orássemos pela escola e nos cedeu o nome de todos os professores, número de alunos, quais eram os maiores problemas que escola enfrentava, enfim, abriu a porta para nosso grupo.

Toda terça-feira, eu e mais 3 (três) mães, nos reuníamos em minha casa, às 14h para orar. Seguíamos os princípios do Ministério de “Mães Unidas em Oração” dando total ênfase aos 4 passos para oração, (Adoração/Louvor, Confissão, Ação de Graças e Intercessão). Comecei a compreender o que era entregar meu filho nas mãos de Deus e deixá-LO cuidar dele. Foram meses e meses, orando por ele, seus dois “amigos”, sua escola, seus professores, a direção e todas as demais pessoas que estavam perto dele. Ele é o meu único filho.

Minhas companheiras de oração, também estavam passando por lutas, com seus problemas, mas, com os corações enternecidos pela minha luta. Elas também adotaram as escolas de seus filhos e tudo mais... Sabíamos que não era por força, nem por violência, mas “pelo espírito de Deus”. Eu sabia que Deus iria operar um milagre!

Meu filho, muitos domingos, só ia à igreja à noite, e, na maioria das vezes, contra a vontade e revoltado. No mês de dezembro, ele fora reprovado na escola. Não quis participar de nada na igreja. Começou a achar os colegas da igreja, “caretas”, atrasados, ridículo.

Meu esposo, muito angustiado, procurava agir sob a orientação de Deus. Ele dava o suporte necessário para o filho, mesmo sabendo do envolvimento dele com as drogas. Quando ele estava “bem”, dizíamos que o amávamos muito, mas que ele estava indo por um caminho sem volta. Ele atendia, mas quando a necessidade de usar drogas se tornava insuportável ele transmudava. Não ouvia ninguém. Não aceitava ir para nenhuma Clinica de Recuperação de Dependentes Químicos. Saía de casa e não sabíamos onde, estava, o que estava fazendo, enfim, um desespero... Duas vezes o colocamos numa Clínica Terapêutica, mas, assim que retornava e encontrava os velhos “amigos”, começava o desespero.

Eu sentia que Deus ia fazer uma obra, pois ele estava procurando uma maneira de se libertar, mas não tinha forças, o vício o dominava. A palavra de Deus diz que quando conhecemos a verdade, Ela nos liberta! A verdade é Jesus! E Jesus liberta! MEU FILHO SERIA LIBERTO DAS DROGAS POR JESUS ATRAVÉS DO PODER DA ORAÇÃO!

Muitas vezes eu falava com meu filho para que convidasse seus amigos para irem à igreja com ele, mas, nada acontecia. Eu não perdia a esperança! No mês de agosto desse ano de 2009, na hora que eu e meu esposo estávamos saindo para a igreja, meu filho disse que iria conosco, como, às vezes, fazia. Quando chegamos à porta da igreja, ele, os dois “colegas" (Arthur, apelidado de mamão e Carlos, apelidado de cacau) e mais outro garoto, (Fábio) entraram e foram para a galeria. Minhas companheiras de oração começaram a orar. Naquela hora, Deus falou a meu coração que um milagre iria acontece. Durante o culto pude observar que eles estavam atentos a tudo que acontecia. Foi uma noite especial. Tudo que aconteceu foi diferente, maravilhoso! Na hora do apelo meu filho e seus dois colegas (Arthur e Carlos) foram à frente e ACEITAM JESUS CRISTO!

Quando abri meus olhos, vi meu esposo chorando... Olhei para frente, e vi meu filho! Mais do que depressa eu e minhas irmãs “Mães Unidas em Oração”, e outras “Mães Unidas em Oração” fomos até a frente, juntamente com os jovens da igreja, e os abraçamos. Vimos mover de Deus, sobre vida deles. Hoje são jovens transformados e servindo a Jesus. Obrigada “Mães Unidas em Oração”, obrigada minha coordenadora irmã Jane Esther!

EU CREIO NO PODER DA ORAÇÃO!
A NOSSA ARMA É A ORAÇÃO!
TODO FILHO PRECISA DE UMA MÃE QUE ORA!”



Cláudia Figueira Martins
( Mãe Unida em Oração - Rio de Janeiro, RJ)


Mães Unidas em Oração, filhos protegidos. 
Todo filho precisa de uma mãe que ora. 
Você já orou pelo seu filho hoje? 

contato@maesunidasemoracao.org 
WhatsApp: 21 99212-0548

(Editora do Blog: Jane Esther M. S. de Paula Rosa) 

IMPORTANTE: Para fazer parte do Ministério e receber todas as informações, é só fazer sua inscrição online em nosso link: http://maesunidasemoracao.org/inscricaonline.html

Não deixe nenhum espaço em branco. Caso não tenha como preencher um espaço, coloque "xxxx".

terça-feira, 5 de fevereiro de 2019

ENTREVISTA ESPECIAL COM JANE ESTHER, COORDENADORA DO MINISTÉRIO MOMS IN PRAYER INTERNATIONAL / MÃES UNIDAS EM ORAÇÃO NO BRASIL

Coordenando o Ministério Moms In Prayer International / Mães Unidas em Oração no Brasil, há 10 anos, Jane Esther Monteiro de Souza de Paula Rosa nos dá um panorama da expansão do trabalho que atualmente está em mais 150 países e no Brasil está em todos os 26 Estados e no Distrito Federal.

1. Fale um pouco a respeito de Mães Unidas em Oração?
Fern Nichols
Em 1984, em Bristish Columbia, Canadá, Fern Nichols, com os filhos entrando na adolescência, sentiu a necessidade de orar por eles. Pediu a Deus que lhe enviasse uma companheira de oração que tivesse a mesma preocupação em relação aos filhos. Deus lhe deu Linda Driedeger e na semana seguinte, aconteceu a primeira reunião de oração. Assim surgiu Moms In Touch Internacional, hoje Moms In Prayer International / Mães Unidas em Oração, um Ministério que tem influenciado mulheres do mundo todo.


Élica Braga Almeida
No Brasil, o Ministério, chegou em 1994, na cidade de Sorocaba, SP e Rio de Janeiro, RJ através de Elica Braga Almeida que traduziu nosso Livreto, e também teve a colaboração do Pr. Ebenezer Carlos dos Santos, que na época pastoreava a Igreja Batista Memorial na Tijuca, Rio de Janeiro, RJ e do Pr. Isidoro Lessa de Paula, que era Ministro de Música Sacra da Primeira Igreja Batista de Niterói, RJ, casado com a americana Barbara Jones de Paula.


Heloiza Helena Ribeiro de Amorim Pimentel
Alguns grupos foram surgindo, aleatoriamente. O primeiro grupo a se reunir em um colégio foi no Rio de Janeiro, no Colégio Batista Shepard, Tijuca, Rio de Janeiro, RJ. 

Tempos depois, em 2003 a Prof.a Heloiza Helena Ribeiro de Amorim Pimentel foi visitar sua filha Laura Ogi que mora na Suíça. Lá conheceu o Ministério Mães Unidas em Oração ficando impressionada. Foi contagiante! Sem saber que já existiam alguns grupos, ela trouxe o ministério de Oração para o Rio de Janeiro, RJ. Seu esposo Pr. Belardim de Amorim Pimentel era o Secretário Executivo da Convenção Batista Carioca e ela, liderava a União Feminina Missionária da mesma Convenção.  

Heloisa Helena começou o trabalho e os grupos foram sendo formados, assumindo a coordenação do Ministério no Rio de Janeiro, RJ. 

Em 2009, no dia 5 de fevereiro a Prof.a Heloiza Helena, por motivos de saúde na família transferiu a liderança para Jane Esther Monteiro de Souza de Paula Rosa.

2. Por que você decidiu se dedicar a um ministério que trabalha especificamente com mulheres que são mães e cristãs? Qual é a sua história dentro do ministério?


Quero deixar aqui registrada que toda a minha trajetória de vida tem a influência de meus pais: Pr. Ismael Gomes de Souza e minha mãe Diaconisa Dulce Monteiro de Souza. Ambos servos de Deus que dedicaram suas vidas ao Evangelho de nosso Senhor Jesus Cristo, lutando, sofrendo e alcançando vitórias inenarráveis.

Voltando um pouco ao passado: Quando eu estava na adolescência, meu pai, Pr. Ismael Gomes de Souza
 sofreu um atentado no púlpito da Igreja Batista em Barão de Aquino, localidade da minha infância e adolescência entre as cidades de Nova Friburgo e Sumidouro, interior do Estado do Rio de Janeiro.. Foram instantes terríveis. Em um dos momentos, daquele dia fatídico quando meu pai saiu cambaleando de dentro da igreja e caiu na entrada da casa nos fundos da igreja (casa que ficávamos nos finais de semana), aguardando por socorro... Vi minha mãe, indo, rapidamente para o quarto. Fui atrás dela e, ouvi ela balbuciar: “Meus Deus, me dê forças neste momento de tanta dor, desespero. Me oriente. Me sustente. Me ajude a enfrentar tudo o que vem pela frente”. Ela só disse isso e voltou para perto de meu pai... Bem, isto é uma longa narrativa.

Foi a atitude de minha mãe que me tocou profundamente. Vi nela total amor, dedicação, submissão, confiança e entrega a Jesus Cristo, em uma das épocas mais difíceis para nossa família! Nunca me esqueci daquele momento. Vi a ação de Deus em nossas vidas...

(Um parêntese: O homem que atirou em meu pai, estava drogado. Não sabe porque atirou nele. Foi condenado e, depois de 8 anos morreu na cadeia com câncer generalizado. Papai sofreu o atentado aos 50 anos de idade e, apesar de tantas lutas, viveu mais 37 anos e faleceu no dia 24 de janeiro de 2013, aos 87 anos.)

Não sabia que mais tarde Deus iria usar aquele momento para eu entender o amor d’Ele e do que Ele é capaz de fazer quando uma mãe ora!

Voltando a pergunta: Quando morei no EUA, na igreja que frequentava, em Avon Park,Flórida, na igreja tinha Moms In Touch International. Após voltar, conheci pessoalmente o Reverendo Izaias de Souza Maciel, através de meu esposo, Pr. Joaquim de Paula Rosa. Comecei a participar das Reuniões da OMEBE – Ordem dos Ministros Evangélicos no Brasil e Exterior. Foi feita uma reunião com algumas mulheres para revitalização do DEFE – Departamento Feminino da OMEBE. A Profa. Heloiza Helena apresentou o Ministério para todos nós. O Reverendo ficou impressionado com a missão, visão e propósitos do Ministério e deu total apoio a Profa. Heloiza Helena, que assumiu a Coordenação do DEFE. Foi então que conheci toda a abrangência do Ministério.

Em 5 de fevereiro de 2009, eu e meu esposo, Pr. Joaquim de Paula Rosa fomos convidados pela irmã Heloisa Helena para irmos em sua casa. Na ocasião seu esposo, o nosso querido Pr. Belardim Pimentel estava conosco. Depois de conversarmos, a irmã Heloiza nos convidou para irmos a uma sala reservada e lá nos disse que não tinha mais como continuar a frente do Ministério e que Deus a havia "mandado" transferir a liderança do Ministério, para mim. Foi exatamente este verbo que ela usou. Na época chamava Mães em Contato, hoje Mães Unidas em Oração.

Na hora eu disse NÃO, pois me sentia e ainda me sinto sem condições de fazê-lo. Argumentei com ela: “A irmã conhece tantas mulheres, tantas esposas de pastores que poderiam realizar esta missão? “- Ela apenas me disse: Deus me "mandou" entregá-lo a irmã!

Meu esposo, Pr. Joaquim de Paula Rosa, abriu na hora a Bíblia e começou a ler Josué 1:1-
9. Na hora que ele leu o versículo 9: ”Não to mandei eu? Esforça-te, e tem bom ânimo; não temas, nem te espantes; porque o Senhor teu Deus é contigo, por onde quer que andares."

Naquele momento senti um grande temor, e tremor... Um arrepio que desceu pelo meu corpo, meu coração disparou, senti um frio nas mãos, sabia que Deus estava comigo, que não deveria temer. Ele falou ao meu coração. Ele me revestiu de um amor sem limites pelas mães do Brasil e do mundo. Sabia que estava diante de uma grande missão, grande responsabilidade, e que eu não poderia olhar para as circunstâncias. Naquela saleta, lá em Campo Grande, Rio de Janeiro,RJ no cair da tarde daquele dia aceitei a tarefa da grande comissão! Heloiza Helena, eu e meu esposo, oramos! 


No dia 4 de março daquele mesmo ano assumi o compromisso do Ministério em uma reunião na OMEBE – Ordem dos Ministros Evangélicos no Brasil e no Exterior. Recebemos a visita da representante de Moms In Touch Internacional, hoje Moms In Prayer International, Maria Tereza Canha. 

Durante 4 anos fui sendo observada pela sede mundial na Calfórnia, USA e, no dia 9 de maio de 2013, veio ao Brasil a Vice-Presidente de Moms In Prayer International, Marlae Gritter e a Diretora dos Ministérios de Campo Sally Burke.. Após intenso treinamento, guindou ao cargo de “Country Coordinator” - (Coordenadora de País). Hoje Sally Burke é nossa Presidente Mundial.

Todo este caminho foi direcionado por Deus. O espaço é pequeno para narrar tantas bênçãos!

Jane Esther Monteiro de Souza de Paula Rosa

2 - O ministério reúne mães que se dedicam em oração por seus filhos e escolas (sendo mães biológicas, adotantes ou não), entendendo que a maternidade pode se dar de forma espiritual, para formar uma nova geração comprometida com Deus?

Com certeza. A mãe espiritual é referência de carinho para seus filhos. A maternidade espiritual é fecundada aos pés da cruz e me ensina que a vida é obra da gratuidade de Deus.

Também faz parte da vocação de ser mãe espiritual a sabedoria, a renúncia e a coragem de dar de graça o que de graça recebemos. Os filhos são de Deus primeiramente, portanto, cuidar e sofrer com eles significa amar até o fim. Filho é filho!

A herança de uma mãe espiritual é uma guerra travada com o inimigo, porque é um ato de amor na formação do caráter, gerado em cada um dos filhos adotado. Não é tarefa fácil, é com oração, lágrimas, súplicas e muita dedicação. Mas vale a pena, porque o resultado é: salvação, libertação, alegria e paz.

3 - Você se considera uma mãe de oração e uma mãe discipuladora?

Sim! Deus tem colocado diante de mim uma responsabilidade de orar pelos nossos filhos e escolas do Brasil e ao mesmo tempo dar suporte espiritual as mães.  Tive o privilégio de engravidar e sentir o meu bebê dentro de mim, mas ... (uma longa experiência de muita dor...) Tenho meus filhos espirituais.

Quando Deus pinça, chama, toca uma mãe, sabemos que ali está uma mãe em oração. Ela já é um diamante que será burilada, trabalhada, lapidada, treinada e se transformará em um brilhante iluminando por onde quer que vá outras mães, para novamente transformá-las em novos diamantes e, assim sucessivamente. É assim que treinamos nossas mães em nossas reuniões.

A mãe passa a ter a FÉ que o Dr. Philip Harris definiu bem e que o Pr. Joaquim de Paula Rosa traduziu para o português: A FÉ que vê o invisível. A FÉ crê no incrível. A FÉ que recebe o impossível. Aleluia!

4 - Sempre em contato com muitas mães, quais são as maiores necessidades e os maiores desafios que percebe nelas hoje?


Muitas mães que estão passando por sérios problemas com seus filhos e precisam de apoio. São filhos envolvidos com: roubo, trafico de drogas, vícios diversos, gravidez indesejada, pedofilia... A maioria dos e-mails, mensagens pelo whatsApp, messenger,  que recebemos é de mães que estão pedindo ajuda para seus filhos que estão mergulhados nas drogas. A maioria começou a usar drogas através dos colegas e, em sua maioria, nas escolas, Universidades e, em alguns casos no trabalho.....

O Ministério Internacional Mães Unidas em Oração é:

1. PREVENTIVO  oramos pelos filhos, netos e bisnetos que estão tendo uma vida normal, abençoada. Oramos para que Deus os "blinde" e os guarde do mal;

2. CURATIVO – oramos pelos filhos, netos e bisnetos que estão com qualquer tipo de problemas e que estejam trazendo preocupação para os pais e responsáveis. Oramos para que Deus os cure e guarde e, finalmente;

3. CIRÚRGICO - oramos pelos filhos, netos e bisnetos cujas vidas já PAREÇEM "caso perdido". Pode parecer para nós. Mas, para Deus, não! Para Deus tudo é possível se houver "Mães Unidas em Oração" em favor desses "Pródigos". Eles vão voltar, com certeza. Cremos no Poder da Oração.

Como disse nossa Fundadora e Presidente, Fern Nichols: "Não pense que a oração é uma tarefa simples. É um grande trabalho. No entanto, as respostas de Deus, muitas vezes, nos surpreendem. Isso é que torna a oração tão emocionante." Quando as mães se unem em oração, o poder de Deus opera de tal forma que o impossível acontece. 
"Mãe cristã comprometida com Deus só deixa de orar pelo filho quando ela morre!" e "Nada, absolutamente nada resiste a ação de Deus na vida de nossos filhos quando levantamos e clamamos pela vida de cada um!" (Jane Esther de Paula Rosa)

5 - Ser mãe é uma vocação?


A maternidade é o maior dom que o Pai Eterno conferiu à da mulher. Aquela que assume essa responsabilidade é digna de mérito Divino e de reverência humana. Ela é a fonte de onde emana o existir humano. E é este dom que confere o valor incondicional da vida humana! É a sublime celebração da transmissão da vida! Somente pela fé seremos capazes de compreender tamanho mistério. A condição existencial do “ser mãe” está imersa no Mistério Divino.

A palavra 'mãe' traz significados intensos ao nosso imaginário: as lembranças boas, as dificuldades, as brigas em família, o apoio, o abraço ou o desejo pelo carinho que nunca aconteceu. Todos esses pensamentos nos levam a perceber a vocação de uma mãe: amor incondicional e presente.

Mas podemos observar que a vocação de ser mãe é muito mais do que gerar biologicamente uma pessoa, é cuidar amorosamente de alguém que tomou para si como filho. Mais do que o fruto do seu ventre, ser mãe é tomar para si a responsabilidade pela vida, pela educação, pela criação de alguém.

A mãe dos nossos tempos enfrenta todas as adversidades e desafios que a sociedade lhe impõe, mas seu amor é fiel e ela é zelosa na missão que escolheu e com a qual foi presenteada.

É por isso que, hoje, a lembrança vai para a mulher que é mãe nas mais diversas situações: 

  • aquela que gerou o filho em seu ventre, biológica;
  • aquela que é mãe adotante, do coração – que optou pela adoção como gesto de doação e entrega;
  • aquela que é mãe espiritual, que mesmo não tendo filhos biológicos e adotivos, cuida dos filhos espirituais como se fossem, de fato, seus filhos.
Ser mãe é sim, uma vocação!

6 - Qual é a dinâmica do ministério no Brasil? 

A participação no Ministério Internacional, tanto no Brasil, quanto em mais de 150 países é a mesma. Começa como "Mãe Intercessora Individual”. Tão logo ela sinta o toque do Espírito Santo para ser uma Mãe Unida em Oração, ela entra em contato com o Ministério ou faz a inscrição online e recebe todas as informações para iniciar seu PGO - Pequeno Grupo de Oração.

Nossa divisa está em Lamentações 2:19: "Derrama o teu coração como água diante do senhor; levanta a Ele as tuas mãos, pela vida de teus filhos.” (Lamentações 2.19)

nossa visão é cobrir todas as escolas do Brasil e do mundo por uma rede de proteção espiritual através das orações de suas mães, sendo um apoio positivo e forte incentivo para que os filhos, suas escolas e seus colegas sejam guiados por altos valores bíblicos, morais e éticos.

Temos como missão encorajar duas ou mais mães biológicas, adotantes, ou espirituais, comprometidas a se reunirem, regularmente, uma vez por semana e orar durante 1 hora, em favor de seus filhos, suas escolas, seus colegas, seus professores, funcionários, diretores e todas as demais pessoas que tenham alguma influência sobre eles, tanto nas escolas quanto na sociedade em geral.

Temos os seguintes propósitos:

  • Orar para que os filhos recebam a Jesus como Senhor e Salvador de suas vidas e que permaneçam firmes na fé.

  • Perseverar em oração em favor dos filhos, seus colegas, professores, diretores e funcionários para que se convertam a Jesus Cristo como Salvador e permaneçam firmes na fé.

  • Orar para que as escolas, diretores, professores e funcionários, onde nossos filhos estudam possam ser guiados por altos valores morais e bíblicos.

  • Encorajar e apoiar as mães que carregam fardos pesados pelos filhos e familiares pródigos.

  • Exercer uma influência positiva e oferecer apoio espiritual às escolas.
7 - Como funcionam as reuniões, quando e onde são realizadas, e os treinamentos, etc?

As reuniões são de PGOs – Pequenos Grupos de Oração. Para formar os grupos, a mãe ora à Deus para que Ele envie outra mãe que esteja disposta a orar toda semana. Numa atitude de fé, a mãe deve convidar outras mães para orar, juntas, em favor dos filhos e de suas escolas. Os grupos são pequenos. Em média de 4 mães. Se passar de 4 o grupo deve bipartir.

Caso a mãe apresente algum obstáculo, para participar NÃO INSISTIMOS! A adesão ao Ministério é voluntária e de coração. Não é por “indicação” ou por “imposição”. 
A mãe que é tocada pelo Espírito Santo para participar do Ministério Mães unidas em Oração não apresenta nenhuma desculpa, apenas pede as informações necessárias e faz sua inscrição! Ela está assumindo perante Deus o compromisso de orar por pelos filhos cujos nomes ela colocou em sua Ficha e pela Escola adotada em oração. Por isso que nem toda mãe faz parte do Ministério. Os nomes vão para a Rede Mundial de Oração.

O compromisso de cada mãe, além de orar todos os dias será, orar 1 (uma) vez por semana, durante 1 (uma) hora, juntamente com mais duas ou três companheiras em favor de filhos, netos e bisnetos, de todas as idades. Também separa de 3 a 7 minutos para orar diariamente no “A Sós Com Deus”. Temos o nosso Calendário Nacional de Oração.

Cada grupo define o melhor dia e da melhor hora semanal do encontro para orar pelos filhos e escolas. A oração pode ser feita no templo da Igreja, nos lares, na Escola, no trabalho, enfim, será de acordo com a necessidade de cada grupo.

Todas as mães oram pelas escolas deles (desde o Maternal até a Universidade), pelos colegas de turma e de escola, pelos diretores e reitores, pelos professores, pelos funcionários das escolas e pelas demais pessoas com as quais nossos filhos, netos e bisnetos convivem no dia-a-dia usando a Bíblia para guiá-las nessa tarefa, através dos “Os Quatro Passos Para Oração: Adoração e Louvor; Confissão de pecados; Ação de Graças e Intercessão”.

Lembrando-se sempre: o que for dito no Grupo de Mães Unidas em Oração fica no Grupo. É sigilo absoluto. É compromisso com Deus!

Mães Unidas em Oração, não é um movimento, projeto ou reunião de mulheres.
Não faz parte de nenhuma instituição, organização, igreja ou denominação.
É evangélico, inter e supra denominacional.
Não está vinculado a nenhum grupo político de qualquer natureza.
É um Ministério Internacional de Oração! Uma missão! Um sacerdócio! Um compromisso com Deus da mãe de orar pelo seu filho biológico, adotante ou espiritual). Se o filho não estiver mais estudando, continua sendo filho.


Com relação aos Treinamentos de Líderes de Grupos, é só a líder entrar em contato conosco pelo e-mail: contato@maesunidasemoraçoo.org e receberá todas as informações sobre as normas e procedimentos para realizá-lo.

8 - Quais são as datas especiais do Ministério?

JANEIRO
. Segunda quarta-feira – World Day of Prayer and Fasting - Dia Mundial de Jejum e Oração - Pelos filhos, Escolas e pelo Ministério no mundo.

FEVEREIRO ou MARÇO
. Dias de Clamor - Semana do Carnaval

MARÇO
. Dia 15 - Dia da Escola – Jornada Nacional de Oração Pelas Escolas.

ABRIL
. Segundo sábado - Faith walk - Caminhada de Fé - 5 km. Promover a visão de Moms In Prayer International/ Mães Unidas em Oração com o propósito de ver todas as crianças e escolas no mundo cobertas de oração através das mães.

MAIO
Mês de Celebração do Aniversário do Ministério no Brasil!
. Do dia 1 a 31 de maio - Levanta e Clama!
. Segundo domingo - Celebração do Dia das Mães
. Último sábado do mês - Culto de gratidão pelo aniversário de Mães Unidas em Oração no Brasil - Chás, Cultos de Celebração, Conferências, Congressos, etc...


JUNHO
Dia 1 - Excepcionalmente será realizado a Celebração dos 25 anos do Ministério no Brasil

JULHO
. Conferências - INABALÁVEL BRASIL ou PERMANECE FIRME

AGOSTO
. Dia 11 - Dia do Estudante – Dia Nacional de Oração Pelos Estudantes

SETEMBRO
. Terceiro domingo - World Day of Prayer for Schools - Dia Mundial de Oração Pelas Escolas (Escola Bíblica Dominical, Educação Infantil, até a universidade)

OUTUBRO
. Dia 5 - World Teacher Day - Dia Mundial do Professor - Dia Mundial de Oração Pelos Professores.
. Dia 12 - Dia da Criança - Dia Nacional de Oração Pelas Crianças.
. Dia 15 - Dia do Professor
. Dias 5, 12 e 15 de outubro, live às 22h, pela página do facebook - Jornada Nacional de Oração pelos Professores e crianças

NOVEMBRO
. Dia 12 - Dia do Diretor de Escola - Dia de Oração Pelos Diretores de Escolas.


DEZEMBRO
Operation Christmas Child - Operação Natal das Crianças - Moms In Prayer International / Mães Unidas em Oração no Brasil, em parceria com a Fundação Billy Graham.
. Dia 1 até o dia 12 de dezembro: angarias aos presentes
. Dia 13 até o dia 20 de dezembro: entregar os presentes.

Durante todo o ano pelo Brasil, em datas distintas, realizamos pelo Ministério: Chás Evangelísticos, Congressos, Conferências, Treinamentos, confraternização, visitas as escolas...

9 - Últimas informações do ministério e agradecimento?

Deus não chamou uma organização, uma instituição, uma igreja ou uma denominação. Não!  
Deus tocou no coração de uma MÃE: Fern Nichols

Fern Nichols é autora de 10 Livros. Quadro deles traduzidos para o Português, sendo que um está esgotado.
  • O Livro: Todo Filho Precisa de Uma Mãe Que Ora, escrito por Fern Nichols, fundadora de Moms In Touch, atualmente Moms In Prayer / Mães Unidas em Oração no Brasil, é um best seller. No momento, encontra-se disponível em vários sites, com preços variados. Comprar a reimpressão de 2015 com logomarca do Ministério Mães Unidas em Oração.
  • O Livreto: Mães Unidas em Oração, com as orientações para realização das reuniões em Grupos, seguindo, biblicamente, Os Quatro Passos Para Oração está traduzido em 55 idiomas, inclusive para o Braille. Este livreto é para todas as mães que já estão cadastradas no Ministério. Em breve sairá uma nova edição revista e atualizada.


  • O mais recente Livro de Fern Nichols, "Orações poderosas para mães", foi lançado pela Editora Thomas Nelson e no momento, encontra-se disponível em vários sites, com preços variados. 


Após 35 anos, o Livro: “Todo Filhos Precisa de Uma Mãe que ora”, escrito por Fern Nichols é um Best Seller e está traduzido em vários idiomas. Nele Fern mostra como envolver e apoiar as mães biológicas, adotantes e espirituais, a orarem pelos filhos e escolas, através das orações persistentes e eficazes. Estimula, em cada mãe, o anseio por uma maior intimidade com Deus, superando a paralisia espiritual, eliminando o medo e transformando a perspectiva futura, cheia do significado de uma vida de oração pautada pela “fé, coragem, perseverança e resiliência”. Assim, estarão preparadas para as batalhas espirituais que terão que travar para que seus filhos sejam guiados por altos valores bíblicos, morais e éticos. Comece agora. Seu filho agradece.

O Livreto: “Mães Unidas em Oração”,  está traduzido em mais de 60 idiomas, inclusive para o Braille. O livreto descreve como o Ministério começou; a declaração de visão; missão; propósito; diretriz; o que significa Mães Unidas em Oração; dicas sobre como iniciar seu próprio grupo (com apenas duas ou mais mães!); os Quatro Passos Para a Oração; sugestões para o momento de oração; como orar por uma pessoa não convertida; declaração de fé, e muito mais.

O desejo de cada mãe comprometida com Deus é de estar envolvida na vida dos filhos através da oração, pedindo ao Senhor para protegê-los de danos, para ajudá-los a saber a diferença entre certo e errado, e para orientá-los na tomada de boas decisões.

No início, no ano de 2009, algumas pessoas foram imprescindíveis para mim, meu pai, Pr. Ismael Gomes de Souza; Rev. Izaias de Souza Maciel (OMEBE - Ordem dos Ministros Evangélicos no Brasil e no Exterior); Lucia Margarida Pereira de Brito (Secretária Executiva da União Feminina Missionária Batista do Brasil); Elza Santana do Vale (Redatora da Revista Visão Missionária); Pr. Flavio Vieira Lima e Helga Kepler Fanini (Programa REENCONTRO), Stefany Hellen (Designer Gráfico); Orli Bernardes (Jornal Nosso Tempo). Também não posso me esquecer das irmãs que me sustentaram em oração: Ester Heva, Sara Couto, Norma Couto e Dulce Monteiro de Souza, minha mãe. Também sou grata ao meu esposo, Pr. Joaquim de Paula Rosa, pelo apoio incondicional!

Hoje, não teria como enumerar todas as pessoas que Deus colocou no meu caminho, durante estes 10 anos para que o Ministério chegasse até aqui. 


Deus levantou mães diamantes, que se tornaram brilhantes no Ministério no Brasil. Coordenadoras Regionais, Estaduais, Municipais, Coordenadoras de Área, Coordenadoras nas Igrejas e Líderes, todas com seus PGOs- Pequenos Grupos de Oração. Mães que não medem esforços para cumprir o ide de Jesus, anunciando a todas as mães que tudo é possível ao que crê e que a causa de nenhuma de nós está perdida, pois Deus detém o controle de tudo. Aleluias!

Sou grata ao meu Deus pelo grande privilégio de serví-lo em Moms In Prayer International/Mães Unidas em Oração no Brasil, pois 
"em nada tenho a minha vida preciosa para mim mesma, contanto que cumpra com alegria a minha carreira, e o ministério que recebi do Senhor Jesus, para dar testemunho do evangelho da graça de Deus."(Atos 20:24)

Agradeço a Assessoria de Imprensa do Ministério pela entrevista





INFORMAÇÕES E CORRESPONDÊNCIAS:

MÃES UNIDAS EM ORAÇÃO NO BRASIL 
Avenida Marechal Floriano, 143 – 4º andar – Centro
20080-005 - Rio de Janeiro, RJ
Telefones: (21) 3242-1778 / 99212-0548

Mães Unidas em Oração, filhos protegidos.
Todo filho precisa de uma mãe que ora.
Você já orou pelo seu filho hoje?

Site Internacional: momsinprayer.org
contato@maesunidasemoracao.org 

(Editora do Blog: Jane Esther Monteiro de Souza de Paula Rosa) 

IMPORTANTE: Para fazer parte do Ministério e receber todas as informações, é só fazer sua inscrição online em nosso link: http://maesunidasemoracao.org/inscricaonline.html

Não deixe nenhum espaço em branco. Caso não tenha como preencher coloque ”xxxx”.