Ministério Internacional de Mães Unidas em Oração

Ministério Internacional de Mães Unidas em Oração
O Ministério Moms In Prayer International, anteriormente conhecido como Moms In Touch / Mães em Contato, chama-se, atualmente, Mães Unidas em Oração no Brasil. Começou em 1984, em Bristish Columbia, Canadá com Fern Nichols. Atualmente o Ministério está em mais 150 países. É um ministério de oração em favor dos nossos filhos (biológicos, adotivos e espirituais), os colegas deles, suas escolas, professores e diretores para que sejam guiados por altos valores bíblicos e morais e, assim, cobrir todas as escolas do mundo com uma rede de proteção espiritual através da oração. A base do Ministério são as escolas de nossos filhos. (Educação Infantil até a Universidade)

quinta-feira, 6 de dezembro de 2018

EU SUPORTARIA QUALQUER COISA, MENOS MEXER COM MEU FILHO


Meu sonho sempre foi ser Mãe. Tinha medo de ficar para titia pois já estava com mais de 30 anos E este sonho foi realizado quando eu tinha 34 anos. Nessa época morava fora do Brasil e tive que fazer uma escolha muito difícil. Ficar em outro país junto com o pai do meu filho ou voltar para o Brasil. Escolhi voltar para o Brasil, pois tive medo de criar meu filho junto ao pai, pois o mesmo usava drogas. Com uma semana de nascido procurei uma igreja e apresentei ele para o Senhor, mesmo não sendo evangélica. Pois já me preocupava com este ser tão inocente. Eu comecei a mudar de mulher para Mãe. A dedicação, o cuidado, a paciência, as responsabilidades, as preocupações... Tudo em mim mudou.. Ser Mãe não era tarefa fácil como pensei. 

Eu curti bastante o meu bebê, onde eu ia o levava comigo. Que fase gostosa, pois eu sempre estava perto dele para cuidar e proteger e sempre o levava para a escola. Até o dia em que meu filho me disse que não precisava mais acompanhá-lo até a escola pois ele não queria pagar mico.

Foi ai que despertei de que ele havia crescido e estava chegando na adolescência. Ai bateu o medo. Eu já não ia mais estar perto dele. O que fazer? Como poderia protegê-lo do perigo e das más amizades?

Eu comecei comprando muitos livros sobre educação de filhos e de oração, pois eu queria orar e não sabia.

Foi pesquisando na internet que encontrei algo que chamou minha atenção, que foi o MINISTÉRIO DE MÃES UNIDAS EM ORAÇÃO. Logo me identifique com Fern Nichols, fundadora do Ministério e autora do Livro “Todo filho precisa de uma mãe que ora”. E tive interesse de saber como funcionava, eu queria colocar logo em prática.

Fiz o cadastro no grupo e logo me enviaram todo o material e comecei a orar sozinha em casa. E um tempo depois eu percebi algumas irmãs da igreja passando por problemas com seus filhos e falei do ministério convidei elas a estarem orando comigo. Isso foi no ano passado.

Eu tinha assumido esse compromisso por mim e por outras mães. E neste ano de 2018 eu não estava bem. Estava desanimada, triste, sem forças, ansiosa e com a fé diminuída.

Procurei um médico, pois achava que estava chegando a menopausa. Fiz todos os exames e não deu nada. Procurei o pastor e cheguei a agendar um outro médico para me passar um antidepressivo, mas nem deu para ir, pois fui parar em dois hospitais, não por mim, mas por meu filho.

Eu sabia que não estava fazendo a obra que o Senhor colocou em meu coração. Eu temia alguma coisa e falava para Deus que podia acontecer tudo que eu suportaria qualquer coisa, menos mexer com meu filho. Pois eu tive três sonhos com meu ele, e em todos meu filho se machucava. Mas eu sempre continuei orando por ele.

E no início de junho eu fui chamada para comparecer na escola do meu filho, enquanto esperava ser chamada, eu observei como se comportavam os alunos e alguns professores que circulavam no pátio da escola, e naquele momento eu comecei a orar pela escola e falei com Deus que retornaria minhas atividades com as mães de oração. Sai da escola confiante e decidida a me comprometer com a oração. Antes de chegar em casa me ligaram da escola e pediram para que eu retornasse,pois meu filho tinha sofrido um acidente quando jogava bola.

Tive que levá-lo as pressas para o hospital mais próximo pois tinha fraturado o cotovelo. Chegando no hospital que atendia crianças a partir dos 14 anos eu me assustei com a quantidade de jovens que estavam internados naquele hospital e quase todos estavam lá por terem sidos baleados. O único na Enfermaria que não estava baleado era o meu filho. E passamos 11 dias esperando pela cirurgia, nesse tempo eu entendi que Deus me levou para aquele lugar, primeiro para me tratar, pois eu achei que estava falhando como mãe. E olhando aqueles jovens ali naquela situação, uns levaram um tiro, outros dois e até sete tiros. Eu tive a certeza de que estava sendo uma boa mãe. E conversando com aqueles jovens eu pude perceber que muitos escolheram o caminho errado pela ausência da mãe, pela falta de carinho, pela falta de paciência, por muitas desistirem de seus filhos.no momento em que eles mais precisavam de atenção. Muitos deles afastados da igreja.

E naquele hospital eu pude me aproximar desses jovens, levando a palavra e orando por eles. E eu reconheci o quanto precisava orar mais pelo meu filho e ajudar outras mães a não desistirem dos seus filhos.

Após 4 dias de alta devido a cirurgia que fez no braço, tive que levá-lo a outro hospital pois acordou com fortes dores no abdômen, e me encaminharam para o hospital infantil. Prontamente eu já tinha entendido o chamado de Deus e coloquei os panfletos das Mães Unidas em Oração, a Bíblia e o caderno de orações na bolsa e segui para o hospital. Meu filho teve que passar por outra cirurgia, agora de apendicite. E enquanto estive no hospital, fui visitando todos os quartos, distribuindo panfletos, orando e falando do Ministério para outras mães, muitas delas desviadas da igreja. E falei da importância de uma mãe que ora. Pois eu queria que elas soubessem que elas podem orar por seus filhos.

E nesses dois hospitais em que estive com meu filho eu percebi a diferença de ser uma Mãe que Ora por seu filho. Pois além de ajudar nossos filhos, Deus nos capacita para ajudarmos outras mães também. E eu voltei de lá muito mais fortalecida.

Agradeço a Deus por esse Ministério de Mães Unidas em Oração que tem ajudado tantas mães. 


Lúcia Helena Borges
(Líder de Grupo de Mães Unidas em Oração no Município de Serra, ES - Testemunho publicado com permissão da mãe)

Mães Unidas em Oração, filhos protegidos.
Todo filho precisa de uma mãe que ora.
Você já orou pelo seu filho hoje?

www.momsinprayer.org
www.maesunidasemoracao.org
WhatsApp: 21 99212-0548

(Editora do Blog: Jane Esther M. S. de Paula Rosa)

IMPORTANTE:
Para fazer parte do Ministério e receber todas as informações, é só fazer sua inscrição online em nosso link: http://maesunidasemoracao.org/inscricaonline.html

Não deixe nenhum espaço em branco. Caso não tenha como preencher um espaço, coloque "xxxx".

Nenhum comentário:

Postar um comentário