Ministério Internacional de Mães Unidas em Oração

Ministério Internacional de Mães Unidas em Oração
O Ministério Moms In Prayer International, anteriormente conhecido como Moms In Touch / Mães em Contato, chama-se, atualmente, Mães Unidas em Oração no Brasil. Começou em 1984, em Bristish Columbia, Canadá com Fern Nichols. Atualmente o Ministério está em quase 150 países. É um ministério de oração em favor dos nossos filhos (biológicos, adotivos e espirituais), os colegas deles, suas escolas, professores e diretores para que sejam guiados por altos valores bíblicos e morais e, assim, cobrir todas as escolas do mundo com uma rede de proteção espiritual através da oração. A base do Ministério são as escolas de nossos filhos. (Educação Infantil até a Universidade)

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

O PODER DA MÃE QUE ORA

Para ser cada vez mais semelhante a Cristo muitas vezes nos apresentamos diante de Deus exibindo o que nos parece conveniente ou familiar e deixamos de lado aquilo que ele efetivamente nos concede, de modo gracioso, a fim de que nossa vida possa abençoar a dos que nos cercam.

Se assim agimos como filhas, que atitude teremos como mães e a responsabilidade disso decorrente? Se não somos capazes de nos transformar, por não entender em que nos devemos transformar e por que, ajudar nossos filhos ao longo de sua vida pode se revelar uma tarefa quase impossível de cumprir. Mas não precisamos nem devemos tentar fazê-lo sozinhas. Na verdade, se o fizermos, o fracasso será quase certo.

Deus pode abrir-nos os olhos e dar-nos a sabedoria necessária para que possamos ajudar nossos filhos nessa caminhada. Apenas na dependência do Senhor todo-poderoso somos capazes de enfrentar tal desafio com confiança e certas de que seremos amparadas a cada passo.

Ao permitir-nos a maternidade, Deus nos concedeu uma grande dádiva. Nada é mais gratificante que o sorriso, o abraço, o amor de um filho. Mas também é verdade que nada nos aflige mais que sua dor ou angústia. Especialmente quando é fruto de uma ação nossa, impensada. É claro que não acertaremos sempre. Não somos perfeitas. Por isso precisamos buscar orientação aos pés daquele que é perfeito, justo, amoroso, misericordioso, reto; daquele que, por amor a nós, não hesitou em dar o próprio Filho em sacrifício para que nós tivéssemos vida.

E vida em abundância. Clame a Deus. Ele jamais deixará de ouvi-la. Faça isso agora, de joelhos: Transforma-me, Senhor. Faze-me mais parecida com Cristo, a cada dia. Dá-me sabedoria para agir como desejas. Que eu aja com meus filhos segundo o teu entendimento. Que eu possa trazer bênção à vida deles para que possam espelhar tua glória. Sei que não sou perfeita, e que tampouco esperas isso de mim, mas quero sinceramente acertar mais que errar. Não permitas que o Inimigo se interponha entre mim e os teus ensinamentos. Os filhos são dádiva tua, e eu te agradeço muito por tê-la concedido a mim. Sei que não foi por merecimento, mas unicamente por tua misericórdia e por teu amor infinitos. Faze-me digna dessa dádiva, Pai. Oro assim em nome de Jesus Cristo, teu Filho.

Ao orar, lembre sempre de agradecer. Não faça uma lista longa de suas aflições e pedidos, apenas. Tendemos a fazê-lo, é verdade. Mas, em vez disso, disponha-se a ouvir a voz de Deus. Estamos sempre prontas a pedir, mas nem sempre a ouvir. Fique atenta à voz do Senhor. Ele a orientará sobre o que deve ou não deve fazer por seus filhos. Sim, não deve fazer. O excesso de zelo pode levar-nos a querer fazer por eles o que eles precisam fazer por si próprios. Por isso precisamos pedir a Deus que nos molde, nos transforme, nos oriente. Toda mãe se sente tentada a superproteger os filhos. Não queremos que se machuquem, que sofram, que passem por aflições. Mas tudo isso faz parte da vida e do aprendizado para crescermos como seres humanos, como seres sociais.

Especialmente quando adultos. Podemos, sim, ajudá-los, desde que peçam nossa ajuda. Podemos, sim, orientá-los, desde que peçam nossa orientação. Mas não podemos interferir deliberadamente na vida deles. Ore, em vez disso. Peça a Deus que lhes abra os olhos. Muitas vezes, é difícil saber até onde devemos ir. Tememos ir longe demais ou, ao contrário, não ir até onde deveríamos. E aí é onde corremos o risco de equivocar-nos e causar danos aos filhos e a nós mesmas, pois nos sentimos culpadas quando os vemos sofrer por nossos enganos. 

Assim, a melhor maneira de lidar com isso é orar para que Deus faça a vontade dele, pois ela, sim, está isenta de todo engano. Lembre-se disso. Se fazemos a vontade de Deus, não há como equivocar-nos. Portanto, ore, ore, ore. Quando temos intimidade com o Pai e com sua Palavra, somos capazes de ouvir a voz do Senhor. A questão é que nem sempre queremos aceitar, bem no fundo do coração, que nossos planos para os filhos podem não ser os planos de Deus. Isaías 55.8 deixa claro que nossos pensamentos não refletem os pensamentos de Deus. Portanto, entregue a vida deles em suas mãos poderosas, e você experimentará a verdadeira paz, a paz que excede todo entendimento. É promessa do Senhor.

(Stormie Omartian)
Mães Unidas em Oração, filhos protegidos.
Todo filho precisa de uma mãe que ora.
Você já orou pelo seu filho hoje?
contato@maesunidasemoracao.org


Nenhum comentário:

Postar um comentário