Ministério Internacional de Mães Unidas em Oração

Ministério Internacional de Mães Unidas em Oração
O Ministério Moms In Prayer International, anteriormente conhecido como Moms In Touch / Mães em Contato, chama-se, atualmente, Mães Unidas em Oração no Brasil. Começou em 1984, em Bristish Columbia, Canadá com Fern Nichols. Atualmente o Ministério está em mais 150 países. É um ministério de oração em favor dos nossos filhos (biológicos, adotivos e espirituais), os colegas deles, suas escolas, professores e diretores para que sejam guiados por altos valores bíblicos e morais e, assim, cobrir todas as escolas do mundo com uma rede de proteção espiritual através da oração. A base do Ministério são as escolas de nossos filhos. (Educação Infantil até a Universidade)

quarta-feira, 10 de janeiro de 2018

JEJUM....


Todo cristão deveria reconhecer a importância da oração na sua caminhada com Deus. Em Romanos 12:12 o apóstolo Paulo nos orienta a perseverarmos na oração, tanto nos momentos em que tudo vai bem, quanto nos momentos difíceis. A oração, com certeza, é algo que traz paz e comunhão com Deus.

No entanto, existe outra arma muito eficiente, porém, pouco usada por nós: o jejum. Enquanto a oração é uma prática comum (ou pelo menos deveria ser) na vida do cristão, ainda são poucos que entendem a importância do jejum. Infelizmente, a falta de entendimento leva as pessoas ao extremo. Algumas colocam o jejum acima da Bíblia e da razão, achando que ele é a coisa mais importante de todas. Outros o desconsideram por completo, achando que o jejum não serve para nada e que Deus não se importa com isso.

A verdade é que o jejum não é o ato mais importante do cristão, mas também não é algo para ser desprezado. Ele é um meio de graça, ordenado pelo próprio Deus, que se for praticado da forma correta, certamente trará muitas bênçãos para nós!

Mas afinal, o que é jejum?

Jejum é a abstinência de alimentos por um tempo determinado, com o propósito de intensificar a busca pela presença de Deus. É importante lembrar que jejum não é simplesmente ficar sem comer (isso é dieta ou greve de fome), mas é uma decisão de deixar os desejos de sua carne em segundo plano para fortalecer o seu espírito através da oração e leitura da Palavra. Paulo disse: "Portanto, irmãos, rogo-lhes pelas misericórdias de Deus que se ofereçam em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, este é o culto racional de vocês" (Romanos 12:1).

Vale lembrar também que jejum não é barganha, onde Deus será obrigado a nos abençoar se o fizermos. Aliás, o principal motivo do jejum é mudar a nós mesmas, pois ele nos ajuda a termos disciplina e santidade na caminhada cristã, trazendo com isso, a presença de Deus de forma muito mais intensa.

Na Bíblia vemos muitos tipos de jejum. Por exemplo, Moisés, Elias e Jesus receberam uma capacitação sobrenatural de Deus e jejuaram sem interrupção por quarenta dias e quarenta noites (Deuteronômio 9:18; 1 Reis 19:8; Mateus 4:2). Entretanto, o tempo de jejum mais encontrado na Palavra de Deus é de um dia, da manhã ao anoitecer. Esse era o jejum mais comum entre os primeiros cristãos.

Muitas pessoas, por terem problemas de saúde ou fraqueza física, escolhem se alimentar pouco, comendo menos do que o normal. Embora não tenha nenhum exemplo bíblico sobre esse tipo de jejum, não podemos dizer que ele não tem valor, porque Deus vê a capacidade e intenção de cada um. Há um outro tipo de jejum que é abrir mão de alimentos agradáveis, como por exemplo, o que Daniel e seus amigos fizeram (Dn 1:8,12). Eles não queriam se contaminar com a porção de carne e vinho do rei, com isso pediram e tiveram permissão para comer só vegetais e beber apenas água. As pessoas que geralmente fazem o jejum de Daniel, não comem carne, doces e nem pão. Elas comem frutas e legumes e bebem água e suco durante 21 dias.

Por que fazer jejum?

1. Jejum nos ajuda a vencer o pecado

Muitas pessoas tementes a Deus sabem que tem pecado com frequência, levado uma vida espiritual relaxada e isso as tem prejudicado. Com isso, elas voltam a cometer pecados que já tinham vencido, como sensualidade, bebedices, inveja, discussões etc - que são pecados da carne (Gálatas 5:19-21) e sabem que estão desagradando ao Senhor. Então decidem fazer um jejum para voltar ao equilíbrio e controlar a sua alma novamente.

2. Jejum é um meio de evitar a ira de Deus

No Antigo Testamento, a ira de Deus é uma resposta à desobediência e o pecado do homem, pois Ele é santo e perfeito. Então a Sua ira vinha com frequência por causa da idolatria e desobediência aos Seus mandamentos. No entanto, Ele providenciou uma maneira das pessoas receberem o Seu favor - o arrependimento. Vemos isso claramente na vida do rei Acabe. A Bíblia diz que ele se corrompeu fazendo o que não agradava a Deus, influenciado por sua mulher Jezabel. Mas ele se arrependeu, rasgou suas vestes, vestiu pano de saco (que era um costume da época) e jejuou. Depois disso, Deus disse a Elias: "Você notou como Acabe se humilhou diante de mim? Visto que se humilhou, não trarei essa desgraça durante o seu reinado, mas durante o reinado de seu filho" (1 Reis 21:29). Para evitar a ira de Deus, nós vemos que Daniel também buscou ao Senhor com jejum (Dn 9:16-19).

Mas não é só com o povo de Deus que aprendemos sobre o jejum. Com os pagãos aprendemos que a ira de Deus é removida daqueles que decidem buscá-Lo com oração e jejum. Quando Jonas declarou: "Daqui a quarenta dias Nínive será destruída", o povo de Nínive proclamou um jejum. Até o rei daquela cidade se levantou do trono, deixou de lado o manto, cobriu-se de saco e sentou-se sobre cinzas. Ele ordenou um jejum por toda Nínive e fez um decreto: "Não é permitido a nenhum homem ou animal, bois ou ovelhas, provar coisa alguma; não comam nem bebam!" Não que os animais tivessem pecado ou pudessem se arrepender. Mas porque ele pensava que, pelo exemplo deles, todos os homens pudessem entender que a ira de Deus viria sobre todas as criaturas. Graças ao jejum acompanhado de arrependimento, a ira de Deus foi afastada. - "Deus viu o que eles fizeram e como abandonaram os seus maus caminhos. Então Deus não os destruiu como tinha ameaçado" (Jonas 3:10).

No Novo Testamento, vemos Jesus ensinar que Deus se ira contra o pecado. A história do rico e Lázaro fala do julgamento e das graves consequências para o pecador que não se arrepende (Lucas 16:19-31). Ele também disse: "Quem crê no Filho tem a vida eterna; já quem rejeita o Filho não verá a vida, mas a ira de Deus permanece sobre ele" (João 3:36). Por isso, é importante entender que o jejum é apenas um meio para te ajudar a se consagrar, mas ele não retira a ira de Deus sobre você. Para isso, você deve crer em Jesus e O receber como seu Salvador, pois somente aqueles que foram cobertos pelo sangue de Cristo derramado na cruz, podem estar seguros de que a ira divina nunca cairá sobre eles. Romanos 5:19 diz: "Como agora fomos justificados por seu sangue, muito mais ainda seremos salvos da ira de Deus por meio dele!" 

3. Jejum é um meio para alcançar bênçãos

Quando outras tribos foram destruídas diante dos benjamitas, todo o povo de Israel subiu ao templo e jejuou até o anoitecer. Então Deus disse: "Vão, pois amanhã eu os entregarei nas suas mãos". (Juízes 20:26). Em outra situação, Samuel reuniu o povo de Israel. Eles estavam sob o domínio dos filisteus e jejuaram naquele dia. Quando os filisteus se aproximaram para a batalha, o Senhor trovejou sobre com um grande estrondo. Os filisteus ficaram desnorteados e foram destruídos diante de Israel.

No Novo Testamento, os apóstolos sempre uniam o jejum à oração quando precisavam da bênção de Deus em alguma decisão importante. Por exemplo, "Na igreja de Antioquia havia profetas e mestres [...] Enquanto adoravam o Senhor e jejuavam, disse o Espírito Santo: ‘Separem-me Barnabé e Saulo para a obra que os tenho chamado’. Assim, depois de jejuar e orar, impuseram-lhe as mãos e os enviaram" (Atos 13:1-3).

Jesus também ensinou que o jejum pode trazer bênçãos sobrenaturais. Certa vez os discípulos O perguntaram sobre um demônio teimoso que não queria ser expulso: "’Por que não conseguimos expulsá-lo?’ Ele respondeu: ‘Porque a fé que vocês tem é pequena. Eu lhes asseguro que se vocês tiverem fé do tamanho de um grão de mostarda, poderão dizer a este monte: ‘Vá daqui para lá’, e ele irá. Nada lhes será impossível. Mas esta espécie só sai pela oração e pelo jejum" (Mateus 17:19). Por isso, vemos que para conseguir aquela fé no qual certos tipos de demônios não resistem, nós precisamos do jejum.

Vimos acima alguns motivos porque devemos jejuar e não devemos achar que o jejum não é importante para Deus. Você sabia que quando Jesus falou sobre o jejum, Ele o colocou no mesmo nível da oração? Ao falar aos seus discípulos sobre essas duas armas espirituais, Ele usou a palavra "quando" e não a palavra "se". Ou seja, orar e jejuar não são escolhas que podemos ou não fazer, mas sim ordens a serem cumpridas. Veja:

"E quando vocês orarem, não sejam como os hipócritas. Eles gostam de ficar orando em pé nas sinagogas e nas esquinas, a fim de serem vistos pelos outros. Eu lhes asseguro que eles já receberam sua plena recompensa. Mas quando você orar, vá para seu quarto, feche a porta e ore a seu Pai, que está no secreto. Então seu Pai, que vê no secreto, o recompensará. E quando orarem, não fiquem sempre repetindo a mesma coisa, como fazem os pagãos. Eles pensam que por muito falarem serão ouvidos. Não sejam iguais a eles, porque o seu Pai sabe do que vocês precisam, antes mesmo de o pedirem."

"Quando jejuarem, não mostrem uma aparência triste como os hipócritas, pois eles mudam a aparência do rosto a fim de que os homens vejam que eles estão jejuando. Eu lhes digo verdadeiramente que eles já receberam sua plena recompensa. Quando jejuar, ponha óleo sobre a cabeça e lave o rosto, para que não pareça aos outros que você está jejuando, mas apenas a seu Pai, que vê no secreto. E seu Pai, que vê no secreto, o recompensará" (Mateus 6:5-8, 16-18).

Há muitas recompensas de Deus para você através do jejum, mas ele deve ser feito da maneira correta, com a intenção correta. O jejum deve ser feito para o Senhor e nunca para mostrar aos outros o quanto somos espirituais! O jejum é para expressar a vergonha pelos nossos pecados, para matar a nossa carne, evitar a ira de Deus e nos ajudar a receber as bênçãos e promessas que Ele nos fez através de Jesus.

O ato de jejuar nos fortalece espiritualmente e libera o poder de Deus em nossas vidas de uma forma extraordinária! Contudo, a nossa postura ao praticar o jejum deve ser de total comunhão com Deus e com o próximo, caso contrário, ele não será eficaz. Veja o que Deus disse ao povo de Israel:

"...Dia a dia me procuram; parecem desejosos de conhecer os meus caminhos, como se fossem uma nação que faz o que é direito e que não abandonou os mandamentos do seu Deus. Pedem-me decisões justas e parecem desejosos de que Deus se aproxime deles. ‘Por que jejuamos’, dizem, ‘e não o viste? Por que nos humilhamos, e não reparaste? ’ Contudo, no dia do seu jejum vocês fazem o que é do agrado de vocês, e exploram os seus empregados. Seu jejum termina em discussão e rixa, e em brigas de socos brutais. Vocês não podem jejuar como fazem hoje e esperar que a sua voz seja ouvida no alto. Será esse o jejum que escolhi, que apenas um dia o homem se humilhe, incline a cabeça como o junco e se deite sobre pano de saco e cinzas? É isso que vocês chamam jejum, um dia aceitável ao Senhor? O jejum que desejo não é este: soltar as correntes da injustiça, desatar as cordas do jugo, pôr em liberdade os oprimidos e romper todo jugo?” (Isaías 58:2-6).

Perceba que o povo de Israel estava buscando ao Senhor. Eles queriam se aproximar dEle e conhecer os Seus caminhos, por isso jejuaram. No entanto, Deus não aceitou o sacrifício deles, pois não havia mudança em seus corações. Eles não abondaram o pecado nem se preocuparam com as necessidades dos outros. Eles se esqueceram de que o jejum deve ser acompanhado de obediência e arrependimento, senão ele perde o seu valor.

Por isso, sempre que você for jejuar, peça ao Senhor para mudar o seu coração, para que você O agrade cada vez mais. E não se esqueça das palavras de I Samuel 16:7: "O homem vê o que está diante dos olhos, porém o SENHOR olha para o coração." 

(Site: novo amanhecer)

Que hoje nesse Dia Mundial de Oração e Jejum, todas nós, Mães Unidas em Oração estejamos com os nosso corações puros e sinceros quebrantados diante do pai, para que alcancemos misericórdia para nós e nosso amados.

Mães Unidas em Oração, filhos protegidos.
Todo filho precisa de uma mãe que ora.
Você já orou pelo seu filho hoje?

www.momsinprayer.org
www.maesunidasemoracao.org
contato@maesunidasemoracao.org
www.facebook.com/maesunidasemoracaobrasil
www.instagram.com/maesunidasemoracaobrasil

(Editora do Blog: Cláudia Regina Farias)

IMPORTANTE: Para fazer parte do Ministério e receber todas as informações, é só fazer sua inscrição online em nosso link: http://maesunidasemoracao.org/inscricaonline.html Não deixe nenhum espaço em branco. Caso não tenha como preencher um espaço, coloque "xxxx".

Nenhum comentário:

Postar um comentário