Ministério Mães Unidas em Oração Internacional - Brasil

Ministério Mães Unidas em Oração Internacional - Brasil
O Ministério Moms In Prayer International, anteriormente conhecido como Moms In Touch / Mães em Contato, chama-se, atualmente, Mães Unidas em Oração Internacional - Brasil. Começou em 1984, em Bristish Columbia, Canadá com Fern Nichols. Atualmente o Ministério está em mais 150 países. É um ministério de oração em favor dos nossos filhos (biológicos, adotivos e espirituais), os colegas deles, suas escolas, professores e diretores para que sejam guiados por altos valores bíblicos e morais e, assim, cobrir todas as escolas do mundo com uma rede de proteção espiritual através da oração. A base do Ministério são as escolas de nossos filhos. (Educação Infantil até a Universidade)

sábado, 3 de outubro de 2020

O MUNDO DE HOJE PRECISA DE MAIS "MÃES MÁS"


Apesar de nem todas praticarem, as mães sabem que dizer NÃO é fundamental para criar os filhos com disciplina, caráter e discernimento. O NÃO também faz parte do cuidado e proteção que qualquer boa mãe queira oferecer ao seu filho, afinal, pela própria saúde e segurança deles, é essencial que elas não façam tudo o que querem.

Um dia, quando nossos filhos forem crescidos o suficiente para entender a lógica que motiva  as mãe, poderemos dizer-lhes, sem medo de errar:

- Eu os amei o suficiente para ter perguntado aonde vão, com quem vão e a que horas regressarão.

- Eu os amei o suficiente para não ter ficado em silêncio, e fazer vocês saberem que aquele novo amigo não era boa companhia.

- Eu os amei o suficiente para os fazer pagar as balas que tiraram do supermercado ou revistas do jornaleiro, e os fazer dizer ao dono: "Nós pegamos isto ontem e queríamos pagar".

- Eu os amei o suficiente para ter ficado em pé junto a vocês, duas horas, enquanto limpavam o seu quarto, tarefa que eu teria feito em 15 minutos.

- Eu os amei o suficiente para os deixar ver além do amor que eu sentia por eles, o desapontamento e também as lágrimas nos meus olhos.

- Eu os amei o suficiente para os deixar assumir a responsabilidade por suas ações, mesmo quando as penalidades eram tão duras que me partiam o coração. Eu chorava escondida.

Mais do que tudo, eu os amei o suficiente para dizer-lhes NÃO, quando eu sabia que eles poderiam me odiar por isso (e em momentos até odiaram). Essas eram as mais difíceis batalhas de todas.

Estou contente, venci... Porque no final eles venceram também!

E, em qualquer dia, quando nossos netos forem crescidos o suficiente para entender a lógica que motiva as mães a dizerem NÃO, quando eles lhes perguntarem se sua mãe era má, os nossos filhos vão lhes dizer:

"Sim, nossa mãe era má. Era a mãe mais má, mais ruim do mundo..."

– As outras crianças comiam doces no café e nós tínhamos que comer cereais, ovos, leite, frutas, vitaminas e torradas. Ah! Mas antes, agradecíamos a Deus pelo alimento que tínhamos.

As outras crianças bebiam refrigerante e comiam batatas fritas e sorvete no almoço e nós tínhamos que comer arroz, feijão, angu, carne, legumes, verduras e frutas, sempre agradecendo Deus pelo alimento que tínhamos. Mame fazia escala de oração em cada refeição!

E ela nos obrigava a jantar à mesa, bem diferente das outras mães que deixavam seus filhos comerem vendo televisão ou jogando no celular...

Ela insistia em saber onde estávamos a toda hora (olhava nosso celular de madrugada e "fuçava" nos nossos e-mails).  Uma época que nem existia whatApp, facebook, Instagram...). Mas, o princípio continua sendo o mesmo!

Mamãe tinha que saber quem eram nossos amigos, nome dos pais, onde moravam e o que nós fazíamos quando estávamos juntos com eles.

Insistia que lhe disséssemos com quem íamos sair, mesmo que demorássemos apenas uma hora ou menos. Nós tínhamos vergonha de admitir, mas ela violava as leis do trabalho infantil. Nós tínhamos que tirar a louça da mesa, arrumar nossas bagunças, esvaziar o lixo e fazer todo esse tipo de trabalho, que achávamos cruéis.

Eu acho que ela nem dormia à noite, pensando em coisas para nos mandar fazer.

Ela insistia sempre conosco para que lhe disséssemos sempre a verdade e apenas a verdade.

E quando éramos adolescentes, ela conseguia até ler os nossos pensamentos. Era "vidente". Incrível como sabia de tudo que passava na nossa cabeça!

A nossa vida era mesmo chata. Ela não deixava os nossos amigos tocarem a buzina para que saíssemos, tinham que subir, bater à porta, para ela os conhecer.

Enquanto os mais velhos todos podiam voltar tarde à noite, tivemos que esperar pelos 16 para chegar um pouco mais tarde, e aquela chata levantava para saber se a festa foi boa (só para ver como estávamos ao voltar, se estávamos feridos, olhos inchados, ingerido bebidas alcoólicas....).

Por causa de nossa mãe, nós perdemos imensas experiências na adolescência: nenhum de nós esteve envolvido com drogas, álcool, em roubo, em atos de vandalismo, em violação de propriedade, nem fomos presos por qualquer crime.

FOI TUDO POR CAUSA DELA. 

Agora que já somos adultos, honestos e educados, estamos a fazer o nosso melhor para sermos "MÃES MÁS", como minha mãe foi. EU ACHO QUE ESTE É UM DOS MALES DO MUNDO DE HOJE: O MUNDO DE HOJE PRECISA DE MAIS "MÃES MÁS".

(Autor desconhecido. Adaptado por Jane Esther) 

Ensina a criança no caminho em que deve andar, e, ainda quando for velho, não se desviará dele.( Pv 22.6).

Parabéns a todas nós, mães, que por amor, tivemos a coragem de sermos mães más, e hoje podemos ver o fruto do trabalho de nossas mãos e de nossas orações. Felizes sejam todos os nossos dias porquê dia de mãe é todo dia.

Lembre-se: somos Mães Unidas em Oração Internacional,  um Ministério de mãe com mãe..

Mães Unidas em Oração, filhos protegidos. 
Todo filho precisa de uma mãe que ora 
Você já orou pelo seu filho hoje? 

contato@maesunidasemoracao.org
WhatsApp: 21 99212-0548 

(Editora do Blog: Jane Esther Monteiro de Souza de Paula Rosa) 

IMPORTANTE: Para fazer parte do Ministério e receber todas as informações, é só fazer sua inscrição online em nosso link: http://maesunidasemoracao.org/inscricaonline.html 

Não deixe nenhum espaço em branco. Caso não tenha como preencher coloque ”xxxx”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário